BRT Transoeste também será baque na mílicias

oeste

Primeiro trecho do Transoeste, sistema de corredor de ônibus rápido e moderno, deve operar no Rio de Janeiro já a partir desta quarta-feira. Veículos, que são fabricados no Sul do País, ainda são vistos na estrada rumo à cidade do Rio. Além de melhorar a qualidade nos transportes, corredor de ônibus acabou virando um baque no esquema de vans clandestinas das milícias cariocas. Foto; Anderson Oberdan.

Rio de Janeiro prepara área para operação do BRT Transoeste na quarta-feira
Últimos ajustes viários, testes e até combate ao transporte pirata estão entre as ações para o início das operações do primeiro BRT do Rio de Janeiro

ADAMO BAZANI – CBN
A cidade do Rio de Janeiro está em contagem regressiva para o início das operações de parte do corredor de ônibus moderno e rápido, BRT – Bus Rapid Transit, na zona Oeste.
O Transoeste deve ligar em 56 quilômetros os bairros de Santa Cruz, Barra da Tijuca e Campo Grande. O corredor de ônibus, que possui estações de embarque e desembarque modernas que oferecem acessibilidade, painéis de informação e possibilidade de pagamento das tarifas antes da entrada no veículo, inicialmente vai funcionar a partir desta quarta-feira, dia 06 de junho, entre as estações Pingo D’Água e Alvorada, das 10 da manhã às 3 da tarde.
Vão operar onze ônibus articulados entre as estações: Pingo D’Água, Pontal, Recreio Shopping, Nova Barra, Gelson Fonseca, Pedra de Itaúna, Riomar, Novo Leblon e Alvorada.
Para preparar as operações, além de adaptações viárias e testes, a cidade do Rio de Janeiro também tem realizado uma espécie de pente fino contra o transporte clandestino.
FONTE DE RENDA DAS MILÍCIAIS:
Segundo a imprensa do Rio de Janeiro, indiretamente, o Transoeste tem sido um baque financeiro em parte das milícias, grupos do crime organizado encabeçados por policiais corruptos, mesmo antes da inauguração.
Para deixar a área livre para o bom retorno de demanda ao Transoeste, as operações de combate às vans irregulares se intensificaram. Este tipo de atividade é uma das principais fontes de renda dos grupos criminosos.
Já foram retiradas de circulação, em sua maioria pelo setor de fiscalização de transportes, 177 vans clandestinas desde janeiro no trajeto correspondente ao Transoeste. No ano passado inteiro, foram 67 apreensões na região.
INTEGRAÇÕES DEVEM SER OUTRO BAQUE:
As integrações que o Transoeste vão proporcionar devem ser outro abalo para o transporte clandestino.
Por R$ 2,75 será possível utilizar três conduções no período de duas horas. Uma delas no BRT Transoeste, uma em ônibus alimentador do sistema e outra em ônibus comuns.
Serão três linhas alimentadoras de ônibus inicialmente:
896A (Pedra de Guaratiba-Pingo D’Água); 897A (Alvorada-Ayrton Senna) e 899A (Alvorada-Joatinga).
As vans só poderão fazer parte da integração se forem regularizadas, aceitando bilhetagem eletrônica, que não é o caso dos veículos controlados por milicianos.
Por R$ 3,95 será possível integração futura com sistema metroferroviário e com ônibus intermunicipal, a integração será de R$ 4,95.
Quando o passageiro se utilizar de um ônibus alimentador, ele vai receber um cartão para passar gratuitamente em uma das estações do BRT TRansoeste.
O Transoeste vai reduzir o tempo de viagem pela metade entre Santa Cruz, Campo Grande e Barra da Tijuca.
É o primeiro da rede de quatro corredores de ônibus do Rio de Janeiro previstos no pacote de mobilidade da cidade. Além dele, há o Transcarioca, Transbrasil e Transolímpica.
Todos somam 140 quilômetros de extensão.
Ao optar pelo BRT, o Rio de Janeiro sai na frente no aperfeiçoamento dos serviços de mobilidade com qualidade, de forma moderna, já que os corredores de ônibus oferecem velocidade maior que os ônibus convencionais, são mais baratos e de rápida implantação e capacidade não muito menor que modais de média demanda, como VLT e monotrilho, mas que são bem mais caros pelo pouco mais que possam eventualmente transportar.
Os ônibus são mais avançados, com computador de bordo, ar condicionado, acessibilidade, painéis com informações e maior espaço interno.
Os veículos do Transoeste podem transportar até 140 pessoas de uma só vez.
A obra do Transoeste também possibilitou a intevenção viária em diversos locais.
A partir das 10 horas estará em operação o túnel da Grota Funda, que vai possibilitar ligação por carro da Barra a Sepetiba ou Pedra de Guaratiba com queda de meia hora para 4 minutos.
O túnel de 1,1 quilômetro de extensão terá sistemas de emergência, sinalização especial, equipamentos que evitam inundação e iluminação própria.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: