Greve de ônibus em Niterói, São Gonçalo e Região

greve niterói
Ônibus de Niterói. Motoristas decidiram entrar em greve por aumento de 16% nos salários de 50 % no valor da cesta básica, além de outros benefícios trabalhistas.

Greve de ônibus em Niterói e região
Paralisação vai afetar passageiros também de São Gonçalo, Itaboraí, Marica e Tanguá

Os motoristas e cobradores de ônibus de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Tanguá, na região metropolitana do Rio de Janeiro, decidiram, devem entrar em greve nesta quinta-feira, dia 29 de março npor tempo indeterminado. A paralisação deve afetar 1,3 milhão de passageiros por dia. A decisão foi tomada em assembléia nesta quarta-feira, dia 28 de março.
O Sindicato dos Rodoviários promete seguir determinação da Justiça de colocar 40% de frota mínima em circulação. Se a frota não for cumprida, a entidade trabalhista deve ser multada em R$ 40 mil por dia.
A categoria quer aumento salarial de 16%, o fim da dupla função, reajuste de 50% no valor da cesta básica e o fim da função de motorista júnior. As empresas de ônibus ofereceram 10% de aumento e 25% de reajuste da cesta básica, o que foi recusado pelos trabalhadores.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.