Manhã de problemas nos transportes públicos em São Paulo

metrô lotado

Primeiro trem da linha 2 Verde do Metrô ficou cerca de 40 minutos parado na Estação Tamanduateí, o que provocou lotação e revolta entre os passageiros que chegaram atrasados aos seus compromissos. Foto: Adamo Bazani.

A manhã foi de dificuldades nos transportes públicos em São Paulo. As três principais linhas do metrô e uma linha da CPTM apresentaram problemas técnicos, o que causou atrasos, lotação e muita revolta por parte dos passageiros. Só na linha 2 do metrô, as composições ficaram paradas por cerca de 40 minutos
ADAMO BAZANI – CBN
O início da manhã desta quinta-feira foi bem complicada para os passageiros do metrô de São Paulo e dos trens da CPTM.
Várias linhas apresentaram problemas, o que causou atrasos nas partidas das viagens e muita lotação nos trens e nas composições.
O problema mais grave ocorreu na linha 2 Verde do Metrô, que serve o ramal da Avenida Paulista.
Uma falha num equipamento de via entre as estações Sacomã e Vila Prudente logo no início das operações interrompeu completamente a circulação dos trens.
A reportagem estava na composição que fez a primeira viagem do dia. O trem que começou a circular às 4h40 da manhã parou na estação Tamanduateí, a segunda da linha, e ficou parado até às 5h20.
A composição ficou cheia, assim como as plataformas.
A linha 3 Vermelha, que liga as regiões Leste, Central e Oeste, também teve problemas por cerca de uma hora, desde o início das operações às 04h40. Entre as estações Tatuapé e Belém, houve falhas no funcionamento dos equipamentos do metrô fazendo com que a velocidade dos trens fosse reduzida.
Por causa das dificuldades das linhas 2 e 3, a linha 1, que faz a ligação Norte – Sul e é integrada às demais, também apresentou problemas como superlotação nos trens e nas plataformas.
A recepcionista, Maria Lucia do Nascimento, pegou o metrô em Arthur Alvim e desceu na Sé, região onde trabalha. Ela disse que o trem demorou para chegar e trafegou lentamente.
Já o vigilante Fernando Santos Amaral, pegou o metrô na V. Matilde e tinha como destino a V. Mariana. Ele afirmou que problemas são constantes. Na opinião do passageiro, não há investimento do governo no transporte público.
Por volta das 06h00, foi a vez da linha 1 registrar outro problema técnico, na Estação Tucuruvi. As filas para embarque eram longas e a lotação nas plataformas e nos trens foi acima do normal, causando mais transtornos aos passageiros. A velocidade foi reduzida entre as estações Parada Inglesa e Tucuruvi. O problema, de acordo com o metrô, durou 12 minutos.
Problemas também nos serviços de trens suburbanos da CPTM.
Os trens da linha 7 Rubi da CPTM circularam com velocidade e por via única por causa de uma falha de um trem de manutenção que ficou parado entre 5h40 e 6h10 da manhã na estação Jaraguá. O passageiro também enfrentou atrasos
Em nota, o metrô informou que as falhas nas linhas foram pontuais. Ainda de acordo com a nota, em todas as ocorrências, funcionários da manutenção atuaram para restabelecer o sistema o mais rapidamente possível. Os usuários foram informados das ocorrências pelo sistema de som dos trens e das estações, ainda segundo o metrô.
Os problemas ocorreram um dia depois de o Secretário Estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, ter dito que a superlotação dos trens e do metrô é por causa do sucesso dos sistemas, ao comentar a migração de passageiros de ônibus para o sistema metroferroviário.
Jurandir Fernandes, no entanto, não comentou o fato de as pessoas que usam o transporte individual não migrarem na mesma proporção para os diferentes meios de transporte público.
Com a colaboração de Eliezer dos Santos, Cátia Tofolletto, Rafael Albuquerque e Isabel Campos, de São Paulo, Adamo Bazani.

5 comentários em Manhã de problemas nos transportes públicos em São Paulo

  1. Interessante, ainda segundo o planejamento da Secretaria, fala-se em cortar onibus, imaginem o
    CAOS que seria em São Paulo por conta desses ENGENHEIROS.

  2. Voces deveriam ver a empafia do secretário de transporte do governo de SP no SPTV, falando que os problemas com o metro e trens e devido ao sucesso desses meios de transporte, claro que corrigiram falaram que o sucesso tem nome falta de opção, e tenham certeza a prefeitura vai mesmo reduzir os onibus na cidade de SP, e o que eles puderem jogar para o metro vão jogar, infelizmente.

  3. Amigos, boa noite

    Conforme exaustivos estudos realizados pelo especialista em conclusões previsíveis, Paulo Gil,
    todo o ocorrido é PREVISÍVEL.

    Se a capacidade de um copo é de 200 ml e se neste copo for colocado 201 ml, ele transborda.

    Óbvio né.

    A CPTM e o Metrô; linhas, 1,2, 3, e 4 estão no limite e a CPTM mais ainda.

    Anotem ai, cada dia ficará pior. .

    Previsível !

    Att,

    Paulo Gil

  4. Amigos, boa noite.

    Depois dizem que não há os viúvos da CMTC.

    Leiam esta:

    Fonte: 12.05.12 às 22:01 hs

    http://www.domtotal.com/manchetes/detalhes.php?manId=4292

    “UM SÉCULO DEPOIS, METRÔ SEGUE “TRILHOS” DO BONDE”

    “O antigo bonde chegava ao centro em cerca de 40 minutos. O metrô, quando toda a linha 5-lilás estiver pronta, em meados de 2016, deverá demorar quase isso.”

    Depois de 100 anos o tempo de viagem deverá ser quase igual .

    QUANTO AVANÇO.

    Att,

    Paulo Gil

    • Parabéns pela pesquisa desta notícia bem interessante! Paulo, você deve ter percebido que no metrô, a distância entre uma estação e outra é em média de 1km, “um pinga a pinga”. Por isso o tempo é similar! Você concorda com esta distância?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: