Greve de ônibus em Natal é suspensa

susensão greve Natal

Após intermediação do Tribunal Regional do Trabalho, motoristas e cobradores de ônibus suspendem greve em Natal, no Rio Grande do Norte, mas as negociações continuam. Desembargador José Rego Júnior vai discutir com a prefeita Micarla de Sousa possível aumento das tarifas para bancar os reajustes trabalhalistas

Greve de ônibus em Natal é suspensa
Justiça e Ministério Público do Trabalho devem discutir com prefeita possível aumento de tarifa de ônibus

ADAMO BAZANI – CBN

O Sintro / RN – Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande Norte suspendeu no início da tarde desta quinta-feira, dia 17 de maio de 2012, a greve dos motoristas e cobradores de ônibus, que foi iniciada na terça-feira.
A suspensão da greve ocorreu depois da intermediação do vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho, José Rego Júnior.
As empresas de ônibus, representadas pelo Seturn – Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal, aceitaram pagar um reajuste de 6% sobre os salários dos motoristas e cobradores.
As negociações continuam. A categoria pedia um reajuste de 14,13% e elevação do vale refeição de R$ 150 para R$ 200.
O pedido de ilegalidade da greve, feito pelo Ministério Público do Trabalho, não será considerado pelo magistrado.
O desembargador José Rego Júnior vai pedir uma audiência com a prefeita de Natal, Micarla de Sousa, para debater um possível aumento das tarifas depois da aplicação dos reajustes salariais.
Ontem, em entrevista coletiva, Micarla descartou aumento no valor das passagens de ônibus.
Uma audiência pública na segunda-feira, dia 21 de maio, vai discutir percentuais sobre os salários, o vale-alimentação e outras cláusulas pedidas pelos trabalhadores.
São transportados diariamente pelas sete empresas de ônibus que prestam serviços municipais em Natal cerca de 450 mil passageiros, que foram afetados pela greve, já que em nenhum dos dias parados, o sindicato cumpriu a exigência judicial de frota mínima de 50% durante todo o período e 70% nos horários de pico.
Os serviços de ônibus vão ser normalizados aos poucos. Ainda neste horário de pico da tarde de hoje, o passageiro pode enfrentar alguma dificuldade.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: