Grana vai se reunir com EMTU para evitar sobreposições e em agosto 75 ônibus novos em Santo André

ônibus

Ônibus em Santo André. Frota terá 75 ônibus novos em agosto e prefeitura vai negociar com EMTU fim de sobreposições de linhas. Foto: Adamo Bazani

Grana vai se reunir com EMTU para evitar sobreposições em Santo André
Até metade de agosto, 75 novos ônibus serão colocados em circulação na cidade
ADAMO BAZANI – CBN
O prefeito de Santo André, Carlos Grana, e autoridades de trânsito e transportes do município devem se reunir nas próximas semanas com representantes da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos para readequar as linhas intermunicipais que passam pela cidade.
O objetivo é diminuir as sobreposições de linhas e auxiliar na fluidez do trânsito, principalmente na região central de Santo André.
A cidade hoje possui 404 ônibus municipais e é atendida por cerca de 750 intermunicipais.
Como já havia adiantado o Blog Ponto de Ônibus/Canal do Ônibus, a cidade vai receber 75 novos veículos.
Até a metade de agosto deve ser concluída esta primeira etapa de renovação, que vai significar a troca de cerca de 18% da frota circulante.
A maior parte será de tamanho convencional de 13 metros de comprimento e três portas, com motorização dianteira, elevador para cadeira de rodas, bancos especiais para portadores de deficiências, idosos, obesos e gestantes.
As primeiras unidades, modelo Caio Apache Vip III, motor Mercedes Benz OF 1721 Euro V, que já segue as mais recentes normas de restrição à emissão de poluentes, já estão na garagem da Viação Guaianazes, do Grupo de Ronan Maria Pinto.
Também haverá um acréscimo de 20% na frota da cidade.
O paço municipal deve concluir uma pesquisa de origem e destino no mês de novembro, o que vai provocar mudanças em parte das 48 linhas municipais.
Com a implantação do Bilhete Único, dede junho, a iniciativa da prefeitura é reduzir as linhas sobrepostas e fazer com que menos ônibus sigam até a região central. Para o passageiro, ainda segundo o poder público, não haverá prejuízos já que ele pode trocar de linha de ônibus nos bairros sem pagar uma passagem a mais.
O Bilhete Único de Santo André dá direito ao uso de três linhas de ônibus num mesmo sentido de viagem por uma hora e meia.
No sentido da volta, é necessário pagar nova passagem, mesmo se o retorno for feito antes do prazo de uma hora e meia.
Desde 10 de junho até a semana passada, foram realizadas 282 mil integrações com o Bilhete Único, o que representa 5,4% das viagens na cidade de Santo André.
Além do sistema de Vila Luzita, as linhas que mais concentraram integrações com o Bilhete Único foram B 51, B 11, B 64 e T 25.
Até o final do ano, a prefeitura pretende possibilitar a recarga do Bilhete Único pela internet e credenciar estabelecimentos comerciais como pontos de recarga, como farmácias, mercados e bancas de jornais.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

3 comentários em Grana vai se reunir com EMTU para evitar sobreposições e em agosto 75 ônibus novos em Santo André

  1. PROFESSOR PROTESTO DA SILVA // 13 de julho de 2013 às 12:17 // Responder

    será que nenhuma prefeitura da região metropolitana vai cair em si e fazer as empresas comprarem onibus motor trazeiro pelo menos para as linhas troncais ??? O ABC é uma região rica mas que em qualidade de transporte está AQUÉM do que merece a população.

  2. Eu acho interessante quandos os prefeitos, principalmente de grandes centros como a região Metropolitana do ABC, a capital paulista entre outras utilizam a seguinte expressão ; ” Para o passageiro, ainda segundo o poder público, não haverá prejuízos já que ele pode trocar de linha de ônibus nos bairros sem pagar uma passagem a mais.”
    No meu ponto de vista há sim prejuízo ao passageiros pois, se não for pelo aspecto de dinheiro (pagamento das passagens) é pelo aspecto de tempo.
    Pensem comigo : Se hoje, eu você, outros para se locomoverem de ponto de partida, geralmente nos bairros, contando o tempo de espera no ponto, depois dentro do coletivo que fica preso no trânsito, paradas para descer e subir passageiros, digamos que levarei uma hora naa melhor das hipóteses, imaginem com a implantação de racionamento de linhas que se sobrepõe, no mínimo seu tempo terá um acréscimo de pelo menos meia hora pois o segundo ônibus, o da linha de trans bordo, eu você gastará o mesmo tempo de espera no ponto e translado até o seu destino final.
    Pelo menos é o que passo todos os dias pois antes, tinha uma linha que me levava, praticamente até o meu destino, contando o tempo de espera no ponto, algo em torno de uma hora, uma hora e dez agora que cortaram a linha, me obrigaram a fazer o transbordo, levo de uma hora e meia a duas horas passando por todos os processos descritos só que antes era somente com uma linha hoje, hoje é o mesmo processo com duas linhas e estas “belezuras” de prefeitos tem a coragem de afirmar que o usuário não terá prejuízos, só pode sr brincadeira.
    Abraços,
    Mário Brian

  3. É o que os orgãos querem é acabar com as linhas intermunicipais mesmo….a prefeitura de são caetano quer construir um terminal na divisa com são bernardo, e em são bernardo quer construir no rudge ramos, fazendo com quem mora em são bernado, terá que pegar 4 onibus para são caetano ou seja, vou citar um exemplo: 1 onibus municipal até o centro de são bernardo, 1 onibus municipal até o rudge ramos, 1 ONIBUS INTERMUNICIPAL QUE SAIRA DO RUDGE RAMOS E ATRAVESSARA O RIO QUE DIVIDE SÃO BERNARDO COM SÃO CAETANO e 1 onibus municipal em são caetano…….por aí vemos que os prefeitos não tem preocupados com a qualidade no transporte, eles tão preocupados com o lucro das empresas, pois é facil resolver a questão sem prejudicar ninguem: solução se o intermunicipal custa R$3,15, e faz um linha de 1:00, Um municipal que faz uma linha de 0:20, teria que custar R$1,50 no máximo…e não R$3,00……..por aí vemos como a ganancia interfere na qualidade de vida das pessoas…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: