KASSAB PRORROGA PERMISSÃO DE TÁXIS EM CORREDORES DE ÔNIBUS

Táxi em Corredor de Ônibus

Gilberto Kassab prorrogou a permissão do trânsito de táxis em faixas de ônibus na Capital Paulista até pelo menos dia 31 de março de 2012. A permissão vale para os espaços que não são totalmente segregados como corredores expressos e do tipo BRT – Bus Rapid Transit. A questão é polêmica: especialistas defendem que os táxis precisam ter mais velocidade para atraírem pessoas que só usam carros de passeio. Já outros estudiosos dizem que os táxis atrapalham as operações dos ônibus, que transportam a maioria das pessoas, reduzindo a velocidade para procurarem endereços, e entrando e saindo a toda hora das faixas para escaparem da paradas de ônibus, o que pode aumentar os riscos de acidentes. Foto: C3B4Nibus

Táxi continua autorizado em faixas de ônibus
Carros de passeio podem usar os espaços na madrugada e finais de semana

ADAMO BAZANI – CBN

A permissão do trânsito de táxis com passageiros em faixas preferenciais e exclusivas de ônibus em São Paulo continua sendo uma questão polêmica.
Alguns especialistas defendem que o táxi é uma forma de estimular as pessoas a deixarem o carro de passeio em casa ou que ele é usado em situações de emergência, como levar uma pessoa que não está passando bem para o hospital, e por isso necessita de meios para aumentar sua velocidade e diminuir o tempo de viagens.
Já há outros estudiosos que dizem que o táxi pode ser incentivado sim, mas de outras maneiras e não utilizando o espaço do transporte de massa.
Eles alegam que a presença de mais um veículo nos corredores de ônibus diminui a velocidade operacional do transporte coletivo e atrapalha o planejamento e as operações.
Há taxistas que ficam reduzindo a velocidade para procurarem endereço para os passageiros no meio do trajeto e o velho hábito de entrarem e saírem do corredor de ônibus para não ficarem parados nas filas pertos dos pontos.
Isso aumenta o risco de acidentes já que os veículos que seguem ao lado do corredor são fechados e depois do ponto, quando o táxi volta a faixa, são os ônibus que são fechados.
Ainda não é clara a definição se o táxi se trata de um transporte particular contratado ou se pode se enquadrar como transporte público.
Alheio a toda a polêmica, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, autorizou mais uma vez a circulação de táxis com passageiros em faixas de ônibus que não sejam totalmente segregadas, desde que tenham passageiros.
Estas faixas são normalmente delimitadas por uma pintura nas vias.
A autorização, que pode ser renovada mais uma vez, vale até 31 de março de 2012. Não se tratam de espaços separados totalmente do trânsito, como seriam os BRTs – Bus Rapid Transit, corredores exclusivos que contam além da segregação do tráfego, com pavimento melhor para ônibus, estações que permitem pagamento da tarifa antes da entrada no veículo e embarque com acessibilidade, com o piso da estação no mesmo nível do assoalho do ônibus, espaços para veículos de maior capacidade, como articulados e biarticulados e, que pela maior velocidade operacional, acaba contribuindo para a redução nos custos dos transportes. Na cidade de São Paulo, pelo seu porte e demanda de passageiros, há poucos BRTs de fato.
Os carros de passeio podem usar estas faixas nos seguintes horários:

– De segunda a sexta-feira das 23 horas às 04 horas.
– Sábados e domingos: das 15 horas de sábado às 04 horas de segunda-feira
– Feriados: das 00 hora até às 04 horas do dia seguinte do feriado oficial

Os corredores que permitem estas exceções são:

– Pirituba/Lapa/Centro
– Inajar/Rio Branco/Centro
– Campo Limpo/Rebouças/Centro
– Santo Amaro/Nove de Julho/Centro
– Jardim Ângela/Guarapiranga/Santo Amaro
– Capelinha/Ibirapuera/Centro
– Parelheiros/Rio Bonito/Santo Amaro
– Itapecerica/João Dias/Centro e Paes de Barros

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

9 comentários em KASSAB PRORROGA PERMISSÃO DE TÁXIS EM CORREDORES DE ÔNIBUS

  1. nessa cidade os onibus não andam nem no corredor isso é um crime já está na hora que garantir viagem nos onibus os táxis atrapalham o desempenho do transporte coletivo no corredor de onibus eu tiraria já o táxi do corredor de onibus e proibiria qualquer veículo de trafegar em pista exclusiva de onibus

  2. Boa tarde.

    Um ônibus transporta em média dezenas de pessoas em horários de pico e um táxi, de duas a três. A análise e conclusão é simples.

    Não desmereço o táxi e acredito que, o mesmo poderia ser melhor utilizado, MAS, com menos carros nas ruas, SEM ATRAPALHAR OS ÔNIBUS.

    Com menos carros nas ruas, os táxis poderiam fazer mais corridas e ganhar até mais do que hoje, contribuindo com eles mesmos e com a população também.

    Abraço e bom 2012, para todos nós.

  3. Mesmo que os táxis sejam classificados como transporte público, eles não são o que deveria ser priorizado pelos corredores: transporte coletivo. Em horário de pico, já cheguei a contar mais de 6 taxis entre um ônibus e outro, seguindo uma lógica semelhante à dos carros de passeio: transportam poucos passageiros em um espaço que caberia um ônibus transportando muito mais gente.

  4. Eu particularmente tenho uma opinião clara sobre essa questão dos táxis em corredores de ônibus “absurda”, pois se a gente levar em consideração o valor alto de uma corrida na cidade e também a disponibilidade dos mesmos durante a noite.Essa história de poder andar em corredores com ou sem passageiros é na verdade puro corporativismo de taxistas e pressão politica visto que o presidente do sindicato deles foi ou ainda é parlamentar na câmara municipal.A permissão para andar nos corredores foi pura pressão politica, na época os taxistas alegaram exatamente a necessidade de se chegar mais rápido e atender seus clientes. Se quiserem podem utilizar caminhos alternativos, diferente do ônibus que tem um itinerário para cumprir. , táxi somente no ponto, ou contatos com cooperativa e taxista, dificilmente se consegue pegar um táxi nas rua da capital na madrugada, alguns recusam corridas para bairros por questão de segurança (medo de assaltos) ou mesmo pelo fato de a corrida não render um valor satisfatório. Outro absurdo é ter que suportar fileiras de táxis em pleno corredor de ônibus, ao meu ver deveriam buscar outras alternativas e deixar o corredor somente para os ônibus, afinal a maioria da população anda de ônibus. Felizmente o Sr. Kassab já está terminando seu mandato, já vai tarde demais, suas “promessas” de corredores ficaram na promessa, ao meu ver essa gestão da prefeitura está sendo pior no que se refere ao abandono e desleixo com a coisa publica. Forte abraço

  5. O pior é que faz OITO ANOS que essa autorização “provisória” é renovada e o lobby forte dos taxistas permanece. Ninguém tem tanto privilégio nessa cidade quanto táxi….anda a hora que quer, na via que quer e ainda tem vaga reservada em toda esquina.

    • Vitor
      É isto. E ainda por cima os taxis em São Paulo são muito mais caros que no resto do Brasil. Inclusive onde o combustível é mais caro.
      Estas regalias para algumas categorias e grupos em prejuízo claro ao resto dos cidadãos são o lado negro de São Paulo.
      Mas não devemos simplesmente nos envergonhar e sim exigir atitude dos administradores públicos.
      Não e porque esta situação claramente absurda é renovada por 8 anos que tem que continuar a ser tolerada.
      Vale – sempre – lembrar que só tirar Kassab não vai resolver problemas de muitos anos. A mobilidade de São Paulo tem problemas de décadas, que os cidadãos não apenas sempre toleraram como pouco exigiram do transporte público.

  6. Não há surpresa nenhuma nesta renovação da permissão de taxis em corredores de onibus, visto que atual administração sempre privilegiou o transporte individual em detrimento do coletivo. Exemplos não faltam: corredores para motos, pontes que não podem rodar caminhões e onibus nem pedestres, restrição a caminhões e onibus fretados e por aí vai. Ainda bem que 2012 chegou e haverá eleições municipais.

  7. Olá,

    Com os corredores exclusivos para ônibus temos uma melhor “solução” para o transporte publico, uma vez que este seja somente utilizado por este transporte. Agora se analisarmos a situação em que alguns taxistas utilizam desta faixa para se beneficiarem, e depois retornam para as outras faixas, não temos uma faixa exclusiva para ônibus e taxistas e sim uma faixa para ônibus e todas as outras para taxistas. Podemos sim ter uma faixa exclusiva para ambos, mas desde que esta seja respeitada por todos, pois os transportes brasileiros também necessitam de muita atenção.

    Abraços
    Anderson Dantas

  8. Gostei muito da entrevista…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: