SANTA BRIGIDA COLOCA MAIS 80 ÔNIBUS COM DIESEL DE CANA

Diesel de Cana

ÔNIBUS da Viação Santa Brígida abastecido com uma proporção de diesel da cana de açúcar, produzido pela Amyris do Brasil e usado pela marca Mercedes Benz. Nesta segunda-feira, dia 05 de dezembro de 2011, mais 80 veículos com esta tecnologia foram colados nas ruas pela empresa que atende a zona Noroeste de São Paulo. Com uma mistura de 10% ao diesel S 50 usado comumente nos ônibus, a emissão de poluição é reduzida em até 9%. Unidades foram testadas com 100% de abastecimento com este novo combustível e a redução de poluentes foi de 90%. O uso de 100% do farneseno, que é o diesel de cana de açúcar, tecnicamente é possível, mas a produção ainda é pequena não possibilitando esta proporção. FOTO: Prefeitura de São Paulo.

São Paulo recebe mais 80 ônibus com diesel de cana
Veículos foram adquiridos pela Santa Brígida e já estão em circulação. Até o final do ano serão outros 80 novos ônibus do mesmo modelo

ADAMO BAZANI – CBN

Na busca para reduzir o impacto da poluição atmosférica causada por veículos automotores na cidade de São Paulo, são os ônibus que saíram e continuam na frente.
Sem nenhuma alteração em sua forma de abastecimento, os ônibus já trazem vantagens ambientais pelo fato de pode substituir de uma só vez entre 80 e 160 carros de passeio dependendo da configuração do ônibus.
Se os veículos de transporte coletivo são dotados de novas tecnologias que proporcionam menor poluição, o respeito ao meio ambiente é ampliado.
Nesta segunda-feira, dia 05 de dezembro de 2011, entraram em circulação na cidade de São Paulo mais 80 ônibus novos movidos com diesel de cana de açúcar.
O combustível é misturado na proporção de 10% ao diesel comum usado em ônibus urbanos S 50 (50 partículas de enxofre por milhão), que é menos poluente que o diesel usado por caminhões, por exemplo.
O farneseno, que é o diesel a parir da cana de açúcar, diferente do etanol, é feito pela Amyris do Brasil e usado em parceria com a Mercedes Benz.
Os 80 ônibus já circulam pela Viação Santa Brígida, na zona Noroeste de São Paulo, e com a mistura de 10% ao diesel comum podem poluir até 9% menos que em comparação a um ônibus do mesmo modelo só abastecido com o diesel S 50 comum para transporte coletivo.
A mistura ainda não é maior pela escassez do diesel de cana de açúcar, que é produzido há pouco tempo. Em testes realizados com 100% de abastecimento do combustível, a redução em relação ao nível de poluição de um ônibus movido só com o diesel comum pode chegar a 90%
Para o uso do combustível, não são necessárias mudanças na configuração dos motores e sistemas de escape dos ônibus.
A entrada de ônibus com diesel de cana de açúcar (Mercedes Benz), Etanol (Scania) e Elétrico Híbrido (Volvo) fazem parte do PCPV – Plano de Controle de Poluição Veicular, que prevê que até o ano de 2018 todos os cerca de 15 mil ônibus municipais de São Paulo usem formas alternativas ao diesel convencional para operação.
De acordo com a SPTrans, empresa que gerencia o sistema de transportes da Capital Paulista, desde o início do ano já são 1 mil 200 ônibus com combustível alternativos ao petróleo e que fazem parte da chamada Ecofrota. Isso inclui os cerca de 200 ônibus elétricos, trólebus, que devem ser renovados até o final do ano que vem, de acordo com promessa da Prefeitura, que não emitem nada de poluição em suas operações.
Até o final do ano devem ser colocados nas ruas outros 80 ônibus movidos a farneseno, o diesel da cana de açúcar, como estes 80 que entraram em operação hoje.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em SANTA BRIGIDA COLOCA MAIS 80 ÔNIBUS COM DIESEL DE CANA

  1. Boa tarde.

    Simples e perfeito.

    A Santa Brígida, Urubupungá, Caieiras, ambas do Grupo Saraiva, são exemplos de seriedade, respeito para com o usuário, qualidade nos serviços prestados e sucesso.

    Abraço.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: