MP acaba flexibilizando prazo para taxistas contratarem estudo sobre corredores de ônibus

ônibus

Ônibus em São Paulo. Promotor dá mais prazo para taxistas apresentarem comprovante de empresa que vai realizar estudos sobre impacto dos veículos nos corredores de ônibus. Foto: Adamo Bazani.

Ministério Público flexibiliza prazo para taxistas apresentarem estudos sobre corredores
Promotor Maurício Ribeiro Lopes disse que não mudaria a data, mas acabou atendendo a categoria.
ADAMO BAZANI – CBN
Após insistência das associações que representam taxistas, o promotor de Urbanismo e Habitação, Maurício Ribeiro Lopes, voltou atrás em seu discurso e flexibilizou o prazo para que a categoria contrate uma empresa que possa realizar um estudo para comprovar que a presença dos carros de praça não atrapalham os ônibus nos corredores exclusivos para o transporte coletivo.
Os taxistas não precisam mais comprovar a data que a empresa for contratada, mas o estudo deve ser entregue concluído integralmente no dia 28 de fevereiro, conforme acordo na audiência pública da sexta-feira da semana passada.
Com isso, o Ministério Público não vai mais exigir que a prefeitura proíba a circulação dos táxis em nove dos dez corredores da Capital Paulista já no dia 2 de fevereiro. Apenas o corredor Expresso Tiradentes não recebe outros veículos, já que ele realmente é separado unicamente para os ônibus devido sua estrutura nos moldes de BRT – Bus Rapid Transit.
Estudos feitos pela CET – Companhia de Engenharia de Tráfego, pela SPTrans – São Paulo Transporte e por uma empresa independente contratada pela prefeitura de São Paulo mostram que sem os táxis, os ônibus nos corredores poderiam ter velocidade em média 25% maior.
Ainda de acordo com os levantamentos, de todas as pessoas que passam pelos corredores, menos de 1% usa táxis. Assim, pela conclusão dos estudos, a presença dos táxis não seria uma forma justa de usar os espaços já que em detrimento de 1%, os deslocamentos de 99% de passageiros ficam mais demorados.
OS TRÊS ESTUDOS:
Um estudo para a prefeitura foi fornecido gratuitamente pela consultoria Tranzum e consistiu no uso de programas de computador que fizeram simulações com e sem os táxis nos corredores exclusivos.
O estudo foi gratuito já que a empresa quer testar uma tecnologia alemã que monitora por vídeo cruzamentos num período de 24 horas e depois processa as imagens.
A empresa levou em consideração o cruzamento do corredor da Avenida Rebouças com a rua Oscar Freire. Segundo o levantamento, com os táxis, a velocidade dos ônibus cai de 13 km/h para 2,9 km/h, baixa de 78%, no pico da manhã e de 18,3 km/h para 10,2 km/h , queda de 44% no pico da tarde.
A SPTrans – São Paulo Transporte realizou outro estudo.
A gerenciadora dos serviços de mobilidade da capital levantou os dados na avenida Santo Amaro, que integra o corredor com a Nove de Julho. Com os táxis, a velocidade dos ônibus cai 9 por cento, indo de 26,7 km/h para 24,3 km/h . No trecho da Rebouças, a queda do desempenho dos ônibus é de 30%, com velocidade sendo reduzida de 24,4 km/h para 17,1 km/h.
Um terceiro levantamento foi feito pela CET – Companhia de Engenharia de Tráfego.
A CET levantou dados dos trechos de corredores na Avenida Rebouças e na Avenida Nove de Julho.
Na Rebouças, a velocidade dos ônibus com os táxis nos corredores cai 20%, de 42 km/h para 33,5 km/h no sentido centro e partindo de 26,2 km/h para 22 km/h, queda de 16% no sentido bairro. Já na Nove de Julho, as quedas são de 14,3 km/h para 13,1 km/h, redução de 8%, no sentido centro e no sentido bairro, baixa de 26%, passado de 17,8 km/h para 13,2 km/h.
Os taxistas afirmam que a falta de estrutura dos corredores, sem pontos de ultrapassagem, é um dos maiores problemas que tira a velocidade dos ônibus.
Também dizem que os táxis ajudam na mobilidade urbana já que evita que a pessoa que dificilmente usaria o ônibus ou trem se desloque de carro.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em MP acaba flexibilizando prazo para taxistas contratarem estudo sobre corredores de ônibus

  1. Amigos, bom dia.

    E bom lemvrar que no corredor Reboucas, alem dos taxis, circula de tudo, “inclusivamente” veiculos oficiais com placa de bronze.

    E so assistir aos videos da CET.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: