Até 2014, todos ônibus de São Paulo serão acessíveis, promete secretária

ônibus

Até 2014, por determinação federal todos os ônibus devem ser adaptados para portadores de deficiências. A secretária especial da Pessoa com Deficiênica de São Paulo, Marianne Pinotti, garante que vai fiscalizar as empresas e cooperativas para que a meta seja cumprida. Dos 15 mil ônibus municipais de São Paulo, 8,9 mil possuem algum tipo de configuração ou equipamento de acessibilidade.

Todos os ônibus de SP serão acessíveis até 2014
Hoje são 8,9 mil veículos com equipamentos ou configuração para pessoas com mobilidade reduzida de uma forta de 15 mil ônibus
ADAMO BAZANI – CBN
Até o final de 2014, todos os ônibus municipais de São Paulo vão ter de ser acessíveis, com elevadores para cadeira de rodas, rampas, piso baixo ou com embarque no mesmo nível do piso das plataformas das estações e terminais.
O que é uma determinação federal vai ser cobrada das empresas e cooperativas de ônibus da Capital Paulista pela secretária especial da Pessoa com Deficiência, Marianne Pinotti.
A promessa foi feita em entrevista À TV Estadão.
Hoje em São Paulo, pouco mais da metade apenas dos ônibus possui algum tipo de equipamento de acessibilidade. Dos 15 mil veículos, 8 mil 900 têm sistemas para facilitar o acesso de quem porta algum tipo de deficiência.
Ela também disse que não basta com que os ônibus sejam acessíveis, se a população tiver dificuldades para chegar até eles, como trafegar por calçadas irregulares e esperar em pontos de parada inadequados. Marianne Pinotti também cobra acessibilidade melhor nas interligações com os trens da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e o Metrô de São Paulo.
Marianne defende a atual legislação que multa quem mantém calçadas fora dos padrões de tamanho e acessibilidade.
Com o dinheiro destas punições, seria possível acelerar, segundo ela, as reformas em calçamentos públicos, terminais de ônibus e estações metroferroviárias.
ROTAS DE ACESSIBILIDADE:
Neste sentido, a secretária propõe inicialmente criar em São Paulo espécies de rotas de acessibilidade.
São caminhos que vão apresentar condições adequadas para pessoas com limitação visual, física ou auditiva percorrerem sem dificuldades.
Como em 2014 será realizada a Copa do Mundo, as rotas de acessibilidade vão ser feitas prioritariamente a partir do Aeroporto de Congonhas na direção do Vale do Anhangabaú, onde haverá telões para os torcedores assistirem às partidas e para o Itaquerão, na Zona Leste, estádio que vai abrigar as partidas.
A pasta comandada por Marianne Pinbotti tem disposível de orçamento para este ano um valor de R$ 12 milhões, considerado insuficiente para as intervenções.
Por conta disso, a secretária quer recursos do programa federal “Viver Sem Limite” . lançado em 2011, o pacote prevê ações como construção de mil e duzentas casas adaptadas para quem possui deficiências, compra de cadeiras de rodas motorizadas, veículos especiais e capacitação profissional nas áreas de atendimento pessoal, transporte e saúde.
O programa conta, para todo o País, com orçamento de R$ 7,6 bilhões.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

7 comentários em Até 2014, todos ônibus de São Paulo serão acessíveis, promete secretária

  1. grande iniciativa em padronizar toda a frota de onibus de empresas e cooperativas,mas so padronizar nao adianta se quem deve operar esses equipamentos nao tiverem um treinamento para tal exercicio,falo isso pois tem varios cobradores de empresas e cooperativas que nao sabem operar os elevadores dos onibus,e com isso,colocando em risco o deficiente fisico para uma eventual queda do elevador em movimento.

  2. sobre acessibilidade essa lei esta em vigor desde o final de 2008 e todo veiculo novo que entra no sistema,seja ele piso normal ou piso baixo,tem que vir com o equipamento instalado de fabrica.

  3. Amigos, bom dia

    Eu gostaria de saber qual é a taxa de uso, dos passageiros com necessidades especiais, nos Buzões acessíveis; pois estes são tão apertados e lotados que é quase impossível o seu uso.

    Volto a dar a minha sugestão de que os carros acessíveis devem ser micros intercalados nas linhas, uma vez que a altura das rodas é menor, são mais ágeis, e assim traria mas confortos a todos os passageiros, sem exceção.

    Quanto as calçadas, a PMSP tem de dar o exemplo, pois há inúmeras calçadas de espaços públicos
    que é difícil até para formiga fazer o seu percurso.

    Quanto as cadeiras motorizadas têm o meu total apoio, inclusive o Governo Federal têm de dar uma
    para cada portador de necessidade especial de locomoção, afinal já estamos em 2014 e usar uma
    cadeira de rodas manual é inadmissível, principalmente considerando-se os grandes desvios de verbas
    já efetuados neste país.

    Bom trabalho Sra. Secretária.

    Att,

    Paulo Gil

  4. Esqueceram de informar que exceto os onibus da zona leste, que até 2017 poderam rodar com qualquer tranqueira como as que rodam hoje em dias, porque a licitação na zona leste não prevê falta de qualidade so tempo de contrato, como e bom ter amigos no poder.

  5. Blogueiros acho que a licitação 2013 vai ficar nas mãos dos monopólios,as cooperativas vão ficar enfraquecidas,pois vão reduzir a frota com maior divisão.Grupos saraiva,belarmino e ruas devem dominar o transporte municipal.Veiculos acessíveis se não me engano,são mais caros e as empresas de onibus vão operar nas grandes vias e grande demanda,deixando de lado os micros,o grupo saraiva/santa brigida por sinal na minha opnião o melhor atendimento de sp por exemplo deve se unir com a gato preto e transpass tornando uma só empresa com a area 1 por exemplo.Os ruas devem ficar com area sul e leste area 3 e belarmino com area 2 onde é alvo de muitas reclamações,talvez a area 2 deveria ter duas empresas.Pois o monopólio da area 2 acho que causa uma mal prestação de serviço,alem da falta de corredores e faixas exclusivas para onibus onde prejudica o sistema.Vamos ver se as coisas vão melhorar até o meio do ano.

  6. Sou um representante de uma das cooperativas que operam o sistema de transporte local da cidade de São Paulo , e que não mede esforços em ofertar o melhor serviço aos nossos usuários, fato este que sempre permanecemos entre os melhores operadores do Ranking da Sptrans.
    Não só nos preocupamos com nossa frota que na atualidade tem idade média de 2.6 anos e dos quais 87 % do total da nossa frota e acessível a PPD e o restante 13% possui apenas acessibilidade, ou seja 100% da nossa frota é acessível, alem disso temos um programa para nossos colaboradores de atendimento ao portador de necessidades especiais no qual foi criado nos moldes da SPtrans,
    Gostaria que estas ações por parte das operadoras fossem levados a conhecimento da população da nossa cidade, afim de separar o joio do trigo.
    Nem todos somos iguais, somos pessoas que tem sim compromisso com a população porque sabemos que a satisfação do nosso cliente e sem duvida a melhor das recompensas.

    Investindo no sistema e fidelizando o cliente !!!

    Este é Nosso Lema.

    • Sr. Evanio, boa noite

      Boas notícias e muito bem vindas.

      Parabéns !

      Mas faltou o principal, qual o nome da Cooperativa que o Sr. representa.

      Lembre-se a propaganda é a alma do negócio.

      Att,

      Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: