Aumentos de passagens de ônibus geram protestos em diversas cidades

Ônibus em Campinas. Cidade do interior Paulista foi a primeira a ter a passagem de ônibus mais cara do País, depois do período eleitoral. Estudantes e trabalhadores protestaram na cidade. Também há mobilizações em João Pessoa, Recife, Mauá e Taboão da Serra.

Aumentos das passagens de ônibus geram diversos protestos em todo o País
Mauá e Taboão da Serra ainda vão ter manifestações. Campinas, João Pessoa e Recife já registraram atos contra os reajustes tarifários
ADAMO BAZANI – CBN
A onda de aumentos de tarifas de ônibus, típica de correr depois do período eleitoral, tem gerado insatisfação por parte de passageiros dos transportes coletivos em todo o País.
Por conta disso, são realizados diversos protestos contra as ações das Prefeituras, muitas delas que estipularam índices bem acima da inflação e do ganho real do trabalhador e que não exigem das empresas de ônibus a qualidade esperada pelo passageiro.
De acordo com todos os movimentos sociais, os protestos não são apenas contra os valores, mas em prol da qualidade dos serviços e da transparência na gestão dos transportes.
Os aumentos são avisados em cima da hora (isso quando são comunicados), não há detalhamento em linguagem acessível das planilhas que justificariam os reajustes e existem ainda prefeituras que são suspeitas de beneficiar grupos empresarias.
Em Mauá, na Grande São Paulo, uma das cidades que desde o dia 26 dezembro tem a tarifa mais cara do País, estudantes, membros de movimentos populares e trabalhadores que usam transporte público prometem fazer uma mobilização. Neste sábado, dia 05 de dezembro, a partir das 14 horas, o grupo pretende se reunir nas imediações do Terminal de Ônibus Central da Cidade. A tarifa de ônibus municipal em Mauá é de R$ 3,30. Antes o valor era de R$ 2,90, reajuste de 13,79%
Também com a tarifa de ônibus mais cara do País, a cidade de Taboão da Serra, na Grande São Paulo, deve registrar um protesto contra os reajustes e as condições dos transportes públicos. Desde 23 de dezembro, os passageiros pagam R$ 3,30. Antes o valor era de R$ 3,00. A mobilização em Taboão da Serra terá concentração no estacionamento do Parque das Hortênsias, na terça-feira, dia 8 de janeiro, às 14 horas.
Na manhã desta sexta-feira, dia 04 de janeiro, estudantes e trabalhadores realizaram um protesto na região central de Recife, Pernambuco, contra a proposta de reajuste de 13% no valor da tarifa. A Urbana/PE – Sindicato das Empresas de Transporte de Pernambuco apresentou este percentual, que elevaria de R$ 2,15 para R$ 2,45 as passagens de ônibus. A contra-proposta do Grande Recife Consórcio de Transporte é aplicar o IPC-A – Índice de Preços ao Consumidor Amplo, que acumula variação de 5,75%. Com isso, a passagem subiria de R$ 2,15 para R$ 2,27, havendo a possibilidade de arredondamento para facilitar o troco.
Em João Pessoa, na Paraíba, estudantes e trabalhadores saíram às ruas nesta quinta-feira dia 03 de dezembro por acharem injusto o aumento de R$ 2,20 para R$ 2,30 nas tarifas de ônibus. O reajuste de 4,54% foi aplicado na quarta-feira desta semana, dia 02 de dezembro.
Campinas, no interior Paulista, é a primeira cidade a cobrar a tarifa mais alta do País, depois das eleições. O valor subiu 10%, de R$ 3,00 para R$ 3,30, no dia 02 de dezembro.
O valor também causou indignação por parte de diversos passageiros. Um grupo de estudantes realizou no dia 1º de janeiro um protesto contra o índice em frente à Câmara Municipal, momentos antes da posse do prefeito Jonas Donizette e dos 33 vereadores.
Os estudantes declararam que talvez não seria possível reverter a decisão do aumento, mas que o ato serve de conscientização da população para novos reajustes. Eles declararam não ser contra os aumentos em si, mas querem percentuais justos e uma gestão clara dos transportes.
Diversas outras cidades do País também já registraram ou devem ter outras mobilizações.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Aumentos de passagens de ônibus geram protestos em diversas cidades

  1. Aqui em Itaquaquecetuba a passagem vai ser a mais cara do país sem sombra de dúvida e com folgas, o atual valor de R$ 2,90 vai sofrer a alteração para R$ 3,60

  2. A passagem aumenta e a qualidade diminui.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: