Auto Sueco prevê crescimento de 50% nas vendas de ônibus Volvo em São Paulo no ano de 2014

ônibus Volvo

O modelo B 270 F ainda é o de maior destaque de vendas da Volvo em todo o País. Em São Paulo, a concessionária Auto Sueco prevê crescimento de 50% no mercado e a aposta para 2014 é o setor de fretamento. Foto: Adamo Bazani

Auto Sueco prevê crescimento de 50% nas vendas de ônibus Volvo em São Paulo no ano de 2014
Marca teve redução de 30% em 2013 no Estado de São Paulo. Auto Sueco manteve números semelhantes a 2012. Vendas de híbridos canceladas em 2013 devem ser retomadas neste ano. Fretamento é a aposta de Auto Sueco para 2014
ADAMO BAZANI – CBN
Desde que foi lançado em 2011, o Volvo B 270 F, ônibus de motor dianteiro da marca, acabou sendo um divisor de águas para a fabricante que, apesar do reconhecimento em relação à qualidade dos produtos, tinha uma participação tímida no mercado de transporte coletivo.
Em 2010, por exemplo, a Auto Sueco São Paulo, que atua na Capital Paulista, Grande ABC, Região Metropolitana e parte do Interior, havia faturado cinco ônibus da marca Volvo.
Já em 2013, foram cerca de duzentos ônibus.
O fato de o B 270 F ser de motor dianteiro, o modelo prefiro dos empresários de ônibus urbanos, o maior segmento do mercado, é sem dúvida a maior explicação para o crescimento da Volvo no transporte coletivo de passageiros.
No entanto, não foi só isso. O B 270 F abriu as portas para a marca e empresas que antes tinham a intenção de possuir apenas algumas unidades do chassi de motor dianteiro, acabaram adquirindo outros modelos da marca.
Para o diretor executivo da Auto Sueco São Paulo, Fernando Ferreira, a qualidade dos produtos da Volvo foi fundamental para a decisão dos frotistas, mas não foi o único motivo da escolha pela marca. Segundo ele, o Pós- Venda é hoje uma aspecto valorizado pelos empresários e garante serviços mais confiáveis à população.
“Hoje o empresário de ônibus está mais racional para a compra de uma frota. Ele leva em consideração diversos fatores como economia e facilidade de operação. Empresário não quer ônibus parado, é perda de dinheiro e não é bom para a população que precisa de um serviço confiável. Além disso, ele quer se programar quanto aos custos de manutenção e disponibilidade de frota. Por isso, que a procura pelos planos de manutenção tem sido marcante. Para ter uma ideia, dos cerca de 200 ônibus que vendemos no ano passado, metade foram adquiridos já com o plano de manutenção categoria ouro, que prevê a troca de componentes, revisão e consertos programados, sem sustos e surpresas já que o frotista sabe antecipadamente quanto vai gastar” – disse Fernando Ferreira.
Treinamentos de motoristas, mecânicos e uma presença maior da representante da Volvo dentro das garagens também são outros aspectos considerados importantes pelo executivo, que atua há mais de 30 anos com ônibus, iniciando a carreira em Portugal.
“Os ônibus hoje são verdadeiras máquinas de tecnologia. Muita coisa mudou e houve uma evolução muito grande. Mas o setor de transportes é predominantemente formado por pessoas. Não adianta ter máquinas modernas se não há um pessoal motivado e capacitado para servir à sociedade com elas. A Auto Sueco investe muito na capacitação dos seus funcionários e dos empregados dos clientes. Oferecemos cursos para mecânicos e motoristas. Não é ensiná-lo a trabalhar porque são profissionais, mas atualizá-los quanto às novas tecnologias. Hoje nossos mecânicos têm de passar no mínimo por 150 horas de treinamento no ano. Há também a figura do ‘Mr.Bus’, um profissional que se dedica não só a área mecânica, mas às mais variadas necessidades dos empresários. Também, por oficinas móveis e parcerias estamos mais presentes nas garagens. Levamos nosso conhecimento, todas as novas informações de tecnologia para as áreas de manutenção das empresas de ônibus, mas é importante destacar que aprendemos muitos também nas garagens que nos mostram de maneira objetiva a realidade das ruas no dia a disse. Este intercâmbio é fundamental. A valorização e qualificação do profissional é o diferencial para bom atendimento à população, rentabilidade e durabilidade do veículo. Nosso lema interno é : um chassi vendido , um motorista treinado.” – disse o diretor-executivo da Auto Sueco São Paulo.
UM 2014 COM BOAS PERSPECTIVAS DEPOIS DE UM 2013 DE INCERTEZAS:

Fernando Ferreira Auto Sueco

Fernando Ferreira, diretor executivo da Auto Sueco, disse que as indefinições no setor de transportes na Capital Paulista influenciaram numa retração de 30% do mercado da Volvo no Estado de São Paulo. Desempenho da Auto Sueco ficou estável, mas poderia ser melhor: contratos de vendas de ônibus híbridos não foram concretizados. Em 2014,a tendência é de recuperação . O modelo B 270 F deve continuar o líder de vendas da marca e o pós-venda aliado às capacitações de profissionais pela Auto Sueco são os trunfos da empresa. Foto: Thiago Barbieri

Apesar do crescimento dos ônibus da Volvo no mercado de São Paulo nos últimos anos, 2013 poderia ter sido melhor.
De acordo com o Fernando Ferreira, a participação da marca Volvo em todo o Estado de São Paulo teve retração de 30% em média. A Auto Sueco, que atende o maior mercado do estado, conseguiu manter estável o número de vendas em 2013 na comparação com 2012, mas as estimativas de crescimento para o ano passado não se concretizaram.
Para ter uma ideia, em relação aos ônibus elétricos híbridos, apontados como tendência para a frota de veículos menos poluentes prevista em lei para 2018 na cidade de São Paulo, os contratos de venda assinados para 2013 não foram concretizados. A estimativa é que as vendas dos híbridos para a Capital Paulista sejam realizadas nesta no de 2014.
Os veículos híbridos podem reduzirt de 50% a 80% a emissão de poluição, dependendo o material lançado no ar, e diminuir 35% o consumo de óleo diesel.
Os modelos da Volvo usam tecnologia híbrido paralela. Os motores elétrico e diesel funcionam em paralelo. Quando o ônibus está parado, mas ligado, e até 20 quilômetros por hora, quem traciona o veículo é o motor elétrico. São os momentos que um ônibus convencional mais polui. A partir de 20 quilômetros por hora, a tração é pelo motor diesel. A energia que não é usada na frenagem é recuperada e vai para baterias armazenadoras.
“O ano de 2013 foi de muitas indefinições na cidade de São Paulo. A licitação do sistema, depois das manifestações de junho, foi suspensa. Diante disso, as empresas de ônibus cancelaram grande parte das renovações previstas para cumprir as exigências desta licitação. Os empresários precisam ter garantias e saber das regras do sistema para investirem. A remuneração das empresas foi outra questão” – explicou o executivo.
Além disso, algumas empresas da cidade que compravam produtos Volvo, deixaram de existir, a exemplo da Oak Tree.
Indefinições no sistema municipal provocam um grande impacto para a marca e para a concessionária.
A cidade de São Paulo representa 80% do mercado do estado para a Volvo e quase a totalidade para a Auto Sueco. Em segundo lugar vem a região de Campinas e depois o ABC Paulista e as demais cidades da grande São Paulo.
E quando se fala em licitação de ônibus urbanos em São Paulo, dá para perceber a interferência no desempenho da marca. De acordo com a Auto Sueco, os ônibus urbanos representam 80% dos veículos comercializados pela concessionária no estado. Já os ônibus rodoviários respondem por 20% do mercado da Volvo na área de atuação da Auto Sueco.
Além das questões pontuais relacionadas às incertezas de 2013, Fernando Ferreira diz que a cidade precisa ampliar a estrutura para priorizar o transporte coletivo e melhorar a mobilidade das pessoas.
“Hoje vemos uma série de projetos e obras de diferentes modais. Claro que São Paulo não pode depender de um meio de transporte apenas. Mas os investimentos precisam de mais foco. Também não adianta ter uma série de modais dispersos.” – disse Fernando Ferreira.
Uma das soluções consideradas mais adequadas para a Capital Paulista está a criação de malhas de serviços de transportes compostas por metrô e corredores de ônibus modernos do tipo BRT – Bus Rapid Transit.
“A Volvo é a única empresa no Brasil, com participação em vários outros países, que tem o modelo biarticulado. É uma solução que traz aos sistemas de ônibus uma capacidade de transportes maior, com menores custos, e um nível de qualidade e atendimento com padrões de metrô” – afirma.
Para 2014, as estimativas da Auto Sueco são positivas.
A concessionária espera crescer 50% passando das cerca de 200 unidades vendidas na área de atuação em São Paulo para 300 unidades aproximadamente.
A retomada da venda dos ônibus híbridos e a expansão dos urbanos fazem parte dos planos, mas a grande aposta da Auto Sueco para São Paulo em 2014 é o setor de fretamento.
Com os eventos previstos para o ano, como a Copa do Mundo, e com as estimativas de crescimento do segmento de turismo, o setor de fretamento abre oportunidades que a Auto Sueco não quer perder.
Mas o trabalho para que os empresários optem pela marca não é fácil. Grande parte do setor é concentrada em grandes grupos tradicionais clientes de outras fabricantes.
O setor de fretamento dá a Volvo a possibilidade de comercializar mais modelos.
Desde o motor dianteiro B 270 F, para serviços mais simples de fretamento contínuo de curta distância, até modelos mais sofisticados e potentes. Para os serviços de turismo, excursões ou contínuos mais qualificados, Fernando Ferreira destaca o modelo B 340 R.
A aposta no fretamento é tão grande que a proporção de 80% de ônibus urbanos e 20% de rodoviários de 2013 deve ser alterada para 70% e 30% respectivamente no mercado neste ano.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Auto Sueco prevê crescimento de 50% nas vendas de ônibus Volvo em São Paulo no ano de 2014

  1. O volvo e otimo, so que quando quebra a manutenção e extremamente cara, para o transporte urbano tem que ser Mercedes e WW.

  2. FORA EMPRESAS DE MENTIRINHAS LEBLON NA AREA 4 DE SP JÁ // 21 de janeiro de 2014 às 23:52 // Responder

    Por isso que a frota da Volvo em onibus urbanos é a menor se vc quer mais volvo nos onibus urbanos da capital paulista deixe a sua assinatura http://www.avaaz.org/po/petition/Prefeito_Fernando_Haddad_Credenciamento_do_Grupo_LEBLON_no_sistema_de_transporte_de_Sao_Paulo/?copy

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: