Licitação de Mauá mantém modelo de dois lotes e Suzantur pode participar

ônibus Suzantur

Ônibus da Suzantur. Empresa vai poder participar da licitação dos transportes em Mauá, mesmo tendo sido contratada emergencialmente pela prefeitura em outubro. Licitação anunciada pelo secretário de mobilidade urbana da cidade, Paulo Eugênio Pereira, não vai alterar estrutura que divide os serviços do município em dois lotes. Prefeitura vai exigir 240 ônibus zero quilômetro.

Licitação em dos transportes em Mauá: cidade continua só com dois lotes
Emergencial Suzantur vai poder concorrer. Movimentos sociais acreditam em manobra para retomada de monopólio dos transportes em Mauá. Prefeitura vai exigir ônibus novos
ADAMO BAZANI – CBN
A fala do prefeito de Mauá, Donisete Braga, de que a cidade poderia ter “três, quatro ou cinco empresas” e que, na opinião dele, quanto mais companhias de ônibus seria melhor, ficou apenas no discurso. Durante a disputa entre a operadora Leblon, da família Issak, e Estrela de Mauá, de David Barioni Neto, fundada por Baltazar José de Sousa, Doniste Braga disse que a cidade de Mauá teria condições e demanda para mais de duas empresas de ônibus.
O edital de licitação dos transportes de Mauá, no entanto, prevê a mesma constituição do modelo atual: a divisão dos serviços em dois lotes.
A diferença é que em vez de o lote 01 ter 60% das linhas e o lote 02 ter 40%, cada um dos lotes terá 50% de participação no sistema.
O secretário de mobilidade urbana de Mauá, Paulo Eugênio Pereira, participou nesta quarta-feira, dia 12 de fevereiro de 2014, de audiência pública para explicar o processo de licitação dos serviços de ônibus.
Sob a observação de movimentos sociais e funcionários das empresas de ônibus, descrentes ainda em relação ao processo licitatório, Paulo Eugênio explicou algumas das principais exigências da prefeitura que devem estar presentes no edital, a ser publicado no início de março.
Segundo explicou o secretário, a prefeitura vai exigir que as duas novas empresas a serem escolhidas na licitação coloquem frota 100% zero quilômetro e acessível.
O número de veículos deve subir dos atuais 210 ônibus para 240.
A prefeitura também deve exigir que as empresas de ônibus que vencerem a disputa pública instalem na cidade 300 novos abrigos, 150 cada companhia.
O sistema de localização de frota, GPS, já presente nos ônibus das empresas Viação Cidade de Mauá e Leblon, será outra exigência.
A Suzantur, apesar de ter sido contratada emergencialmente pela prefeitura em outubro e já tendo uma “vantagem sobre eventuais concorrentes” por conhecer a operação na cidade e ter funcionários do atual sistema vai poder participar da licitação.
A descrença no processo licitatório por parte de funcionários do sistema de transportes da cidade e de movimentos sociais se dá pelo fato de o descredenciamento das duas operadoras que venceram a licitação iniciada em 2006 ser marcado por disputas judiciais e denúncias de que o propósito da ação da prefeitura foi retomar de forma velada o monopólio dos transportes coletivos por pressão de empresários ligados a Baltazar José de Sousa, que controlou sozinho por aproximadamente 30 anos as operações de ônibus em Mauá.
De acordo com documentos apresentados pelos movimentos sociais, a retirada da Viação Cidade de Mauá seria “um favor” para Baltazar, já que a empresa pode ter a falência decretada, caso a Soltur – Solimões Transporte e Turismo, companhia dele em Manaus, não tenha êxito no processo de recuperação judicial de todas as empresas registradas diretamente em nome de Baltazar.
Ainda segundo os documentos, a Suzantur tem ligações com investidores que possuem relações de interesse econômico com Baltazar e com o Banco Caruana, que financia ônibus para o empresário.
O secretário de mobilidade urbana, Paulo Eugênio, negou que a prefeitura esteja privilegiando grupos econômicos e disse para a população chamar empresários de todo o País.
A resposta foi dada em tom duro por Paulo Eugênio quando indagado se não haveria o risco de Mauá ter uma “licitação de cartas marcadas”.
“Você pode estar cometendo um crime ao fazer esta acusação” – respondeu a um participante da audiência.
Paulo Eugênio prometeu que o processo de licitação será transparente, mas a possibilidade de participação da Suzantur levantou polêmica.
A Viação Cidade de Mauá e a Leblon Transporte de Passageiros foram descredenciadas pela prefeitura sob a acusação de terem realizado consultas ao sistema de bilhetagem eletrônica sem autorização do poder público.
O descredenciamento também é polêmico. Em parecer de 27 de junho de 2013, a procuradora do município, Thais de Almeida Miana, acolheu os argumentos da Leblon Transporte de Passageiros que comprovavam que a prefeitura treinou e autorizou as empresas a realizarem consultas a dados que tinham direito. Ela recomendou que fosse realizada uma nova sindicância, mais técnica, o que foi ignorado pelo prefeito de Mauá, Donisete Braga, e pelo secretário de mobilidade urbana, Paulo Eugênio Pereira.
Antes mesmo da sindicância, a Leblon Transporte de Passageiros sofreu problemas para operar em Mauá – a empresa está parada desde 29 de dezembro de 2013. Desde então, os advogados da Leblon tentam sem sucesso restabelecer a empresa na cidade.
Justamente um ano antes, no dia 29 de dezembro de 2012, foi colocada pela prefeitura de Mauá junto com as linhas no lote da Leblon, a Viação Estrela de Mauá, fundada por Baltazar José de Sousa, hoje de David Barioni Neto, ex-executivo da TAM e de Constantino Oliveira na Gol Linhas Aéreas.
Ainda segundo os documentos apresentados por integrantes de movimentos sociais, como Rafael Rodrigues, Henrique Constantino, filho de Constantino de Oliveira, teve sociedade no Banco Caruana.
No início de janeiro de 2013, a Estrela de Mauá foi retirada por ordem judicial.
Paulo Eugênio garantiu que o processo de licitação vai ser dentro da lei, isento e aberto para qualquer grupo empresarial.
Só não podem participar a Viação Cidade de Mauá e a Leblon Transporte de Passageiros, ambas consideradas inidôneas pela administração Donisete Braga.
LICITAÇÃO DEVE SER CONCLUÍDA NUM PRAZO ENTRE 90 E 180 DIAS:
O secretário de mobilidade urbana, Paulo Eugênio Pereira, estima que o processo de licitação deve ser concluído num prazo de 90 a 180 dias após a publicação do edital no início de março.
Até lá, deve continuar operando no lote 02 da cidade a empresa Suzantur, contratada emergencialmente em outubro pela administração Donisete Braga.
A Viação Cidade de Mauá também foi descredenciada do sistema, mas continua operando.
O secretário Paulo Eugênio Pereira diz que a Viação Cidade de Mauá não foi tirada de circulação porque a Suzantur não tem ônibus suficientes.
Os serviços da Suzantur são alvos de crítica da população. Falta de treinamento dos motoristas e cobradores, descumprimento de horários e itinerários e ônibus em más condições, sem acessibilidade estão entre as queixas.
A Suzantur opera com ônibus usados de outras cidades. Entre os veículos estão os da falida Oak Tree, de São Paulo, de frotas de Ronan Maria Pinto, parente de Baltazar e parceiro de negócios dele, da família Constantino e alguns coletivos que operaram pela Viação Estrela de Mauá, alienados ao banco Caruana.
PAULO EUGÊNIO IRONIZA LEVANTAMENTO DO INSTITUTO HENFIL:
Questionado na audiência pública sobre as tarifas, Paulo Eugênio disse que pensar em “tarifa-zero” para Mauá é estar na linha da utopia, mas havendo recursos para financiar os transportes, ele disse não ter nada contra a proposta.
Quando foi questionado pelo ativista Rafael Rodrigues sobre estudo elaborado pelo Observatório Social do Instituto Henfil de que as tarifas em Mauá poderiam ter um valor mais baixo, tendo como base o valor da passagem do sistema de Curitiba e Região Metropolitana, Paulo Eugênio desqualificou a pesquisa.
“O estudo técnico feito pelo Henfil não tem valor técnico nenhum, parece mais brincadeira de estudante do que uma proposta séria” – disse o secretário de mobilidade urbana de Mauá, Paulo Eugênio Pereira.
BILHETAGEM ELETRÔNICA:
Com a entrada de eventuais novas empresas no sistema de Mauá, ou permanência de Suzantur com outra companhia, o Cartão Da Hora, espécie de Bilhete Único da cidade que permite integrações gratuitas, sai de cena e no lugar entra o Cartão SIM – Sistema Integrado de Mauá.
O cartão deve permitir a prometida integração com a CPTM, que deve dar desconto de cinqüenta centavos nas transferências de ônibus municipais para os trens metropolitanos e vice-e-versa.
Cerca de 130 mil cartões devem ser trocados.
MAUÁ-TRANS:
Paulo Eugênio declarou na audiência pública que a gerenciadora Mauá-Trans é uma “proposta em estudo”.
Ele disse que a Mauá-Trans deve ter equipe de manutenção e vistoria própria para fiscalizar os ônibus e que deve gerar suas próprias receitas.
Boa parte das gerenciadoras gera receitas pela cobrança de taxas das empresas de ônibus, o que causa impactos como o aumento do valor das tarifas.
Não está definido, no entanto, como a Mauá-Trans vai gerar seus recursos.
Paulo Eugênio quis diferenciar Mauá-trans de Trans-Mauá, nas explicações.
A Trans-Mauá foi outra empresa criada por Baltazar José de Sousa para participar da licitação que teve início em 2006. Hoje a companhia, que só existe no papel, está no nome de diretores do Banco Caruana, como José Garcia Netto.
FUNCIONÁRIOS DA LEBLON:
Os funcionários da Leblon Transporte, desligados da empresa que está sem receitas desde 29 de dezembro de 2013, terão preferência na contratação por uma nova operadora na cidade.
No entanto, não haverá obrigação da empresa contratar estes profissionais.
A Leblon assumiu os encargos da rescisão trabalhista dos funcionários.

LEBLON TEM MAIS UMA DERROTA NA JUSTIÇA;
Enquanto falava na Câmara Municipal, Paulo Eugênio informou que a Leblon Transporte teve nesta quarta-feira, dia 12 de fevereiro de 2014, uma derrota no colegiado do Tribunal de Justiça.
Por 22 votos a 1, os desembargadores negaram o agravo apresentado pela Leblon contra a retirada da empresa em 29 de dezembro de 2013.
Num mesmo dia, 31 de janeiro de 2014, duas decisões do mesmo Tribunal de Justiça criaram um imbróglio jurídico.
Na parte da tarde, o desembargador Evaristo dos Santos reconheceu que era válido o mandado de segurança que mantinha a Leblon operando na cidade e determinou o retorno da empresa. Já na parte da noite, o presidente do Tribunal de Justiça, José Renato Nalini, acatou os argumentos da prefeitura sobre a interpretação jurídica para a retirada da Leblon, cabendo a permanência ou não da empresa ser determinada quando o processo for julgado.
O imbróglio teve início em 23 de dezembro após parecer do STJ – Superior Tribunal de Justiça.
A prefeitura alega que o STJ – Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, determinou que fosse seguida decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo sobre o caso.
A administração de Donisete Braga diz que em 18 de novembro de 2013, o então presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Ivan Sartori, suspendeu a liminar que garantia a Leblon operando.
Mas depois desta data, houve pelo próprio TJ de São Paulo duas decisões favoráveis a Leblon: em 13 de dezembro de 2013, na qual o desembargador Evaristo dos Santos devolveu a Leblon o direito de operar, e em 19 de dezembro de 2013, quando o presidente na época, Ivan Sartori, manteve a decisão de Evaristo dos Santos para que a Leblon continuasse prestando serviços.
Só depois, no dia 20 de dezembro, é que a Prefeitura de Mauá entrou com pedido no STJ, mas teria ocultado as duas movimentações favoráveis à empresa Leblon.
Em 23 de dezembro de 2013, o presidente do STJ, ministro Félix Fischer, não acolheu nenhum pedido da prefeitura e afirmou que o caso caberia à corte paulista.
No dia 27 de dezembro, a prefeitura de Mauá anunciou pela assessoria de imprensa que a Suzantur iria operar 14 linhas da Viação Cidade de Mauá.
Mas Donisete Braga e Paulo Eugênio Pereira voltaram atrás e no dia 29 de dezembro recolheram todos os ônibus da Leblon, deixando a empresa de Baltazar operar até agora.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

41 comentários em Licitação de Mauá mantém modelo de dois lotes e Suzantur pode participar

  1. Adamo a leblon perdeu mesmo na justiça
    O julgamento q ai ser dia 13/02 foi hj

  2. O mesmo banco, a mesma praça… Cazalbé curtiu isso.

  3. Quer dizer que o recurso da Leblon foi negado por 22 votos contra 1?! É, então a visita do Donizete ao presidente do TJSP na semana passada teve sucesso

  4. Luís Marcello Gallo // 12 de Fevereiro de 2014 às 22:33 // Responder

    Quer dizer que a mesma empresa poderá operar os dois lotes ao mesmo tempo?

    • Uma empresa diferente em cada lote, com o mesmo percentual de participação no sistema.

    • O que é mais estranho em Mauá, que uma empresa como a Leblon que tem varios certificados de qualidade ñ serve para atuar na cidade, enquanto que onibus caindo aos pedaços sem qualidade, servem vai entender este prefeito de Maua querem e agora vem permitir que a suzantur venha participara da licitação que é de 90 a 180 bem no periodo eleitoral e copa do mundo e vem dizer que ñ é carta marcada é tentar me fazer de idiota duas vezes.

  5. Amigos, boa noite.

    Que sistema moderno Maua adotou , os passageiros entram pela saida (exit).

    KkkkkkkkkkkkkkKkkkkkkkkkk

    Espero que nao esquecam de observar esta especificacaono efital de licitacao, isso emuito importante.

    Depois desse bololo, qual empresa no juizo perfeito vai participar dese efital.

    Mas e isso ai, pizza bemfeita e meio a meio, meia aliche meia mussarela.

    Att,

    Paulo Gil

  6. O secretário disse que será uma licitação transparente ………………….ok é o mesmo que dizer para a população que devemos acreditar em coelho da páscoa, agora o que ele não apresentou foi provas de que houve invasão ao sistema de bilhetagem , mas o que intriga e muito foi o fato de a Prefeitura não ter contratado outra empresa no lugar da VCM , estranho até parece que é a Leblon que opera com articulados motorização dianteira , funcionários despreparados e frota em péssimo estado . é o que dá colocar gente despreparada e cujo único objetivo é poder .

  7. palhasada nos transporte de maua donizete e os capangas dele e baltazar se unen pra colocar o lixos da suzantur de ves em maua e air povao quem cala comcente

  8. Não sei se é muito falar isso , mas , espero que na próxima o povo aprenda a escolher melhor quem vai colocar no poder. Ah. mais nenhum presta , podem dizer , mas acredito que qualquer um outro não faria uma barbaridade dessa , e pode ficar pior , quem viver verá , esses terminais prometidos pode não ser tão bom como parece , vamos aguardar.

  9. Ta muito bem explicado, a prefeitura só queria tira a Leblon da cidade. Espero que nas próxima eleição a população não esqueça da palhaçada, que a prefeitura está fazendo com a população de Mauá.

  10. acho q só o Adamo p confirmar se houve esse 22 a 1 CONTRA a Leblon, da minha parte nao acredito numa virgula do Paulo Eugénio ja q por ele a suzantur está no lote 1.
    E como tudo indica q o fim dessa novela será a mesma de 2008 FICA A DICA para as empresas honestas do Brasil q desejam operar numa cidade desenvolvida de sampa: Pegue o lote 1 de Mauá!!!
    por que?? VCM e suzantur/estrela/transmauá serão vencedoras; se a justica impugnar as empresas devido ao grupo Baltazar quem assume sao os perdedores, q deverá acontecer no lote 1 e nao aconteceu antes por falta de concorrentes. nisso a Leblon ja voltou pro 2 e só restará a EAOSA pra reclamar. alguém acha diferente??

  11. outra: quem quiser também pode unir todas essas reclamações dos mauaenses Internet a dentro e impetrar uma Acao Civil Publica (acho q eh isso) pedindo suspensão ou ate apreensão dos veiculos do Baltazar no ministério publico ou TJ. se a prefeitura consegue proezas sem prova nenhuma imagine uma decisao que mantenha a suzantur na garagem graças as reclamações dos usuarios. É paliativa mas o Donizete vai ter dias de Leblon no jurídico

  12. com certeza, só vai aparecer um monte de empresa , claro td ligado a Baltazar ,vcs acham q empresas por ai boas e serias, ônibus novos , limpos boa manutenção vao querer entrar em maua, pra depois acontecer a msm coisa q aconteceu com a Leblon, melhor empresa de ônibus do brasil, sair desse jeito por causa de corrupção, Leblon é empresa seria ônibus bons, não essas tranqueiras q tem em maua, ônibus do rj, mobi, Niterói,santo André,oak tree só resto, e outros ônibus q foram reencarroçados do Baltazar , meu ainda roda ônibus com mais de 10 anos em maua,a são camilo, ribeirão, eaosa ,nem si fala só ônibus antigo e tranqueira td do Baltazar , a diferença q eles dao uma maquiada ai fica blz entre aspas, maua infelizmente a corrupção fala mais alto em vez de tirar quem presta mau serviço, em maua éo contrario, Leblon parabéns pelo trabalho q vcs fizeram em maua, meu vai pra uma cidade onde com certeza vcs terão valor pq maua, n adianta os governates ai só querem balcarroças rodando nas ruas de maua e do abc, q deus conforte os funcionários q fizeram parte ad Leblon, q maua agora aguente as consequências, pelo meu ver nunca mais vao ter ônibus bom em maua .

  13. se não foi provado de fato que o problema de bilhetagem, e somente a leblon deixou de operar, adivinha quem vai ganhar a licitação? é claro que é carta marcada simmmmm,e não adianta o sr Paulo Eugênio ficar nervosinho. sabemos que licitação neste país tem varias fraudes, conformes reportagens que morreram no esquecimento. e é claro que em Maua não será diferente. vai ser o vencedor o batazar, simm.O fiel escudeiro da campanha eleitoral que esta por vi.
    querem fazer uma aposta?

  14. O que está ocorrendo na cidade de Mauá, que sirva de exemplo não somente para outras cidades mas também para todo o país pois os integrantes do PT, seja lá em que nível for, podem tudo, absolutamente tudo ! Tudo aquilo que os favoreçam, é mensalão que existiu mas que negam a todo preço e que quem está preso são inocentes, mas não dizem para onde o dinheiro foi parar e tem trouxa que fica fazendo doação via internet para colaborar com o pagamento da multa que foi imputada a eles por nos roubarem.
    Este senhor prefeito da cidade de Mauá, achou pretexto para descredenciar somente a Leblon o qual, legalmente, não foi provado nada de que a empresa tenha sido desleal e também descredenciou a outra empresa com a promessa para o dono da mesma de que ele voltaria mas com outra empresa.
    Alegou querer o controle do transporte público da cidade sob o controle da prefeitura, alegou também que iria implantar um novo sistema de transporte público bem melhor para cidade e no entanto, a licitação segue os mesmos moldes da anterior sendo que agora o pior é que será outra empresa, acho que de fachada, a participar da licitação mas que na rela, pertence ao mesmo coronel da cidade que dominou o transporte por mais de 30 anos.
    O povo, trouxa, protestou, marchou, xingou, exigiu respeito a suas próprias opiniões e vontades e, como se diz lá na minha terra, entrou por um ouvido e saiu pelo outro por que o prefeito o que fez ? Nada ! Deu um nem te ligo para toda a população que se quiser deixar de ser trouxa, boa e idiota, terá que esperar por mais dois anos mostrar que não é nada disto no voto mas, infelizmente duas situações acontecerá e são inevitáveis.
    A primeira é que a população é imediatista,ou seja, esquecerão do ocorrido nestes últimos meses e votarão no mesmo para que tudo continue como está.
    A segunda, infelizmente, assim como o PT sonha com a perpetuação no poder central do país, também sonham com a perpetuação nas cidades em que possuem prefeitos, sinto muito por você Mauaenses.
    Acordem enquanto há tempo !
    Expressei apenas a minha opinião relacionados com os acontecimentos nacionais e municipais.

  15. Agora perdi a esperança da Leblon ficar em Mauá, é triste ver esses prefeitos e deputados fazer o que bem quer com a cidade axando que é deles, tenho pena de Mauá pois esta perdendo uma otima empresa e pena mais ainda de nos cidadoes, espero q a historia tenha um reverso e que a Leblon volte a operar só isso q me interessa

  16. Que situação triste essa de Mauá.
    Mas isso é bom pra mostrar que transporte público é viável e lucrativo. Senão, não haveria esse esforço todo em manter monopólio, com tantos ‘cupinchas’ envolvidos pra partilhar o que lhes cabem do ‘latifúndio’.
    Espero que a Leblon consiga alguma vitória nisso, que ela não saia injustiçada.
    Adamo, viu que agora o jornal Estado de Minas tem um blog sobre mobilidade urbana? Lá tem até foto de um dos modelos de ônibus do MOVE, o BRT de BH. O link é http://www.uai.com.br/faixaexclusiva .

  17. Donizete e Paulo Eugenio e Baltazar são os coronéis de Mauá terra do mafioso quem manda e o dinheiro parabéns Baltazar VC tem muito conseguiu compra ate os desembargadores q pena VC não compra Jesus Cristo os lugares de vcs esta garantido no inferno seus anjos do mau

  18. Concordo em número, gênero e grau com os comentários dos Srs. Laércio N.Silva e Mário Brian, assim como o da Sra.Cristina e acrescento que dificilmente a LEBLON, uma empresa séria e de respeito e ganhadora de vários prêmios voltará a operar na cidade de Mauá. Aquela “visitinha” informal do prefeito do PT Donisete Braga ao presidente do TJSP – Tribunal de Justiça do Estado de SP ocorrida na semana passada e que teve direito à foto com todo mundo bem sorridente e feliz surtiu efeito !!! PQP ! 22 votos contra a Leblon e 01 a favor ! Mas peraí: e a outra empresa VCM Viação Cidade Manaus porquê não saiu até agora se AMBAS segundo o prefeito cometerem atos de violação ?
    Anotem aí ! A licitação de MAUÁ será ganha pelas empresas Piracicabana (do grupo Constantino) + Mobibrasil (de Ronan Pinto) e que grau de parentesco tem Ronan com Baltazar de Souza ?
    Esse grupo dos MINEIROS está na mídia desde 1998 quando a revista VEJA SP publicou em outubro se não me engano uma reportagem com o título OS BARÕES DO TRANSPORTE URBANO e inclusive tal matéria está até hoje na internet ! Peço que pesquisem, leiam e depois confiram ! Quase nada mudou nesse grupo após 16 anos ! Está certo que o grupo dos mineiros saiu da operação na cidade de SÃO PAULO no ano de 2003 por ocasião da implantação do INTERLIGADO (sistema de transporte criado durante o desgoverno de Marta Suplicio!) porém outra máfia entrou no lugar: a MÁFIA DAS COOPERATIVAS de transportes com os malditos micros & micrões em quase todos os tipos de linhas. Não é possível que SP tenha tanta linha ruim onde só precisam usar micros & micrões ! São pelo menos mais de 5.000 em operação e alguns poucos ônibus ! (isso dentro das cooperativas nas 8 áreas)
    O grupo MINEIROS foi se reciclando ao longo desses 16 anos e entrou forte no Paraná e comprou uma empresa no RS (Expresso Caxiense) e POR ENQUANTO essa praga ainda não entrou no pequeno e desinteressante Estado de SANTA CATARINA ! Porém, um grupo que faliu empresas em Campinas e em Salvador (OMNI) chamado URZEDO comprou simplesmente a MAIOR EMPRESA da cidade de Blumenau com quase 200 carros: a GLÓRIA ! E agora ?
    LEBLON por favor participe da LICITAÇÃO de Jaraguá do Sul, Joinville e Criciúma e entre em uma destas 3 cidades.
    A “licitação” de Joinville, a maior cidade do Estado tem previsão de sair o edital de publicação antes da Copa do Mundo !!!
    Já na licitação de FLORIANÓPOLIS percam as esperanças pois o prefeito trambiqueiro da ilha de SC bateu o martelo e na primeira semana saiu o resultado do ÚNICO CONSÓRCIO INTERESSADO EM FLORIANÓPOLIS e que tem um nome ´que é uma verdadeira PIADA pois chama-se CONSÓRCIO FENIX (isso mesmo! a ave da mitologia grega que renasce das cinzas!!!) E dentro da FÊNIX estão só CINCO EMPRESAS !!!! A saber TODAS as que já operam dentro da cidade de Florianópolis: Canasvieiras, Transol, Emflotur,Estrela e Insular !!! E agora José ???

  19. É impressionante como é nosso país, pessoal de Mauá vocês precisam mostra a força que tem quando foi para baixar a tarifa de ônibus todos foram para rua e conseguiram que a baixassem agora da mesma forma vcs precisam ir as ruas e reivindicar um transporte melhor como era prestado pela Leblon, vão as ruas e façam isto mas sem vandalismo quem colo estas pessoas no poder foram vcs, o salario deles são pago por vcs então cobrem.

  20. José Flávio Americo // 13 de Fevereiro de 2014 às 15:39 // Responder

    2014 – Paulo Eugenio candidato a deputado

    2016 – Donissete candidato a reeleição

    Vocês vão votar?

    No primeiro ano vai ser melhor o transporte, depois, como vai ficar tudo em casa, vai ser pior que a Barão.

  21. Outro dia me perguntaram se a Leblon desistiu de Mauá, e respondi:

    Mauá é que desistiu da Leblon.

    Acabou….

  22. É, infelizmente a Leblon virou lenda… Uai, mas a Mobibrasil não é do Ronan, e sim das Mulheres de lá do Recife, correto?

  23. Ainda bem que essa leblon transportes saiu fora de mauá com 3 anos dentro da cidade já queriam mandar em tudo imagine mas tarde vai matar a fome lá no parana de onde não deviam ter saido cambada de arrogantes parabens sr:baltazar e a justiça que foi o senhor que melhorou mauá

    • Então realmente o Baltazar está por trás disso, Álvaro?

    • ola meus querido de maua q usa os lixatur trabalho em capuava na ultragaz a 28 anos mais hoje dia 17/02/2014 eu perdi apaciencia fiquei 40 minuto esperando o lixo do onibus e ele nao apareceu tive q vin d a per ate maua na garoa hoje quando cheguei em casa troquei de roupa e voltei pra maua au pegar o lixo do onibus zaira 04 quatro uma senhora deu sinal para o onibus parar o motorista nao abril a porta a sr pedio q ele abice a porta ele chigou de palavrao e o cobrador tanbem e outra o cobrador estava tomando serveja e comversando com um rapaz por favor se voce ver cenas como essa nao fique queto

    • Parabéns filho do Baltazar VC pudia ter respeito com o povo de Mauá seu arrobado puxa saco um dia VC chora tbm seu boi sem fasenda

  24. E incrível Baltazar ter tanto dinheiro conseguiu compra prefeito e vereadores leblom aq não e seu lugar vcs não são corruptos parabéns quantinui assim q Deus a de abençoa vcs

  25. Q pena pelo o amor de deus Joaquim Barbosa vem pra Mauá e manda fazer um cadeao especial sem banheiro sem chuveiro quente comida uma só vez por dia

  26. Donizete só uma.opinião não precisa vcs desfarsa com licitação do mesmo grupo não q todo mundo já sabe q vcs estão ganhando muito dinheiro por isso q a suzatur já esta ocupando todas as linhas e os funcionários ficando sem recebe os seus direitos.fazendo acordo com minxaria mais vcs pagão com o PT fora do Brasil só quero ver a cara de pau do Lula vim pedi votos pra VC Donizete se ele vir e muito cara de pau…..

    • antonio cezio de paula // 18 de Março de 2014 às 01:39 // Responder

      cade o movimento social q promovia as manifestaçao sobre os transporte vamos acordar maua ta abandonado maua tar na mao do prefeito donizete e do baltazar por q a volta domonopolio ja se comcretizou por q asuzantur todo mundo sabe q e do baltazar transportye de maua acabou

  27. Licitação kkkkk ta nos bolcos dos parlamentais.suzatur e uma potencia do Baltazar tem muito dim dim só não paga os funcionários e a previdência q são da mesma panela só enchem os bolcos kkkk

  28. Parabéns Paulo Eugenio e Donizete Braga e Baltazar veceis conseguirão colocar a suzatur q e do mesmo grupo e da calote em todos funcionários …já passei por muitas empresas Q aplicou golpes de falência mais vcs foi golpe de mestre nunca AVI igual parabéns vcs todos da prefeitura juntamente com Baltaza sou obrigado tira o chapéu mais uma vez parabéns pelo golpe de mestre só quero ver qual o golpe nas próximas eleicoeis

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: