Câmara vai analisar projeto que obriga transportes 24 horas

ônibus

Ônibus em São Paulo. Projeto de lei que obrigar cidades com mais de 300 mil habitantes a oferecerem transportes coletivos 24 horas por dia. Foto: Adamo Bazani.

Câmara vai analisar projeto que obriga ônibus e metrô 24 horas
Projeto de Lei abrange cidades com mais de 300 mil habitantes
ADAMO BAZANI – CBN

A Câmara dos Deputados vai analisar projeto do deputado Ricardo Izar, do PT de São Paulo, que obriga as cidades com mais de 300 mil habitantes terem transportes coletivos 24 horas por dia.
O projeto de lei 5122/13 inclui serviços municipais e intermunicipais em regiões metropolitanas.
A proposta permite que os trens e metrôs funcionem normalmente nos dias úteis, pela necessidade de interrupção nos serviços de madrugada para a realização de manutenção, mas aos finais de semana e feriados, os serviços têm de ser 24 horas, com intervalos máximos de 30 minutos.
Já os ônibus devem operar todos os dias da semana 24 horas, com intervalos e linhas definidos pelos gerenciadores locais, de prefeituras e estados.
Se o projeto de lei for aprovado, o que ainda não tem data para ocorrer, as cidades e estados terão 120 dias para se adequarem.
A Lei Seca, que aumentou o rigor nas fiscalizações para evitar que motoristas dirijam embriagados, e o crescimento de oportunidades de trabalho na madrugada, foram alguns dos argumentos usados pelo deputado para mostrar a necessidade de transportes 24 horas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em Câmara vai analisar projeto que obriga transportes 24 horas

  1. O PT como sempre querendo c**** no transporte, a nível nacional.
    Quero ver como vai ficar a manutenção dos veiculos, as frotas vão ser maiores ainda.
    E a maioria das empresas vai apelar para bilhetagem eletronica, onibus com dinheiro circulando de madrugada é prato cheio para assaltantes.
    Vai dar m****, isso.

    • Marcelo, absurdo é haver transporte por falta de segurança ou manutenção. Pejo jeito vc não é usuário, pois, deve usar moto ou carro para se locomover de madrugada.

  2. bem que a necessidade pode ser mas na hora de pagar estas despesas vo querer abaixar a passagem novamente, e quando vamos desta forma conseguircolocar bons profissionais nas ruas, sou a favor ma s vejam o lado tambm dos cooperadosque atuam no sistema

    Date: Wed, 24 Jul 2013 12:37:31 +0000 To: triquilli1@hotmail.com

  3. Amigos, bom dia.

    Como estamos atrasados; ainda precisamos de um projeto para aprovar o óbvio.

    Uma metrópole como Sampa isso já devia existir a décadas; é chegada a hora dos micros, não vão colocar Buzão pesadão motor traseiro para rodar na madrugada, tem de ser o micro para ser rápido e dar para fazer mais viagens.

    Bilhetagem eletrônica na madrugada é óbvio também, sem dinheiro vivo.

    E não se esqueçam de um detalhe importante cabine do motorista tem de ser blindada, depois não reclamem de “motoristas kiss”, a exemplo da tragédia da boite no RGSul.

    Ninguém merece trabalhar num Buzão na madrugada de Sampa sozinho (sem cobrador) e sem cabine blindada.

    Já sabem né, previsível, tarifa da madrugada R$ 6,00, afinal, tem adicional noturno e o custo da cabine blindada, nem venham com filantropia e fazer porcaria (até dá rima).

    Quanto ao Metrô, entendo ser impossível seu funcionamento 24 horas, mesmo que nos fins de semana, tendo em vista que ele trabalha no limite máximo operacional e necessita dessas horinhas mínimas de manutenção, o que eu acho pouco.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: