Santo André 75 ônibus 0 km neste ano

ônibus

Ônibus em Santo André. Frota deve receber 75 ônibus novos, dos quais 25 serão de acréscimo em relação à quantidade atual. Foto: Adamo Bazani

Santo André terá 75 ônibus zero quilômetro
Deste total, 50 serão referentes à troca e 25 são de acréscimo de frota no sistema
ADAMO BAZANI – CBN
Ainda neste ano, a cidade de Santo André, no ABC Paulista terá 75 ônibus zero quilômetro. A renovação será feita aos poucos e deve haver um acréscimo de cerca de 20% na frota atual.
A informação foi confirmada pela Prefeitura de Santo André e diretores de empresas da região. Os investimentos serão feitos pelas companhias de ônibus.
Do total a ser colocado nas ruas, 50 veículos são referentes à substituição de parte da frota atual e 25 serão veículos a mais em relação à quantidade atual.
Somente as empresas de Ronan Maria Pinto, que detém a maior parte dos transportes na cidade, devem colocar cerca de 50 ônibus novos em circulação.
A reportagem apurou a venda de chassis Mercedes Benz OF 1721 Euro V, ônibus de motor dianteiro com tecnologia que já segue as atuais normas de restrição à poluição, e a negociação com as encarroçadoras Caio, Marcopolo e Mascarello.
Todos os ônibus serão dotados de itens de acessibilidade, com elevadores e espaço para cadeira de rodas, local para cão guia acompanhante de pessoas com restrição visual e assentos especiais para idosos, gestantes, portadores de deficiência física, pessoas recém operadas ou machucadas e obesos.
Anteriormente, o objetivo das empresas era apenas substituir a frota, mas o aumento será necessário por causa da reformulação das linhas que deve ocorrer também neste ano. Há a expectativa também de crescimento da demanda de passageiros com a implantação do Bilhete Único municipal, que deve começar a funcionar no início do mês de junho. O sistema dará direito ao uso de três ônibus num período de 90 minutos, apenas num sentido de viagem. A volta, mesmo que se dê em prazo inferior aos 90 minutos terá de ser paga normalmente. Não será necessário num primeiro momento trocar os cartões, já que os novos validadores vão conseguir usar os créditos nos atuais cartões, oferecendo a integração tarifária. A troca será feita aos poucos.
Os leitores terão sistema de biometria, que vai reconhecer as digitais dos passageiros para liberarem as catracas. No entanto, só será obrigatório o cadastramento das digitais para gratuidades, como idosos e portadores de necessidades especiais, e para estudantes, que pagam meia passagem. Quem usa o Vale Transporte ou Bilhete Comum não precisa cadastrar a digital.
O cadastramento também será feito aos poucos para evitar filas.
Com a colocação de 75 ônibus novos em circulação, a frota deve ter um acréscimo de cerca de 20%, podendo chegar a 479 veículos.
O número de linhas e os trajetos devem ser alterados. Como o Bilhete Único vai oferecer integração tarifária, a tendência é que sejam criadas mais linhas bairro a bairro que serão integradas a linhas que vão para o centro da cidade.
O intuito é tirar ônibus da região central para deixar o sistema mais rápido, com menos sobreposições e diminuir o trânsito no centro.
Hoje são 48 linhas, das quais 36 passam pela área central de Santo André.
Santo André possui 2 lotes de operação com seis bases operacionais:
LOTE 01: Consórcio União Santo André
Base Operacional 01: Viação Guaianazes e Viação Curuçá (Ronan Maria Pinto) – antiga Empresa Auto Ônibus Circular Humaitá, que não pode participar da licitação de 2008.
Base Operacional 02: Viação Vaz (Ozias Vaz e os filhos Gustavo Vaz e Thiago Vaz) – antiga Viação Padroeira do Brasil, cujos serviços foram assumidos por licitação em 2002.
Base Operacional 03: TCPN – Transportes Coletivos Parque das Nações (Carlos Sófio) – manteve sempre a mesma razão social, desde 1956
Base Operacional 04: ETURSA – Empresa de Transporte Urbano Rodoviário de Santo André (Ronan Maria Pinto) – antiga ENSA – Expresso Nova Santo André, que foi formada com a privatização da EPT – Empresa Pública de Transportes, em 1997.
Base Operacional 05: EUSA – Empresa Urbana Santo André (Baltazar José de Sousa) – antiga Viação São Camilo, que não pode participar da licitação de 2008.
LOTE 02: Expresso Guarará (Sistema tronco alimentado de Vila Luzita) – formado para participar da licitação de 1998 e início das operações no Terminal Vila Luzita e no corredor Capitão Mário Toledo de Camargo em 2001.
Base Operacional 08: Expresso Guarará (Francesco Trípolli e Sebastião Passarelli) – antiga Viação São José de Transporte.
A estrutura das empresas deverá ser mantida e a pradronização visual dos ônibus não vai ser alterada.
A cidade também quer conseguir financiamentos de R$ 500 milhões do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento para a construção de 13 espaços exclusivos para ônibus, entre corredores e faixas delimitadas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

6 comentários em Santo André 75 ônibus 0 km neste ano

  1. Ótima notícia. Estive na plenária do PPA e o prefeito falou a mesma coisa, primeiro disse ser 50 onibus, depois corrigiu pra 70. Agora é esperar que a corja dos empresários não detonem os veículos novos

  2. Crespi Antonio Carlos - Codema // 18 de Maio de 2013 às 14:56 // Responder

    Conectado pela Motorola

    Blog Ponto de nibus escreveu:

    blogpontodeonibus publicou: ” Santo Andr ter 75 nibus zero quilmetro Deste total, 50 sero referentes troca e 25 so de acrscimo de frota no sistema ADAMO BAZANI CBN Ainda neste ano, a cidade de Santo Andr, no ABC Paulista ter 75 nibus zero quilmetro. A renovao s”

  3. Espero que seja verdade mesmo, porquê esses Marcopolo Turino da Expresso Guarará já estão bem ultrapassados em Termos de Tempos de Uso. Apesar deles terem aquele Motor Scania 114HB Barulhento e veloz. Quando eu ia visitar alguns amigos ai na Represa (Pq. Miami) os articulados ao entrar na Marginal Mario Toledo ele voava…. Coitado de quem ficava no 2º vagão dos articulados do TR-101 pulava igual pipoca trac-trac rsrsrsrsrs….. Mais precários eram os veiculos da Caio Alphas que a Guarará tinha há alguns anos atrás, eram sujos e sem acessibilidade para PCDs. Realmente eles merecem um transporte mais digno de fato!

    Abraços a todos!

  4. Sergio Santo André // 21 de Maio de 2013 às 15:36 // Responder

    Essas compras maravilhosas, se alguém pensa que é para agradar os passageiros, está muito enganado. As compras são por força de lei, que impõe limite na idade da frota, além do que, os veículos que ainda não possuem acessibilidade teram de se adaptar, e claro, por força de lei, pois se fossemos depender da boa vontade dos nossos maravilhosos empresários, ainda estariamos andando de CAIO Jaraguá, igualzinho como é em CUBA.

  5. oie adamo .boa noite vc pode me informa , se na linha do i05 no jardim santo André esse ano vai ter ônibus com motor trazeiro???

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: