Tarifa única para que transportes sejam integrados em região metropolitana

ônibus

Ônibus da região metropolitana de Porto Alegre. Para incentivar o uso do transporte coletivo e facilitar integrações, Agência Estadual de Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul unificou tarifas de ônibus intermunicipais e exigiu cronograma de renovação da frota.

Aprovada tarifa única na região metropolitana de Porto Alegre
Medida auxilia em futuras integrações e pode atrair mais pessoas para o transporte público
ADAMO BAZANI – CBN
Especialistas em mobilidade urbana e políticos adoram falar em integração nos sistemas de transportes.
Em regiões metropolitanas, com cidades altamente ligadas e interdependentes, as integrações são fundamentais para garantir que os deslocamentos pelo transporte público entre municípios diferentes se tornem de fato atraentes.
No entanto, poucos têm a coragem ou a iniciativa de atuar num ponto essencial para que estas conexões ocorram: a unificação das tarifas.
Às vezes um ônibus metropolitano percorre um trecho menor entre duas cidades do que um municipal que cruza boa parte de uma única cidade, e tem o valor da passagem mais alto.
Em Curitiba e municípios vizinhos, desde 1996 há a RIT –Rede Integrada de Transporte que permite que pagando o mesmo valor, os passageiros possam se deslocar por catorze cidades diferentes.
Quando não é possível unificar a tarifa metropolitana com a municipal, pelo menos há a opção de criar uma tarifa única metropolitana.
E é isso que vai ocorrer a partir da próxima segunda-feira, dia 17 de fevereiro, em municípios do eixo norte da Região Metropolitana de Porto Alegre.
De acordo com a Agergs – Agência Estadual de Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul, a medida vai possibilitar integrações entre mais de um ônibus num futuro próximo e com o sistema de trens Trebnsurb, além de atrair mais pessoas para os transportes coletivos.
Para se ter uma ideia, há hoje 20 mil vagas nos transportes coletivos por dia e 520 mil por mês porque as pessoas estão usando outros meios de deslocamento.
A medida de acordo com a Metroplan deve beneficiar 250 mil pessoas por dia. Atualmente são 11 tarifas que serão reduzidas para duas.
O passageiro paga a partir desta segunda-feira R$ 2,65 entre as cidades de Canoas, Esteio, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Novo Hamburgo e R$ 3,15 entre estes municípios e Porto Alegre.
As duas tarifas valem para os ônibus das empresas Real Rodovias, Central e Vicasa.
A qualidade da frota também foi classificada como fator determinante para atrair passageiros para o sistema de transportes públicos.
Assim, a Agergs determinou que em dois meses as empresas de ônibus apresentem um cronograma de renovação dos veículos.
A ideia é que sejam colocados em operação ao menos 20 ônibus novos por ano.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Tarifa única para que transportes sejam integrados em região metropolitana

  1. Ué! Porquê só essas 3 empresas foram envolvidas considerando que a METROPLAN tem sob seus cuidados a fiscalização de 24 empresas de ônibus dentro da região metropolitana de Porto Alegre, Pelotas e Caxias do Sul ?
    Só dentro da região metropolitana de P.Alegre são mais de 10 empresas e como apenas 3 tem que reduzir as 11 tarifas para apenas 2 tarifas sinto cheiro de golpe PeTralha para quebrar de vez as empresas VICASA, Central e Real Rodovias !
    Esse negócio de integração pode muito bem ser feito do jeito que está afinal de contas prá que existem os terminais e as catracas eletrônicas ?
    PQP ! Mas que pintura VAGABUNDA essa pintura unificada em azul calcinha para todos os mais de 2.000 ônibus metropolitanos das 3 reg.metrop. do RS heim pessoal ???
    Porto Alegre já feia, suja e pichada, asfalto quebrado e calçadas destruídas e até a pintura do METROPOLITANO consegue enfeiar ainda mais a cidade e consegue ser pior do que a pintura fardada da EMTU !!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: