Empresas de ônibus querem aumentar tarifa com volta de cobradores

ônibus

Ônibus em Rio Preto. Empresas e prefeitura querem barrar na Justiça volta dos cobradores. Companhias de ônibus dizem que podem aumentar as tarifas.

Empresas de ônibus querem aumentar tarifa em São José Rio Preto com volta de cobradores
Câmara derrubou veto do prefeito que permitia dupla função
ADAMO BAZANI – CBN
As empresas de ônibus Circular Santa Luzia e Expresso Itamarati, que formam o consórcio Riopetrans, ameaçam aumentar novamente as tarifas dos serviços municipais de São José do Rio Preto, no interior Paulista.
Elas alegam que a proibição da dupla função, aprovada pela Câmara Municipal que derrubou o veto do prefeito Valdomiro Lopes e determina a presença de cobradores em todos os ônibus, aumenta os custos operacionais e que isso vai ter de ser compensado com a elevação das passagens.
Em nota à imprensa, o consórcio fala em tarifa técnica maior.
“A contratação de mais colaboradores para a função de cobrador terá impacto na tarifa técnica, hoje em R$ 2,64, pois vai elevar os custos da operacionalização do sistema de transporte público coletivo de Rio Preto”
A tarifa técnica se refere ao custo por passageiro transportado. Hoje em São José Rio Preto, os usuários pagam R$ 1,95 com cartão e R$ 2,00 com dinheiro. A diferença é coberta pelos cofres públicos.
Uma maneira, segundo a Prefeitura, de os custos não ficarem pesados apenas para os passageiros, já que à medida que reduz o trânsito e a poluição, o transporte público beneficia a todos numa cidade e não somente quem usa ônibus.
Já foram reduzidas por duas vezes as passagens de ônibus. Este ano, a prefeitura pagou R$ 6,6 milhões como subsídios aos transportes.
A prefeitura deve sair em defesa das empresas de ônibus e pode entrar na Justiça contra a lei que determina a volta dos cobradores e que deve entrar em vigor nos próximos dez dias.
O executivo alega que a lei é inconstitucional e que aumenta despesas.
Caso a prefeitura ingresse com a ação, o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Rio Preto promete fazer paralisações.
As empresas de ônibus alegam que os cobradores ficam ociosos na maior parte do tempo e que elevam os custos de maneira desnecessária, por isso, devem entrar também com uma ação judicial contra a lei.
O Sindicato e a Câmara alerta para os perigos da dupla função. Se dirigir e falar ao celular é proibido por tirar a atenção de qualquer condutor, dirigir, manipular dinheiro e trocos, dar informações e verificar sempre o validador eletrônico, que apresenta problemas, pode prejudicar ainda mais a concentração do motorista. Além disso, o cobrador auxilia nas informações aos passageiros e até em manobras no trânsito.
A Riopetrans informa que atualmente as empresas possuem 95 cobradores.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

2 comentários em Empresas de ônibus querem aumentar tarifa com volta de cobradores

  1. Amigos, boa noite

    Nada mais lógico o que as empresas estão pedindo.

    Mas a moda agora é resolver o problema da tarifa do Buzão, com a famosa desoneração.

    Pra variar, tive uma ideia.

    É só desonerar os altos salários pagos aos políticos, sem exceção, do Brasil inteiro que vai
    dar para suprir os aumentos e ainda sobra muita grana; podendo começar por Brasília e São José
    do Rio Preto.

    Para sobrar mais uma graninha para o Buzão e para os corredores da “só falada mobilidade”
    urbana, acaba com essa moleza de aposentadoria especial e joga todos eles no INSS para
    que eles trabalhem no mínimo os 35 anos (que todo homem brasileiro tem de cumprir) e depois
    sejam submetidos ao guichê do INSS onde será aplicado a eles o doce e redutor (calma, eu não disse sedutor eu disse REDUTOR) fator previdenciário.

    Para o bem e felicidade geral da tarifa do Buzão, quem se habilita a ser o primeiro a ser desonerado ?

    Simples, vai sobrar grana pra K 7 !

    Att,

    Paulo Gil

  2. marcelo santana // 3 de maio de 2013 às 13:47 // Responder

    Cubatão tem cobradores nos onibus, e foi revelado que eles ”encarecem” a passagem em 17% … Tanto que a passagem de onibus na cidade, na realidade custa R$ 3, 45, a prefeitura completa 35 centavos no preço em que cada usuário paga [R$ 3,10] . Mas isso ela não conta pra ninguem, por favor, não espalhem isso.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: