Marcopolo – San Marino oficializa parceria com uma das maiores fabricantes de ônibus dos EUA.

Navistar Marcopolo San Marino

Parceria entre San Marino e Navistar vai aumentar a participação do Grupo da Marcopolo no mercado Norte-Americano

A Marcopolo anunciou nesta quarta-feira, dia 01 de fevereiro de 2012, que a San Marino, coligada da empresa pela marca Neobus, assinou termo de compromisso com a norte-americana Navistar para uma parceria para a fabricação de ônibus tipo monoblocos, que consistem em carroceria, motor e chassi formando uma peça única. Inicialmente devem ser produzidos micro-ônibus.
Os principais alvos são os mercados norte-americanos e da América do Sul.
“A San Marino aumentará seu portfólio e expandirá sua atuação geográfica. Na nova configuração societária, a participação da Marcopolo na San Marino passará a ser de 33 por cento”, informou a Maropolo que antes tinha 46% de participação na San Marino – Neobus.
Relatório remetido à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), dá conta que a Navistar tem faturamento global superior a 15 bilhões de dólares por ano e é dona da IC Bus, maior fabricante do mundo de ônibus escolares, com produção anual de 16 mil unidades.
“A empresa é um dos principais fabricantes mundiais de caminhões e motores diesel, produzindo, anualmente, cerca de 90 mil veículos e 240 mil motores diesel, além de ser um dos maiores fornecedores de equipamento de transporte para as forças armadas dos Estados Unidos”, de acordo com a informação da Marcopolo.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em Marcopolo – San Marino oficializa parceria com uma das maiores fabricantes de ônibus dos EUA.

  1. “Parceria entre San Marino e Navistar vai aumentar a participação do Grupo da Marcopolo no mercado Norte-Americano”

    What?

    A Marcopolo só tem porcentagem, não tem poder de decisão e nem irá levar seus produtos para os EUA.

  2. Paulo, nós sabemos como são estas negociações. É claro que a Marcopolo terá poder sim. Tanto é que poder para poder usar sua subsidiária (parece até redundante). Obviamente que os interesses da Navistar e da indústria norte-americana serão atendidos. É um jogo, amigo, que duas gigantes não entram em campo para perder

  3. Não… não terá. Assim como não tem hoje em dia. A Marcopolo tentou fazer com a Neobus o que tentou com a Ciferal, só que não conseguiu. A porcentagem da Marcopolo caiu significativamente e o maior cotista individivual continua a ser o Edson Tomiello.

    Tanto não tem, que uma das dificuldades era justamente tirar a porcentagem da Marcopolo. Lá dentro da Neobus, ela não apita nada.

  4. Boa noite.

    Respeitando quem pense diferente, digo:

    E depois nossos ônibus não servem, não têm qualidade.

    Serei sempre da opinião que, todos os produtos, têm a sua utilidade e mercado.

    Abraço

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: