MOVE de BH precisa de ajustes, mas impulsiona mercado de transportes

ônibus

Ônibus articulado do BRT MOVE. Sistema de corredores exclusivos para ônibus em Belo Horizonte está com obras atrasadas e precisa passar por adaptações. Mas além de ser uma aposta do poder público municipal para melhorar a mobilidade dos passageiros tem impulsionado a venda nos mercados de ônibus e de equipamentos para transportes coletivos. Foto: Eugênio Ilzo da Silva

MOVE de BH impulsiona vendas de ar condicionado para ônibus
Empresa especializada Thermo King anuncia venda de 375 equipamentos para veículos articulados e Padron/Convencionais
ADAMO BAZANI – CBN
O MOVE, sistema de BRT – corredores exclusivos para ônibus, antes mesmo de ter a primeira etapa inaugurada, cuja previsão foi revista para o dia 8 de março, necessita de várias adaptações e recebe diversas críticas.
O sistema de BRT, Bus Rapid Transit, é apontado como uma das principais soluções para mobilidade urbana em todo o mundo podendo ser conjugado com outros meios de transporte como o Metrô.
Mas a exemplo de qualquer outro sistema precisa ser bem planejado e com obras executadas de maneira eficaz.
Entre alguns problemas a serem superados pelo MOVE estão a readequação das estações, muitas com falta de estrutura, como portas inoperantes, e tamanho que precisa ser reformulado. Há estações que só têm dimensão para receber um ônibus por vez.
Em alguns trechos haverá gargalos, com a saída dos ônibus dos espaços exclusivos.
Neste sábado, o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, fez a viagem inaugural de testes percorrendo vias como Avenida Paraná, Avenida Santos Dumont, Avenida Cristiano Machado.
Apesar da necessidade de ajustes e dos atrasos nas obras, o MOVE é a grande aposta de BH para melhorar os deslocamentos dos cidadãos e não deixa de criar efeitos positivos no mercado de ônibus e de equipamentos para veículos de transportes coletivos.
Montadoras como Volvo e Mercedes-Benz e encarroçadoras como Caio, Neobus e Marcopolo comemoram encomendas para o sistema que deve contar no município com aproximadamente 200 ônibus articulados e 230 Padron – convencionais, de motor dianteiro.
Os veículos vão contar com ar condicionado, o que é considerado um avanço para os passageiros.
A empresa fabricante deste tipo equipamento para ônibus, Thermo King, pertencente ao grupo Ingersoll Rand, anunciou a venda de 375 equipamentos para os veículos do MOVE.
Deste total, são 210 unidades de LRT Street II e 165 unidades de LRT Confort.
O LRT Street II é para ônibus articulado e, segundo a Thermo King, possui compressor de parafuso, ou Screw, e usa Gás ecológico R407C, o que aumenta a eficiência do equipamento.
O LRT Confort será aplicado nos carros Padron podendo gerar até 125 mil BTU/h e desenvolvido para ônibus de até 15 metros. O equipamento também conta com sistema automático de renovação de ar.
Quando estiver pronto, o que deve atrasar, o BRT MOVE BH pode atender, segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, 700 mil pessoas por dia.
A previsão é que o tempo de deslocamento seja reduzido em 45%, segundo a BHTrans.
Com 42 estações, distantes em média umas das outras 400 metros, os 23,1 quilômetros de extensão do MOVE terão três ramais após a conclusão:
Avenida Antônio Carlos: 14,7 km.
Avenida Cristiano Machado: 7,1 km.
Hipocentro: 1,3 km.
O MOVE será operado por quatro consórcios de empresas:
Consórcio BH Leste
Consórcio Pampulha
Consórcio Dez
Consórcio Pedro II
O grupo Rodap e o grupo Saritur estão entre os maiores operadores.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

10 comentários em MOVE de BH precisa de ajustes, mas impulsiona mercado de transportes

  1. O incío da operação foi adiado para o dia 8 de março.

  2. Amigos, boa noite.

    So para esclarecer:

    Nao fizeram um projeto ?

    Lamentavellllll

    Att,

    Paulo Gil

  3. 400m é brincadeira! pouco espaço demais! O correto é 750m.
    Observa-se que o corredor da metra tem 500m de distância entre um ponto e outro. É um pinga-pinga, demora demais e a velocidade média é de 20km/h. O expresso tiradentes tem velocidade de 30km/h! Vamos ver a velocidade deste MOVE BH …

    • Alexandro, boa noite.

      Eu falo isso ha anos bem como ja eviei muita sugestao nesse sentido, mas nao adianta
      Insistem em trabalhar nos moldes da CMTC, um monte de pontos proximos.

      Abcs,

      Paulo Gil

  4. Pessoal a distância em torno de 400 metros de um ponto à outro ponto considero ideal para a grande maioria das cidades brasileiras! LEMBREM-SE a maioria dos usuários não moram nas vias principais e sim nas vias laterais de onde já fazem caminhadas que podem levar de alguns minutos a até 10 ou 15 minutos quando moram no final dessas ruas. Pensem! o sistema de ônibus já é racionalizado por não atender muitas vias laterais e ainda a pessoa ter que caminhar mais ainda na rua principal? Por certo muitos busólogos nem devem usar ônibus pois a opinião dos pasageiros é bem diferente. BH está no rumo certo embora tenha deixado para fazer tudo quase aos 45 do segundo tempo! E no mesmo caminho está o BRT da RMBH do qual a responsabilidade das obras é pelo Estado que tem na chefia de governo o neto do saudoso ex-governador e presidente Tancredo Neves e que também copiando o avô será candidato à presidente e terá que fazer bonito na campanha eleitoral mostrando dúzias e dúzias de obras prontas e entregues em todo o Estado de Minas Gerais, UAI !

  5. so que este move parou, tem fazer mais linhas, um belo exemplo e o move metropolitano
    ligando venda nova ao eldorado, passando pelos bairros santa terezinha serrano via ceasa
    eldorado jk contagem, temos avenidas e passageiros, não fizeram nenhuma experiencia.

  6. o projetista que fez o desenhos das estações, deveria mudar o piso das estações, todos os
    onibus batem a parte esquerda piso quando ele para, e simples, na entrada e na saida tem
    ter franchada, não quadrada, e no asfalto logo abaixo a parada os taxoes tem ser aprumado
    com o piso das entras e saidas, e simples, com uma maquita resolveria tudo, outra coisa tem
    pintar o piso de entras e saidas com tinta refletiva, daria mais condições do motorista ver
    a noite e com chuva

  7. temos uma linha suplementar ociosa, uma linha suplementar ligando o zoologico ao
    bairro cardoso (passando pelo castelo gloria pindorama milionario cardoso) tem que
    pensar.

  8. a bhatrans fizeram algumas modificações em algumas ruas para o sistema move, alguma
    muito estranha, um belo exemplo e a av carandai, um carteirão com tres sentidos de vias
    na epoca das mudanças, seria melhor o move decer a av brasil ate a praça floriano peixo
    to, e voltar pela alfredo balena, muito simples, rapido: quem vem de outra cidade engana e
    causa acidente.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: