Edital da área 5 do ABC só deve ser publicado em abril

Apache S 21

Ônibus velhos e sem condições nas linhas intermunicipais do ABC são comuns devido aos boicotes à licitação da área 5, da EMTU. Com novo edital, pouca coisa deve mudar, mas alguma melhoria é esperada. Edital só deve ser publicado em abril e licitação finalizada em agosto. Foto: Adamo Bazani

Edital da área 5 só deve ser publicado em abril
Documento deveria ser publicado em janeiro, mas está em análise na Procuradoria da Secretaria dos Transportes Metropolitanos. Certame só deve ser concluído em agosto
ADAMO BAZANI – CBN
A já atrasada licitação da área 5 da EMTU, que corresponde às linhas intermunicipais dos ABC, só deve ter o edital publicado em abril, de acordo com a gerenciadora estadual dos transportes metropolitanos.
O documento deveria ter se tornado público em janeiro deste ano, mas, segundo a EMTU, está em processo de avaliação na Procuradoria da Secretaria de Transportes Metropolitanos.
A EMTU tenta licitar os serviços da região, que operam em desacordo com a Constituição de 1988, por meio de permissões precárias e não de concessões, desde 2006. Mas por quatro vezes, o certame foi esvaziado por empresários de ônibus do ABC que não concordam com a formação de consórcios, o que desconfiguraria o atual “loteamento” da região, e se queixam dos custos de operação nas sete cidades que formam o ABC.
As outras quatro áreas da Grande São Paulo foram licitadas em 2006 e, mesmo havendo a necessidade de aperfeiçoamentos nos serviços, houve melhorias com os novos modelos de transportes. Além dos consórcios, a frota foi renovada e se tornou mais acessível para portadores de necessidades especiais, com ônibus de piso baixo ou elevadores para cadeira de rodas.
A idade média da frota do ABC Paulista é de 9,6 ônibus, se forem levados em consideração os ônibus intermunicipais apenas, mas há veículos com até 25 anos de uso rodando nas linhas da região.
Além de a frota estar velha e mal conservada, muitas linhas estão desatualizadas com o atual contexto de deslocamentos na região. São linhas que operam onde houve um esvaziamento de indústrias enquanto em outras regiões que registraram crescimento do comércio e no número de passageiros, há carências drásticas de serviços.
Há também muitas sobreposições entre linhas municipais e intermunicipais e entre as próprias ligações metropolitanas.
Os empresários justificam os boicotes à licitação alegando que o ABC carece de um tratamento especial em relação às outras áreas pelos custos serem maiores e pelas linhas sofrerem alterações por causa de projetos metroferroviários, como o Expresso ABC (que vai seguir paralelamente à linha 10 da CPTM com menos paradas) e o monotrilho entre São Bernardo do Campo, Santo André, São Caetano do Sul e estação Tamanduateí, em São Paulo.
No entanto, os impactos destes projetos seriam apenas pontuais, por onde passariam, e não envolveriam todo o certame, que está travado e englobaria toda a região.
A EMTU disse que o edital precisou passar por adequações propostas pelo CDPED – Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização, por isso que não foi publicado em janeiro.
A empresa metropolitana ainda mantém o posicionamento de que se houver esvaziamento da licitação novamente, a área 5 será divida entre empresas operadoras de outras áreas da EMTU.
Apesar de ser uma licitação com contrato de concessão, as exigências deste certame são bem menores que as licitações de outras regiões. Não haverá necessidade de idade média e sim de máxima da frota, que pode ser de 10 anos para ônibus convencionais e micros e de 12 anos para veículos articulados. A maiorias dos ônibus está nesta faixa, mas se encontrada em mau estado de conservação.
A EMTU vai bancar a instalação e a compra dos aparelhos de GPS nos veículos para monitoramentos de linhas e horários.
As empresas também terão de seguir indicadores de qualidade e prestação de serviços. De acordo com os últimos IQTs – Índice de Qualidade do Transporte, as empresas do ABC Paulista ocuparam as piores colocações, com companhias como EAOSA – Empresa Auto Ônibus Santo André, e Viação Ribeirão Pires, sempre nos últimos lugares.
Atualmente, existem no ABC 18 empresas intermunicipais de ônibus, que operam 123 linhas, atendendo mensalmente 7,7 milhões de pessoas.
A licitação que deve ser concluída somente em agosto, se não houver nenhum outro atraso, terá contratos praticamente provisórios, que vão vencer em 2016, quando a EMTU vai tentar licitar todas as cinco áreas da Grande São Paulo de uma só vez, como deveria ter ocorrido em 2006.
Portanto, mesmo com a licitação, até 2016, pouca coisa deve mudar nos transportes do ABC, apesar de serem esperadas algumas melhorias.
As empresas terão de possuir no mínimo 808 ônibus. Hoje são 925 veículos, mas uma boa parte, sem condições de uso.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

11 comentários em Edital da área 5 do ABC só deve ser publicado em abril

  1. boa tarde ao blog ponto de ônibus; venho atraves desta a parabenizar vcs pelo ecelente trabalho que vcs prestam a categoria que tocam este trabalho arduo que e transportar pessoas neste pais e trabalho muito dificil pois nos motoristas e cobradores sempre estamos precionados ou seja pela as empresas,fiscalizaçâo,passageiros e transito a maior vitima no sistema e os profissionais que trabalham na rua??                                                    -peço aos senhores do blog ponto de onibus vcs me forneceria a lista contendo as 18 empresas que operam no grande abc, desde jà agradeço pela atençâo!!                                                                                                          meu mail jesus.pl@bol.com.br!

  2. Adamo, boa noite

    Esse edital é sem esperança.

    Agora e o de Sampa que ia ser publicado 25.02.13, vc tem alguma novidade.

    Se puder faça um post com este tema.

    Caso já tenha sido publicado manda um link para nós ou publique-o aqui no Blog.

    No aguardo.

    Att,

    Paulo Gil

  3. 1- Um dos grandes absurdos são as linhas que operam com microonibus e intervalos de 30 minutos (como pode isso?), por exemplo as linhas 050/050EX/359 Paço Municipal/Saúde/Congonhas, em horário de pico, diga-se. 2- ônibus sem cobrador, micro ainda dá pra entender. A linha 446- Vila Flórida/Saúde é um exemplo disso. Hoje estava sem cobrador (espero que tenha sido só hoje), a viagem foi quase 10 minutos mais longa do que deveria. Isso precisa mudar. Não existe jeito pra isso mudar se não através de rigorosa fiscalização.

  4. Ewerton Santos Lourenço // 13 de Março de 2013 às 16:20 // Responder

    Está demorando para essa “Novela da Área 5” no ABC Pta acabar, não podemos deixar que essas latas velhas que já circularam antes aqui na Capital Paulista, já que a Metra é a Leblon são duas das Únicas Empresas que prestam um serviço digno?!?! já que elas tem o Certificado ISO, não vejo porquê criam tantos impesilhos?!?! Eu ouvi dizer que: a Imigrantes foi proibida de operar nas Linhas Municipais e Intermunicipais da Cidade de Diadema melhorou muito, quando a Mobilbrasil e a Benfica assumiram. Com certeza esse exemplo, é uma das alternativas para os Moradores do ABC Paulista sair do Sufoco.

  5. Sergio Santo André // 14 de Março de 2013 às 13:47 // Responder

    Esse certâme é um jogo de cartas marcadas. De um lado temos o titio Balta que manda e desmanda na EMTU. Por outro lado temos a própria EMTU que não manda nada. Desperdício de tempo dinheiro e da nossa paciência com tamanha incompetência do Estado. Já disse uma vez e repito, enquanto o Ministério Público não entrar nessa parada para acabar com essas bandalheira, não adianta licitar nada, pois vai continuar como está. Essa regra também vale para o ABC, pois o sindicato das empresas, a AETC-ABC, nada mais é que um braço do titio Balta.

  6. André Rodrigues // 15 de Março de 2013 às 00:15 // Responder

    Bem referente as 18 empresas ai vai algumas
    As piores empresas do ABCD.

    01 – Viação Imigrantes hoje operando apenas linhas SELETIVAS
    02 – Viação AEOSA
    03 – Viação São Camilo
    04 – Viação Ribeirão Pires
    05 – Viação Urbana
    06 – Auto Viação Riacho Grande ( com a segunda maior tarifa por percusso do ABCD )
    07 – Viação Triangulo ( Com a primeira, maior tarifa por percusso percorrido do ABCD )
    08 – Viação Parque das Nações
    09 – Auto Viação Expresso SBC

    As que parecem que esta tentando melhorar a qualidade e prestação de serviço.
    10- Viação São José
    11 – Viação Tucuruvi
    12 – Viação Transbus
    13 – Viação Vipe
    14 – Santa Paula

    As que estão com uma boa qualidade e prestação de serviço.
    15 – Viação ABC
    16 – Viação Rigras

    As de Exelentente qualidade e prestação de serviço. ( RESSALVA precisa diminuir intervalo entre um carro e outro para diminuir o tempo de espera nos pontos).
    17 – Viação Mobi Brasil
    18 – Viação Publix

    A que esta caindo e muito a qualidade e a prestação de serviço.

    19 – Metra

    • Ewerton Santos Lourenço (Guarulhos) // 15 de Março de 2013 às 17:09 // Responder

      Excelente! Seria uma boa se As Piores Empresas do ABC fossem substituidas por outras Empresas que pertençam aos Consórcios Internorte (Área 3) Anhaguera (Área 2) só optem pela a Intervias (Área 1) ou a Unileste (Área 4) Porquê ai igual você trocar gato por lebre… kkkkk

    • Sergio Santo André // 18 de Março de 2013 às 19:32 // Responder

      André, essa estimativa é da EMTU ??? Pergunto por causa da Publix, ela está tão bem colocada assim ????

  7. André Rodrigues // 20 de Março de 2013 às 00:20 // Responder

    Sergio
    Não essa pesquisa é partícula a EMTU não tem nada ver com ela. Eu ando todos os dias na linhas intermunicipais do ABCD e faço pesquisa com os usuários das linhas e pergunto o que eles estão achando da empresa que presta serviço de transporte coletivo da sua Linha e faço uma analise pelas respostas e vou mais fundo verifico limpeza, manutenção e pergunto também as condutores e cobradores sobre salários e benefícios se estão em dia ou atrasados.
    Referente a Publix posso dizer que 80% dos passageiros estão contentes com a prestação de serviço, a maior reclamação deles quanto a Publix é referente aos Intervalos entre um caro e outro. tanto a Publix, Mobi Brasil e Rigras, porém eles seguem a tabela de horários da EMTU. Quanto a Frota dos carros estão na idade média de 3 a 5 anos manutenção e limpeza em dia, e um pequeno deslize quanto a piso baixo mas isso ainda não há exigências da EMTU.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: