Quase sem conquistas para os trabalhadores, greve é suspensa em Porto Alegre

ônibus

Ônibus em Porto Alegre. Motoristas e cobradores suspenderam a greve que durou 15 dias. Mas não houve acordo e a Justiça deve decidir os percentuais de reajustes. Nova paralisação a partir do dia 17 de fevereiro não está descartada.

Com fim do banco de horas, greve de ônibus é suspensa em Porto Alegre
Sindicato ainda rejeita proposta apresentada em acordo com a Justiça. Possibilidade de uma nova greve a partir do dia 17 não está descartada
ADAMO BAZANI – CBN
Depois de 15 dias marcada pelo desrespeito a determinações judiciais, por vandalismo com 47 ônibus depredados e prejudicando diariamente o “ir e vir” de um milhão de passageiros, foi suspensa a greve de motoristas e cobradores de ônibus em Porto Alegre.
No entanto, o impasse ainda continua.
O sindicato dos rodoviários de Porto Alegre ainda rejeita o acordo realizado pelas empresas de ônibus no TRT – Tribunal de Justiça do Trabalho, no dia 03 de fevereiro. Na ocasião, as viações propuseram 7,5% de aumento salarial, reajuste de R$ 16 para R$ 19 no valor diário do vale-alimentação e redução de R$ 40 para R$ 10 no valor pago pela categoria pelo plano de saúde.
Apenas o fim do banco de horas a partir de agosto proposto pelas empresas foi aceito pelos motoristas e cobradores em assembleia na noite de ontem no Ginásio Tesourinha.
O chamado “estado de greve”, com possibilidade de nova paralisação, está mantido de acordo com informações do próprio sindicato dos rodoviários.
Como a entidade sindical não aceitou a proposta das empresas, no dia 17 de fevereiro, vai ser a Justiça que vai determinar os índices de reajustes para a categoria, no dissídio coletivo.
No entanto, o desgaste do sindicato tem sido cada vez mais nítido. Há uma divisão interna na entidade que deveria ser de representação e boa parte dos trabalhadores não apoiava mais a greve.
A rejeição à proposta das empresas se deu por margem apertada na noite desta segunda-feira.
A questão do banco de horas também causou descontentamento nos funcionários da Carris, onde o sistema não é aplicado. Para eles, não houve conquista alguma até agora.
O sindicato explicou que mesmo no caso da Carris, o fim do banco de horas vai interferir beneficamente para os trabalhadores, já que haverá alteração de escalas e folgas.
As empresas de ônibus, pela ATP – Associação dos Transportadores de Passageiros, dizem que não há mais possibilidade de aumentar os índices de reajustes.
Nesta terça-feira, dia 11 de fevereiro, todos os ônibus voltaram para as ruas em Porto Alegre. As vans escolares não são mais autorizadas a fazer as linhas e o valor da passagem das lotações que foi para R$ 4 durante a greve, foi retomado para R$4,20.
A EPTC – Empresa Pública de Transportes e Circulação intensificou a fiscalização sobre o transporte clandestino.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Quase sem conquistas para os trabalhadores, greve é suspensa em Porto Alegre

  1. 2014 será um ano inesquecível !
    – Baterá os recordes de incêndios em ônibus na cidade de SÃO PAULO e até mesmo em várias partes do País mesmo porquê NÃO é crime incendiar ônibus. Nunca vi ninguém ser preso aguardando julgamento por isso e nunca vi ninguém nas ruas em trabalhos forçados pagando pelos prejuízos do sistema.
    – Várias greves e paralisações dos transportes ocorrerão
    – Uma zona! Será apenas uma palavra mais agradável para o que vai ocorrer na maioria das 12 cidades-sede da Copa que tiveram 7 longos anos para se prepararem e fazerem obras decentes e NÃO o fizeram. Melhor seria se a PresidentA nos dias de jogos das 12 cidades sede da Copa decretasse FERIADO nessas cidades e no entorno das cidades vizinhas ! Quem sabe algum assessor antenado do partido da estrela já deve ter-lhe feito essa recomendação!
    Mas uma boa notícia ocorrerá para o paulista e paulistano que após 20 longos anos de ninho tucano no Estado celebrará alegremente e com muitos foguetes e fogos de artifício a continuidade do ninho por mais 4 anos a partir de janeiro de 2015 hehehehe….. depois me consultem para novas previsões!
    E uma perguntinha pessoal ! Porquê um prefixo tão enorme no teto dos ônibus de Porto Alegre se o usuário nem os vê ???? observem o tamanho RIDÍCULO do prefixo 0743 estampado na lateral dos ônibus que mal dá para ver !!!!

    • Marcos Nascimento, boa noite.

      O grande no teto e para o passageiro anotar o prefixo quando de eventual reclamacao.

      E se o passageiro alegar que naofoipossivel ler o pequeno numero na lateral,vao dizer que nao da para processar a reclamacao e que da proxima vez ele preste mais atencao.

      Ou tambem podeser para uso dos “surfistas ” do buzao.

      So pode.

      Abcs,

      Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: