Prefeitura de São Paulo recua na inauguração de faixas e não alcança meta prometida para este ano

ônibus

Ônibus em São Paulo. Prefeitura recua e em vez de inaugurar 37,9 km de faixas para ônibus esta semana, vai colocar em operação 8,9 km e fica abaixo da meta prometida por Fernando Haddad. Foto: Adamo Bazani

Prefeitura recua e deixa para 2014 inauguração da maior parte de faixas prometidas para esta semana
Agora total de faixas neste ano é de 291,4 km, abaixo da meta anunciada por Haddad. Só a Avenida Dr. Assis Ribeiro recebe os espaços exclusivos
ADAMO BAZANI – CBN
A prefeitura de São Paulo anunciou a inauguração nesta semana de 37,9 km de faixas exclusivas, mas recuou.
Agora são apenas 8,9 km de faixas na Avenida Dr. Assis Ribeiro, na zona Leste de São Paulo.
O trecho funciona de segunda a sexta-feira, das 06 horas às 20 horas, e aos sábados das 06 horas às 14 horas, à direita nos dois sentidos entre a avenida Gabriela Mistral e a rua Reverendo José de Azevedo Guerra.
Com a mudança de decisão da prefeitura, a administração Fernando Haddad não vai atingir a meta de 300 km de faixas exclusivas para ônibus prometida para este ano e muito menos chegar aos 320,7 km anunciados na sexta-feira. O total agora inaugurado neste ano é de 291,4 km
Os 29,3 km restantes devem ser inaugurados no início do ano que vem.
A prefeitura justifica a mudança de ideia ao fato de o trânsito ficar mais complicado em alguns pontos da cidade neste período de compras. Na decisão houve influência de comerciantes de cada região.
As multas para quem invadir as faixas da Avenida Dr. Assis Ribeiro começam a ser aplicadas no dia 30 de dezembro. O valor é de R$ 53,20 e o motorista recebe 3 pontos na Carteira Nacional de Habilitação.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

6 comentários em Prefeitura de São Paulo recua na inauguração de faixas e não alcança meta prometida para este ano

  1. Estes comerciantes por que não se unem e fazem bolsões de estacionamento junto com outros comerciantes??? Assim eles ajudam na fluidez do trânsito.

  2. Este negocio de estacionamento em avenidas e de uma tolice enorme, e so estacionar nas ruas transversais e paralelas, avenidas não são apropriadas para estacionamentos, mesmo que não houvessem faixas exclusivas, ainda mais avenidas com a Conselheiro Carrão que possui apenas 02 faixas, o observador esta certo eles que criem áreas para estacionamento, eles so olham para o próprio umbigo, o carro encosta e fica la o dia inteiro e o motorista não entra em loja nenhuma.

  3. É Mesmo os comerciantes o tempo que eles ficam fazendo protesto contra as faixas exclusivas eles deveriam unir para fazerem bolsões de estacionamento para ajudar a fluir o transito por que estas faixas exclusivas são tudo provisórias e depois será feito os corredores BRT.

  4. O prometido não seriam 200 km?

  5. Ewerton Santos Lourenço (PNE Guarulhos) // 17 de dezembro de 2013 às 11:17 // Responder

    Na minha opinião essa história de usar as Avenidas mais próximas de Estacionamento é papo-furado, Aquela região de São Miguel Paulista, mais precisamente no Bairro de União de Vila Nova, não oferece nenhuma segurança pois ali existe um ponto de drogas bem perto da Entrada da Ponte nova. O que vai ter de carro roubado não é brincadeira, me desculpem já ir desanimando todos os leitores porque tenho familiares que moram ali.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: