Greve de ônibus continua em Campinas nesta sexta-feira

greve Campinas

Motoristas e cobradores de ônibus continuam parados em Campinas, no Interior Paulista, nesta sexta-feira. Frota mínima determinada pela Justiça não tem sido cumprida. Tribunal Regional do Trabalho aumentou o valor da multa contra o sindicato pelo descumprimento do número de ônibus estipulado. Os poucos veículos que saíram para as ruas foram apedrejados, inclusive com uma mulher ferida, e funcionários foram hostilizados pelos próprios colegas. Foto: Portal de Paulíena.

Greve de ônibus em Campinas continua
Reunião entre representantes de empresas e do sindicato dos trabalhadores terminou sem acordo e Justiça aumentou multa por não cumprimento da frota

ADAMO BAZANI – CBN

Campinas terá mais um dia de greve de motoristas e cobradores de ônibus nesta sexta-feira, o que deve prejudicar novamente cerca de 650 mil pessoas.
Terminou sem acordo a reunião no Tribunal Regional do Trabalho entre o Sindicato dos Rodoviários de Campinas e Região e a Transurc – Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas.
O presidente do TRT, Renato Buratto, determinou que a multa sobre o Sindicato dos trabalhadores pelo não cumprimento de frota mínima durante a greve subisse de R$ 20 mil para R$ 50 mil.
A Justiça determinou que 50% dos ônibus circulem no dia, percentual que deve subir para 70% nos horários de pico.
Mas a determinação nos dois primeiros dias de paralisação não foi seguida.
Nesta quinta-feira, segundo a Emdec – Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas, novamente apenas 7% de todos os ônibus de operação do sistema da cidade saíram para as ruas.
Os poucos ônibus que saíram foram apedrejados.
Uma mulher ficou ferida, sem gravidade, mas teve de ser internada, porque foi atingida em um dos ônibus cercados por supostos manifestantes.
Os motoristas e cobradores pedem reajuste salarial de 21% mas já trabalham com a possibilidade de aumento de 14%.
Para evitar transtornos, alguns terminais de ônibus de Campinas devem continuar fechados nesta sexta-feira. Dos 11 terminais, devem abrir apenas seis: Padre Anchieta, Mercado, Itajaí, Parque Dom Pedro, Shopping Iguatemi.
Alguns ônibus intermunicipais também foram parados, o que prejudicou outras cidades.
Os veículos da Viação Boa Vista não saíram das garagens afetando os passageiros de Campinas, Montemor e Hortolândia.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

2 comentários em Greve de ônibus continua em Campinas nesta sexta-feira

  1. “A segurança pública como um todo é dever do Estado e um direito do cidadão, como previsto no artigo 144 da Constituição Federal. As empresas, que prestam um serviço público, foram prejudicadas pela falta de um serviço adequado do Estado”, explica José Alberto da Costa Villar, advogado da Expresso Campibus.

  2. Eu acho que deveria demitir todos os que aderiram a greve, pois se estao participando e pq acha que tem competencia para arrumar coisa melhor. entao deixe -os livre. nao respeitam os usuarios. nos os usuarios deveriamos nos unir , e nos defender pois somos so mais prejudicados. Ruuuua para os grevistas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: