Via Verde entrega 50 ônibus novos em Manaus

ônibus

Manaus recebe 50 ônibus novos. Veículos da Via Verde Transportes Coletivos vão circular nas regiões Oeste e Centro-Oeste da cidade. Foto: Altemar Alcântara/Secretaria de Comunicação de Manaus

Manaus recebe 50 ônibus novos
Veículos são da empresa Via Verde e vão atender as regiões Oeste e Centro-Oeste da capital do Amazonas
ADAMO BAZANI – CBN
A empresa de ônibus Via Verde Transportes Coletivos apresentou nesta terça-feira, dia 08 de outubro, 50 ônibus novos que vão servir às zonas Oeste e Centro-Oeste de Manaus, no Amazonas.
Segundo a Prefeitura de Manaus, a Via Verde opera 34 linhas nestas regiões da cidade e conta agora com uma frota de 210 ônibus convencionais e 10 micro-ônibus que atuam no sistema Transporta, para passageiros com dificuldades de locomoção.
Em nota, o prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto diz que a intenção é de renovação gradativa da frota e que o modelo de consórcio operacional está sendo testado.
Nós estamos renovando a frota de forma paulatina porque dessa forma, nem aumentamos o valor da tarifa e nem sofremos com o desgaste dos veículos, todos ao mesmo tempo. Também estamos adotando outras medidas que façam com que o Índice de Passageiro por Quilômetro (IPK) aumente, e com isso seja possível reduzir o valor da tarifa”, declarou Arthur Neto.
O prefeito informou, ainda, que a o consórcio operacional já está operando, em caráter de experiência. A expectativa é alcançar equilíbrio no sistema de transporte coletivo da cidade. “O consórcio operacional é um sistema que exige boa gestão de todas as empresas e exige que todas as empresas tenham linhas boas e ruins, com isso, todas elas ficam equilibradas. O importante é que o povo seja servido e a nossa meta é conseguir baixar a tarifa o máximo possível”, ressaltou
Os ônibus apresentados nesta terça-feira são do modelo Marcopolo Torino, Volkswagen 17-230, que seguem as normas de restrição à emissão de poluição Euro V. Os veículos também obedecem às exigências de acessibilidade e contam com elevador, espaço para cadeira de roda ou cão-guia que acompanha pessoas com deficiência visual, bancos para idosos, gestantes, pessoas com crianças de colo, que estão machucadas e obesos.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em Via Verde entrega 50 ônibus novos em Manaus

  1. MARCOS NASCIMENTO // 9 de outubro de 2013 às 01:18 // Responder

    Parabéns à Manaus por essa renovação gradativa da frota de ônibus urbanos! Por outro lado chamou-me a atenção o sistema de consórcios que “está sendo testado”! O curioso é que:
    – por volta de 2007 existiu um modelo de consórcio envolvendo 7 operadoras na época e que chamava-se TRANSMANAUS ! Tal modelo tinha N problemas, a começar pela dificuldade de identificação dos ônibus dentro do consórcio onde o nome da empresa nem ia pintado nas laterais e apenas a expressão Transmanaus. A gestão do prefeito que administrou de 2009 à 2012 corrigiu esse problema e cada empresa voltou a ser identificada, inclusive com prefixos diferenciados, chegando hoje a 10 empresas urbanas. Porém, agora nesta gestão de Arthur Virgilio Neto pelo que pude observar, o MODELO DE CONSÓRCIO estará voltando! Não conheço NENHUMA cidade em que o transporte melhorou com os famigerados consórcios! Se alguém me disser que existe alguma cidade onde existam consórcios de empresas e elas operem em regime de excelência de qualidade dos serviços (e não apenas com ônibus novos!) por favor me avisem! Até mesmo na cidade-modelo: Curitiba, depois que 11 empresas formaram 3 consórcios o que ocorreu foi uma sensível e sentida QUEDA DA QUALIDADE do serviço abençoado pela gestão 2009-2012 da prefeitura de Curitiba, na qual a “licitação”em questão é cheia de irregularidades, alvo de uma comissão especial de inquérito, porém como já sabemos: a exemplo da mesma comissão em curso na cidade de São Paulo, irá virar em PIZZA ! Esse modelo de consórcios somente ajuda a fomentar e estimular ainda mais o monopólio nas cidades onde foi implantado e agora MANAUS entra de volta nessa onda e LEMBRO que o tal CONSÓRCIO TRANSMANAUS não deu certo ! O que tem de novo nessa nova forma de consórcio que pode ser melhor do que o famigerado Transmanaus que abrigava 7 empresas ESCONDIDAS dentro dele ? Com a palavras os manauaras e o amazonenses que conhecem bem MANAUS !

    • Marcos Nascimento, bom dia.

      O Prefeito de Manaus está desatualizado e mal assessorado, isso é normal, afinal todo mundo reinventa a roda.

      Agora você já imaginou como serão as Sociedade de Proósito Específico – SPE´s em Sampa, ou seja SPE-1; SPE-2 e SPE-3.

      Como eu já previ em comentários anteriores será inadministrável (parafraseando o ex- ministro Magri).

      PREVISÍVELLLLLLLLLLLLLLL

      Abçs,

      Paulo Gil

  2. O problema não é o modelo de consórcio. É a falta de regras claras, sem brechas, que impeçam monopólios disfarçados de consórcios, e a falta de fiscalização e punições ao não cumprimento das licitações.
    Se a licitação for bem feita, os consórcios são interessantes, pois inibe que os vencedores das concorrências sejam as empresas grandes de sempre. Empresas menores juntas em consórcios conseguem poder para vencer licitações somente assim. Mas como disse, tem de ser bem feito, e com toda a seriedade.

  3. Maior arrecadação com multas faz parte do Orçamento da Prefeitura de São Paulo Boa parte do valor virá da fiscalização maior nas faixas de ônibus ADAMO BAZANI – CBN Proposta de Orçamento da Prefeitura de São Paulo para 2014 prevê aumento de arrecadação de 28,6% pelas multas de trânsito. Com isso dos R$ 925 milhões esperados para 2013, as multas podem somar R$ 1 bilhão e duzentos milhões de reais no ano que vem. Boa parte deste valor virá devido a ampliação nas fiscalizações contra as invasões de faixas de ônibus. Só neste ano, devem ser mais 200 radares nos espaços exclusivos, que serão instalados com base num contrato já em vigor. Pela lógica da prefeitura, como o número de faixas aumentou na cidade, a fiscalização deve ser ampliada. Entre janeiro e agosto deste ano, foi registrado na cidade um crescimento de 522% no número de multas por invasão a faixas de ônibus em comparação ao mesmo período do ano passado. Só em 2013, a cidade recebeu 224 quilômetros e 600 metros de faixas. Quem invade as faixas à direita está sujeito à multa de R$ 53,20 e três pontos na Carteira Nacional de Habilitação. A invasão aos corredores, à esquerda, pode gerar penalização de R$ 127,69 e cinco pontos na Carteira. Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: