FORTALEZA VAI TER LICITAÇÃO E REDUZIR NÚMERO DE EMPRESAS

transportes de fortaleza

Ônibus de Fortaleza. Pela primeira vez na história, a capital cearense terá uma licitação que segue a Constituição Federal de 1988, que determina que os serviços de transportes sejam regidos por contratos de concessão e não por permissões precárias, como ocorrem em áreas de regiões metropolitanas. O sistema vai ser mais enxuto e lógico, sem diminuir a oferta de serviços. O número de viações vai ser reduzido de 22 para cinco empresas ou consórcios e a cidade será dividida em cinco lotes operacionais. Os contrato serão mais longos para que os empresários de ônibus invistam mais em tecnologia e veículos, mas que tenham retorno destes investimentos.

Fortaleza vai ter licitação de transportes pela primeira vez na história e promete renovar sistema
Frota será renovada, a cidade será dividida por lotes operacionais e número de empresas deverá ser reduzido de 22 para 05 viações ou consórcios

ADAMO BAZANI – CBN

Pela primeira vez na história, Fortaleza, capital do Ceará, terá uma licitação de fato, seguindo a Constituição Federal de 1988 que determina que os serviços de transportes sejam regidos por contratos de concessão e não por permissão precária.
Nesta quinta-feira, dia 15 de dezembro de 2011, foi realizada uma audiência pública para receber sugestões para a conclusão do edital que deve ser publicado a partir de 10 dias da reunião.
O objetivo do certame é seguir a lei federal (ainda descumprida em várias regiões metropolitanas) e modernizar o sistema de transportes, com linhas mais compatíveis às atuais necessidades de deslocamentos da população, que mudaram com o desenvolvimento urbano.
O uso de tecnologias mais avançadas em bilhetagem e monitoramento de frotas e serviços também deve ser contemplado no certame.
O sistema será mais enxuto, sem diminuir a oferta de serviços, e organizado.
Fortaleza deve ser dividida em cinco áreas operacionais. O número de viações, que hoje é de 22 deve ser reduzida para cinco empresas ou consórcios.
Assim, podem participar do certame companhias isoladas ou agregadas em forma de consórcio.
Os critérios principais para ganharem o certame em uma das áreas, que as empresas devem oferecer, são melhor preço ofertado e capacitação técnica.
Para dar mais segurança os empresários e tempo para que os investimentos tenham retorno, o contrato será de quinze anos de prestação de serviços que podem ser prorrogados por outros quinze anos.
O sistema de transportes de Fortaleza é complexo e vai exigir altos investimentos.
A estimativa da Etufor – Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza – é que são transportados um milhão de passageiros nos ônibus e 150 mil pessoas nas vans.
Fortaleza deve seguir o exemplo de outras cidades e áreas metropolitanas que tiveram ganhos com as licitações de transportes em comparação aos modelos antigos.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

6 comentários em FORTALEZA VAI TER LICITAÇÃO E REDUZIR NÚMERO DE EMPRESAS

  1. Essa história de diminuir o número de empresas que operam linhas de ônibus é um fetiche de burocratas que não tem nenhuma comprovação científica. E o mais curioso é que quando o poder público elimina ou afasta uma empresa, em geral esta(s) empresa(s) é(são) a(s) empresa(s) que o passageiro cosidera(m) a(s) melhore(s).
    Consórcio então é uma coisa que em nosso país não funciona. A razão não sei.
    A nossa vivência mostra isso.
    Bom dia.

  2. empresas de onibus + prefeitura ou prefeita + consorcio = tudo farinha do mesmo saco!!!!!!!.

  3. Isso so da chance para que os empresarios grandes crescem cada vez mais.
    mas na verdade so esta sendo modernizadas as latas de sardinhas.
    Nos horarios de pique nao se consegue entrar em um coletivo descentemente.
    Os empresarios so pensam em si.
    pois os mesmos so pensam em lucrar.
    portando eu nao acretito que com essa modificacao o sistema de transporte de fortaleza venha a melhorar.

  4. danilo alves silva // 8 de junho de 2012 às 01:36 // Responder

    O maior problema e que tambem os empresarios so pensam em si sendo assim esquecem ate dos motoristas e cobradores que dao o sangue para trabalhar em bairros perigosos assaltos e muitos outros probemas. todos empresarios sao egoistas.

  5. os empresarios e a prefeita nao pensaram nas pessoas que ficaram desempregadas,eles so pensaram no dinheiro, a partir do dia 1 de julho vao pegar as linhas e todos os funcionarios vao ficar desempregados. estao comprando carros novos do tamanho de uma sardinha so pra dizer que a fortaleza tem frota nova, mais o comforto para o usuario nada.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: