EXCLUSIVO: Saída da Himalaia é alerta para outras empresas, diz promotor. NOVIDADES NÃO ESTÃO DESCARTADAS

Saída da Himalaia

Trólebus da Himalaia Transportes S.A. Com a entrada da Ambiental Trans, do Grupo Ruas, a perspectiva é de cumprimento da meta de renovação dos ônibus elétricos em São Paulo, que trazem uma série de vantagens ambientais e quanto ao conforto dos passageiros. O Ministério Público vai acompanhar de perto a renovação da frota e não deve ocorrer o que aconteceu com as garagens Santo Amaro e Brás de trólebus, assumidas pelo Grupo Ruas em meados de 2000, que substituiu os veículos por ônibus convencionais diesel. O promotor Saad Mazloum se atenta para a situação da empresa Novo Horizonte, que faz parte do Consórcio Leste 4, e junto com a Himalaia foi alvo de ação civil pública. Novidades não estão descartadas. Foto: Adamo Bazani.

Saída da Himalaia do sistema é alerta para demais empresas, diz promotor
Saad Mazloum afirmou que vai fiscalizar de perto troca de trólebus e que Novo Horizonte e Happy Play, do Consórcio Leste 4, podem sofrer consequências

ADAMO BAZANI – CBN
Trazer dignidade para a vida de quem depende de transportes por ônibus na Capital Paulista, penalizando quem se propõe e recebe para prestar um serviço e não o faz com qualidade.
Este é o objetivo declarado pelo promotor de Justiça e Patrimônio Público e Social, Saad Mazloum, em entrevista exclusiva nesta quarta-feira, dia 19 de outubro de 2011, ao BLOG PONTO de ÔNIBUS.
A saída da Himalaia Transportes S.A., empresa responsável pela operação de 198 trólebus na Zona Leste de São Paulo e centro da cidade, para o promotor é uma lição a ser aprendida.
“É um alerta para as demais empresas. Não estamos de brincadeira. Qualquer empresa de ônibus que não estiver operando de maneira correta, com qualidade, ou tiver constada alguma outra irregularidade legal pode sofrer o mesmo que a Himalaia” – disse Saad Mazloum ao PONTO de ÔNIBUS.
No dia 11 de março deste ano, o promotor moveu uma ação civil pública contra a Himalaia, o Consórcio Leste 4, ao qual ela integra, e outras empresas que formam o mesmo consórcio: Empresa de Transportes Coletivos Novo Horizonte S.A. e Happy Play Tour Passagens, Turismo e Transportes de Passageiros Ltda.
A ação civil pública foi elaborada depois de dois anos de investigações aproximadamente e tiveram início em denúncias feitas por passageiros sobre a má prestação de serviços das empresas de ônibus que formam o Consórcio Leste 4. Parte destas denúncias que foram averiguadas eram feitas no Blog do Ônibus, que o promotor mantém na internet e que trata-se de um canal aberto para a população relatar problemas de transportes não apenas da Capital mas também dos ônibus que operam os transportes intermunicipais na Grande São Paulo.
“Temos recebido bastante reclamações sobre os ônibus intermunicipais e estamos encaminhando a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes) para primeiro eles tomarem ações administrativas, mas se for necessário, o Ministério Público vai intervir para melhoria dos serviços de ônibus intermunicipais” – disse Saad Mazloum.
Além de comprovar má prestação de serviços, na ação, o promotor classifica os serviços prestados pelas empresas do Consórcio Leste 4 comi horrorosos e verifica total incapacidade para atendimento à população.
Não bastasse isso, o promotor verificou uma série de indícios de outras irregularidades, como confusão jurídica de empresas e má administração de recursos advindos das passagens pagas pelos usuários.
Na ação, o promotor Saad Mazloum deixa bem claro que há provas testemunhais e documentais de que: “as demandadas integrantes do Consórcio Leste 4 (Himalaia, Novo Horizonte e Happy Play) estão dilapidando e transferindo seus bens, desviando valores aos sócios e administradores, fraudando os credores e acarretando confusão patrimonial”
A relação entre a Empresa Novo Horizonte e a Cooperativa Nova Aliança, que deu origem à companhia, sempre levantou suspeitas.
Recursos da empresa iam para a cooperativa de maneira pouco clara, apesar de ser uma S.A. e os funcionários serem registrados no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), no Ministério do Trabalho, a Novo Horizonte, segundo apontam os integrantes da empresa, funciona ainda como cooperativa. Cada membro possui um ou mais ônibus e contratam os próprios funcionários, registrados no nome da Novo Horizonte, mas de responsabilidade dos donos de cada ônibus.
Além disso, apesar de ter vencido a licitação como operadora de transportes na formação do Consórcio Leste 4, a Happy Play Tour não possui sequer um ônibus e mesmo assim recebe repasses superiores a R$ 350 mil por mês pelas contas da Empresa Novo Horizonte.
Além de Himalaia, Novo Horizonte e Happy Play, são alvos da ação civil pública outras pessoas jurídicas e pessoas físicas também:
– Consórcio Leste 4
– Himalaia Transportes S.A.
– Empresa de Transportes Coletivos Novo Horizonte S.A.
– Happy Play Tour Passagens, Turismo e Transportes de Passageiros Ltda
– Himalaia Investimentos e Participações Ltda, que é sócia majoritária da Himalaia Transportes S.A. e é representada por Felipe Ricardo Batista dos Santos.
– Vilson Ferrari sócio proprietário e diretor presidente da Novo Horizonte e sócio proprietário e administrador da Happy Play.
– Antônio Pereira da Silva Sobrinho, sócio priprietário e diretor presidente da Novo Horizonte
– Gerson Adolfo Sinzinger, sócio proprietário e diretor administrativo da Novo Horizonte e sócio proprietário e administrador da Happy Play
– Edmar Vieira Rodrigues, sócio proprietário e diretor administrativo da Novo Horizonte e diretor e tesoureiro da Coopernova Aliança – Cooperativa de Transporte Alternativo Nova Aliança.
– Guilherme Correia Filho, sócio proprietário e administrador da empresa Happy Play
– Paulo Roberto dos Santos, também sócio proprietário e administrador da Happy Play
– Aldari Serrano, Diretor Administrativo da Himalaia
– Ângelo Viera dos Reis, Diretor Operacional da Himalaia Transportes Coletivos
– Antônio Soares também diretor operacional da Himalaia
O promotor disse que acompanha a situação da Novo Horizonte e da Happy Play e que novidades sobre o caso não estão descartadas.
GRUPO RUAS SERÁ ACOMPANHADO DE PERTO:

No lugar da Himalaia, em cerca de seis meses, deve assumir com novo nome e definitivamente as linhas de trólebus a empresa Ambiental Trans.
A Ambiental Trans pertence ao Grupo Ruas, liderado pelo empresário português José Ruas Vaz, dono da maior parte da frota de ônibus de São Paulo, tendo empresas como ViaSul, Viação Campo Belo e Vip – Viação Itaim Paulista, esta última que possui 08 garagens.
“Vamos fiscalizar de perto, rigorosamente e com constância a promessa da empresa de renovar a frota de trólebus de São Paulo. A empresa terá de apresentar metas e ter responsabilidade. estou para receber tudo isso documentado” – disse Saad Mazloum.
A promessa da Prefeitura de São Paulo é que até o final de 2012, 140 trólebus novos substituiriam os antigos (alguns possuem cerca de 20 anos). Apenas 13 trólebus novos entraram em circulação durante todo o mandato de Gilberto Kassab.
O que era certo de que não ocorreria, agora com a entrada do Grupo Ruas pode ser tornar realidade.
O promotor concordou que o fato de o grupo ser dono de uma encarroçadora, a Caio, pode ajudar na renovação da frota. Uma das alegações da Prefeitura e do Consórcio Leste 4 para a não renovação da frota é que a Busscar, antiga fornecedora de carrocerias, tinha parado sua produção por conta de uma grave crise financeira que reduziu o número de empregados.Os funcionários da Busscar que antes tinha 5 mil empregados e hoje conta com menos de mil, não recebem há 19 meses os salários.
A mesma Caio ofereceu no mês passado uma proposta para comprar o parque fabril e o imóvel principal da encarroçadora Busscar por R$ 40 milhões.
A Caio já está produzindo as primeiras unidades de carrocerias de trólebus. Boa parte terá chassi Mercedes Benz, mas há expectativa de serem entregues alguns veículos de 15 metros de comprimento de chassi Scania.
A parte elétrica será fornecida pela Eletra, empresa especializada em ônibus elétricos, de São Bernardo do Campo, do mesmo grupo da Metra, companhia operadora do Corredor ABD, que liga São Mateus (na Zona Leste de São Paulo) ao Jabaquara (zona Sul da Capital Paulista) passando pelos municípios de Santo André, Mauá (Terminal Sônia Maria), São Bernardo do Campo e Diadema.
A fiscalização do Ministério Público pode afastar o medo de alguns especialistas na história dos trólebus da cidade de São Paulo, que contou com mais de 450 veículos deste tipo, de ocorrer o mesmo que aconteceu quando o Grupo Ruas assumiu as garagens de Santo Amaro (zona Sul) e Brás (região central) e aposentou os trólebus destes locais.
Esta “aposentadoria” também teve incentivo do poder público naquela época, me meados da primeira década dos anos 2000.
Vale ressaltar que os trólebus trazem uma série de vantagens para a cidade. Por serem movidos a eletricidade, ele não emitem nenhum poluente atmosférico. O nível de poluição sonora também é muito baixo.
Os veículos são mais confortáveis, duram mais e na relação custo – benefício, apesar de serem mais caros, são considerados vantajosos. Algumas peças duram até cinco vezes mais que em comparação aos ônibus diesel.
O que falta para os trolebus de São Paulo são corredores exclusivos, com pavimento adequado que diminui a trepidação dos veículos e as constantes quedas de alavancas (os pantógrafos que ligam o veículo a rede aérea).
Os novos trólebus que devem ser entregues possuem tecnologia mais avançada que minimiza os problemas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

44 comentários em EXCLUSIVO: Saída da Himalaia é alerta para outras empresas, diz promotor. NOVIDADES NÃO ESTÃO DESCARTADAS

  1. Amigos, boa noite

    Operacionalmente é impossível, pois isto é uma bola de neve que nem em 20 anos será resolvido.

    É só trabalho perdido.

    A empresa pega seu banquinho saí de fininho e deixa ai a sucata.

    E as obrigações contratuais?????????

    Pizza!

    Já é passada a hora de mudar o modelo de negócio do Buzão de Sampa.

    Que tal a entrada em operação de empresas internacionais?

    É uma sugestão.

    Chegaaaaaaaaaaa de “CMTC System”, afinal já estamos em 2012!

    Afinal NADA MUDA, basta andar no Buzão.

    Duvida? Expeimenta!

    Veja o zig zag que a 7181-10 faz entre a Av. Cidade Jardim e a Av. Europa, sendo que bastava ir reto pelo túnel.

    Priorizar o tranporte de massa; PIADA (e de mal gosto) .

    Muito obrigado.
    Paulo Gil

    • A Justiça foi feita na area 4 // 20 de outubro de 2011 às 06:31 // Responder

      é sempre assim, sempre tem os insatisfeitos que acham que tudo pode ser resolvido num passe de mágica….
      Este cidadão já faz tempo que só fala da CMTC, acho que deve ser paixão recolhida, mal resolvida….
      Ao invés de só criticar, pq vc não pega uma câmera e filma as coisas erradas que te incomodam?
      A CMTC acabou faz tempo e ainda tem pessoas que acham que os sistema é igual aquele da CMTC. Voilá se fosse, porque com a CMTC não tinha este papo de linha com baixa demanda que deve ser desativada, toda linha de ônibus tinha sua importância de atendimento ao cidadão até nos locais mais afastados da cidade onde empresa nenhuma queria operar.
      Mais respeito com a lembrança da CMTC e vá cuidar das irregularidades lá do fundão da area 4 que são grandes e pare de trollar aqueles que são admiradores de um serviço que foi considerado modelo mundial (provado em jornais de época) como era o da CMTC.
      Mas não tem problema não com Cyberstalkers já tenho experiência de lidar e adoro debater com trolls.

  2. A Prefeitura tem que esperar no máximo até 2013 quando vencem os contratos pra depois assim pensar em outras empresas.

    E a Busscar há noticias

    • Neste caso, Gabriel, não é necessário esperar até 2013 pois houve uma quebra de contrato por parte de Himalaia por não atender aos padrões e exigências contratuais.
      É claro que se isso fosse levado a risco, não só a Himalaia teria querbrado o contrato, mas o Consórcio Leste 4 apresentava os maiores problemas.
      Para esta quebra de contrato ser oficializada, teve de o MP intervir.
      Esperamos que seja pelo menos uma luz. Um exemplo se não para a solução, mas para a melhoria e para os transportes serem levados mais a sério.
      Abraços

  3. A renovação dos trolebus nada mais é do que obrigação contratual que deveria ser seguida sem a ação do Ministério Publico.
    Parabens ao promotor pela fiscalização de um serviço publico essencial a população.
    E que não pare por ai, os causadores de prejuizos devem ser responsabilizados.

  4. Cara, na boa, a Himalaia foi só uma fatia da parte podre do Consórcio, o restante da podridão permanece operando e atende pelo nome de Novo Horizonte, essa cooperativa está descumprindo horários das partidas de várias linhas e nem autuação recebe mais, vergonhoso….

    • A Justiça foi feita na area 4 // 21 de outubro de 2011 às 16:19 // Responder

      Pois é uma grande falta de vergonha na cara isso!
      A Novo Horizonte continua operando várias linhas que eram pra estar sendo operadas pela Himalaia caso das 3539-10/31/51, 4301-10, 3221-10, 3390-10, 3391-10/31/51, além de que descaradamente descumpre partidas, roda em reservado com passageiro dentro em horário de partida programada, come itinerário e roda em comboio de ônibus com partidas aglutinadas nas linhas 2296-10, 3759-10, 3760-10, 3124-31, 4208-10; superlotação na 3124-10, 374T-10, 3703-10, 3407-10, 3409-10, sem contar as realocações de carros de uma linha para outra de forma indiscrimindada que sempre cabam desfalcando alguma linha e beneficiando outra… Multa? Eles não tem medo disso até porque existem indícios de que existem grandões da SPTrans que são donos de ônibus porém colocam seus carros em nome de laranjas, aí vcs acham que eles vão multar seus próprios carros? Uma vergonha total na area 4, aonde se situa o local onde em breve teremos a abertura da Copa de 2014….

      • A Justiça foi feita na area 4 // 21 de outubro de 2011 às 16:34 //

        O pior de tudo é vc querer denunciar tudo isso e não ver sua reclamação postada no blog do ônibus…. isso que é o pior…
        Eu já estou cantando esta bola: A saída da Himalaia foi só pra dar uma respostas rápida para o público, muito cômodo mesmo tirar uma empresa que já queria sair do sistema. Sem contar que o Felipe Santos nem sair do sistema vai sair visto que ele controla muitos carros nas linhas 3407-10, 3409-10, 3760-10, 3124-10, 3124-31, 3774-10, 3303-10, 3539-10/31/51, 374T-10, 3390-10/31, 3391-10/31/51, 3781-10, através de seus diretores/”donos de frota” Ângelo Viera dos Reis e Antônio Soares, além dos pelegos sindicalistas que se tornaram donos de frota porque facilitaram a entrada de “perueiros” naquilo que sobrou da Himalaia G2….
        Aí que tá, Policiais Civis de alta patente, Policiais Militares de Alta Patente, Políticos do PT da Zona Leste (principalmente aqueles que se formaram na região de Guaianazes), Grandões da SPTrans, diretores sindicais e até criminosos do partido das três letras, tudo donos de frota na Novo Horizonte e Himalaia G2 e cadê que até agora o GAECO não tomou nenhuma atitude em relação a isso?
        E por que o Prefeito de SP ao invés de colaborar com o Ministério Público mandou trancar o inquérito civil 209/2011? Será que ele quer defender essa gente toda aí?
        É mais simples o GAECO investigar o Belarmino Júnior com denúncias que nem tiveram B.O, agora porque já há tanto tempo pessoas decentes de bem denunciam tanta máfia na area 4, que já foi até veiculadas estas máfias da area 4 na TV no Jornal do SBT o GAECO ainda não tomou nenhuma iniciativa?
        Ainda sonho que tudo vai dar certo e que o silêncio das autoridades judiciais significa que estão trabalhando, mas sempre fico muito triste de saber que num canal de ferramenta do MP que é o blog do ônibus até hoje vejo minhas postagens sendo sumariamente apagadas….

    • Amigão, vai por mim… Himalaia e NH são a mesma coisa….operadores de uma na outra, fiscais, inspetores até diretores… A himalaia continua lá firme e forte…

  5. e os funcionarios das empresas novo horizonte,himalaia e cooper nova alianca como ficam?

  6. Bruno quintiliano // 20 de outubro de 2011 às 00:44 // Responder

    Li na internet (nao lembro onde) sobre uns trolebus de recarga rapida, que só carregam nos pontos. alguem conhece melhor e poderia explicar esse projeto? vale a pena?

    • este projeto consiste em ônibus eletricos que carregam nas paradas de ônibus. Mas há muitos desafios como o tipo de bateria, e se não tiver ninguem para pegar no ponto ele não vai funcionar, etc, etc.

    • ClaudeSpeed(Pedro Lucas) // 20 de outubro de 2011 às 14:41 // Responder

      Da uma lida nas minhas postagens (ClaudeSpeed) aqui: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=5160528&tid=5439283545872754496&na=4&nst=-9&nid=5160528-5439283545872754496-5660987305738272281

      não são baterias, são supercapacitores, sabe aquela pecinha cilindrica com duas perninhas que uma porrada de componente eletronico tem? ha ja uns anos estao tentando fazer uma versao de itu desse troço, e parece que conseguiram pois ja falam em implementar isso ai.

      eu sou contra, o trólebus é imbativel em eficiencia energetica, consome quando precisa, devolve quando precisa, e tem uma fonte de energia a vontade, alem disso: entre baterias, capacitores, uma linha de alimentação por contato direto, “bateria de inercia”, celula de hidrogenio, motor a combustão interna ou transmissão indutiva; é obvio que o que tem a melhor eficiencia energetica é o contato direto, não há transformações (sem ser de voltagem), não vira energia mecanica, não vira energia quimica, não vira energia magnetica, é simplesmente direto, a unica desvantagem o nome ja diz: tem que manter o contato com a rede sempre, e ai vem os problemas…

      e em comparação com o motor de combustão interna, qualquer coisa que use o motor eletrico como motor de tração, ja é mais eficiente, então eu penso assim: se é pra trocar, que troque para melhor, não iremos substituir os trólebus por onibus a supercapacitor, mas podemos considerar substituir onibus a diesel por este, principalmente em lugares onde a implantação de trólebus é dificil, por exemplo lugares onde se tem em mente que só é possivel operar dianteiro

      • Claude Speed
        Concordo que supercapacitores podem ter problemas de operação e manutenção.

        Mas indução parece muito interesante, já que só haveria transmissão na presença de [ônibus+condutor elétrico]. OK, teria que implantar e manter galerias sob o piso com toda a tralha elétrica, o que exige pavimento em ótimas condições (Brazziiiiiillllllllll…………..). Você tem números de eficiência energética? Por exemplo, há sistema da Alstom que já opera na França.

        Catenárias agridem o meio urbano, são frágeis à ientempéries e até mesmo perigosas. Confinadas em Metrô é diferente porque a segregação é grande; mesmo assim agridem muito, se a linha passa em nível (talvez o futuro da Metro 4 nas extensões).

        Wireless é progresso e pode funcionar bem e com vantagens. Não deve ser simplesmente descartado.

      • ClaudeSpeed(Pedro Lucas) // 20 de outubro de 2011 às 18:21 //

        Eu tambem acho que não deve, alias, penso que a indução é o futuro, o trolebus não tem mais muitas decadas de vida, e acredito que o seu substituto não sera o hidrogenio (o hidrogenio substituira o diesel), sera a indução…

        sem falar que a indução, em carros eletricos a bateria, seria a solução para viagens em estradas, e a bateria seria usada apenas na cidade…

        eu ja vi o video do VLT a indução (provavelmente esse da alstom que você comentou), a ideia é sensacional, e seria o substituto ideal ao trólebus, ja que a alimentação é continua, a eficiencia pode até ser um pouco menor, mas o fato de poder rodar sem nenhum tipo de recarga é bem interessante, alem de não poluir visualmente

        mas a comparação que apresentei foi em eficiencia, eu não tenho números mas a energia perdida na tramissão por um fio de cobre é obviamente menor que os outros.

        e sobre:

        “então eu penso assim: se é pra trocar, que troque para melhor, não iremos substituir os trólebus por onibus a supercapacitor,”

        o onibus por supercapacitor precisa parar pra carregar durante o percurso, ja o onibus a indução você tem a mesma vantagem do trólebus que é a de não carregar, só que sem a obrigatoriedade do contato permanente das alavancas, mesmo a eficiencia sendo menor por causa da transformação pra ondas magneticas e tudo o mais, é muito pequena e sendo que há uma vantagem que supera a desvantagem, eu sou a favor da substituição, gradual em um futuro não muito distante, do trólebus pelo onibus a indução, primeiro com novas linhas e depois com conversões de antigas linhas de trólebus e convertendo trólebus a onibus por indução…

        mas antes de pensar no futuro tem que pensar no presente, nem existe ainda onibus a indução no mercado, apenas ideias e projetos… enquanto isso vamos substituindo os veiculos e aumentando a rede, pois alguma coisa tem que ser feito, não podemos ficar parados a espera de uma tecnologia (como ja fazem com o hidrogenio… “não vamos investir em carros eletricos pois o hidrogenio ja esta vindo”)

      • Claude Speed
        Realmente não sei de ônibus comerciais a indução, nem a supercapacitores. Embora a propaganda afirme que (para indução) não haveria problema. Provavelmente o custo inicial – do ônibus – seria alto, mas sempre é questão de escala. Não se deve esquecer que somos exportadores de ônibus; e desenvolvedores de tecnologia. (por favor, não é critica às suas idéias!) Pensar PEQUENO na RMSP é um GRANDE erro.

        importante mesmo é BRT DE VERDADE na RMSP. Sem entra e sai do corredor, pouquíssimas – se possível uma por sentido – linhas; extinção de cobrança no ônibus; embarque exclusivamente por plataformas e pista de concreto bem segregada e competentemente inserida no meio urbano. Meu Deus, no dia ficar super – ou sub – utilizado, a perda de investimento será mínima!

  7. o MP esta de parabéns pela fiscalização na area 4, como havia dito anteriormente, isso é so o começo, pois a NH, HP serão a bola da vez! com a Ambiental Trans poderemos ter de volta os troleibus na Casa Verde e na linha da Pça Silvio Romero, a renovação de 140 trolebus, e quem sabe os neobus megas que estão na guido caloi para complementar a frota dos 13 renovados! Alguem sabe me dizer se os neobus mega e outros elétricos da guido foram leiolados como sucatas??? Alguém tem noticias???

  8. quero saber o que os funcionarios levam nisso tudo ……………mais um bica….?

  9. Caros amigos,

    torço para que o transporte continue sendo oferecido aos passageiros!

    Mas, para quem não está no dia-a-dia da empresa a solução parece estranhíssima. A autoridade optou por uma solução que tende ao oligopólio, ainda assim espero que tenha escolhido uma alternativa viável. Enfim…
    Para quem já viu tanta coisa em termos de transporte urbano não será surpresa que a presente medida vá no sentido de eliminar os trólebus (ônibus elétricos) da empresa que se retira. Será sempre possível que um alinhamento dos planetas possa vir a preservá-los, mas é difícil.
    Eu acho curioso a quantidade de argumentos que se colocam contra os trólebus para uma cidade como S.Paulo que já teve uma grande frota destes veículos. Bastaria ter acompanhado a operação dos trólebus (com chassis e carrocerias variados) operando na rua Augusta para ver quais as alegações contrárias a estes veículos são realmente válidas. Mas resignado tenho que me lembrar que em nosso país o conhecimento NÃO se acumula e todos (ou quase todos) acreditam que o que aconteceu na quinzena passada já não é mais válido hoje.
    De qualquer forma se o grupo que entrou na operação NÃO quer trólebus que diga logo e que a vida de passageiros e empresários siga em frente. É melhor não nos iludirmos. Espero que deixem ao cidadão pelo menos o transporte.

    • PauloZ, bom dia

      De pleno acordo, mas permita-me acrescentar mais um detalhe importante.

      Os contratos também estão perdendo a validade (exceto a cláusula da cobrança da tarifa é claro).

      Chega de ILUSÃO, que venha a AÇÃO!

      Grato
      Paulo Gil

  10. Bom dia Sr.Adamo
    Excelente matéria sobre o CL4 graças as suas matérias o CL4 está sendo desmascarado , coisa
    que era para a Prefeitura resolver.
    Gostaria de Saber oque vai acontecer com as Linha á Diesel da Himalaia e que vai assumir ?

  11. A saida da Himalaia e a permanencia da Novo Horizonte, me cheira a acordão, as duas são ou erão absolutamente iguais, ou a Novo Horizonte ficou para assumir as moedas podres da Himalaia, como recisões, dividas etc…, pobres funcionários, já vi este filme e o final e de terror.

  12. Isso seguinfica que a NH Vai assumir as linhas da Himalaia !!!!
    Aff a Himalaia só tem carros podres meu deus

  13. OLÁ PESSOAL.

    PRIMEIRAMENTE PEÇO DESCULPAS A TODOS PELA DEMORA NA LIBERAÇÃO DOS COMENTÁRIOS.

    É QUE PELA MANHÃ NÃO PASSEI BEM DE SXAÚDE E SÓ ASSUMI O COMPUTADOR AGORA, DEPPOIS DE UMAS INJEÇÕES PARA DORES.

    OBRIGATO A TODOS POR PARTICIPAREM.

    Eu realmente não tenho as respostas para todas as indagações procedentes feitas aqui neste espaço.

    Só sabemos que a NÃO VAI SER A NOVO HORIZONTE A ASSUMIR AS LINHAS DA HIMALAIA E SIM A AMBIENTAL TRANS DO GRUPO RUAS E O QUE OCORREU COM AS GARAGENS DE SANTO AMARO E BRÁS, QUANDO O RUAS ASSUMIU OS TRÓLEBUS NESTAS ÁREAS, NÃO DEVEM SE REPETIR DESTA VEZ JÁ QUE O MINISTÉRIO PÚBLICO ACOMPANHA TODA A COMPRA DOS TROLEBUS.

    ACREDITO QUE OS TRABALHADORES DA HIMALAIA SERÃO ABSORVIDOS PELA AMBIENTAL TRANNS. INFELZIMENTE, O SINDOICATO DOS MOTORISTAS E COBRADORES (RODOVIÁRIOS) AINDA NÃO DEU MANIFESTAÇÕES OFICIAIS CONCRETAS.

    SOBRE A PERMANÊNCIA OU DA NOVO HORIZONTE, DEVE HAVER NOVIDADES, MAS TUDO TEM DE SER FEITO DE MANEIRA LEGAL.

    NA MATÉRIA DESTACAMOS AS VANTAGENS DOS TRÓLEBUS.

    ESPERO TER AJUDADO A ESCLARECER ALGUNS PONTOS, SE EU TIVER ACESSO A OUTRAS INFVORMAÇÕES EU POSTO E MAIS UMA VEZ, COMO EM TANTAS OUTRAS, O ESPAÇO ESTÁ ABERTO PARA OS RESPONSÁVEIS PELO CONSÓRCIO, QUE ME CRITICAM POR NOTICIAR OS FATOS SOMENTE, MAS O FAZEM EM SEUS GABINETES E ASSEMBLÉIAS,.,

    PODEMOS E QUEREMOS OUVI-LOS.

    • Enquanto não acabar com a raça desses pilantras do sindicato do motoristas de sp, da gta ambiental , composta dos ladrões, netinho, moleque e português, as coisas n vão melhorar por lá nunca. Os da GSA, os ladrões boca e Zequinha, enquanto n viram o fim da garagem que a nh se apoderou, n sossegaram… e eles estão lá na nh tb, pois tem ônibus tb… investiguem!!!!!

  14. Ádamo
    Acho muito importante discutir em profundidade as várias opções de tração elétrica, inclusive híbridos.

    Além da logística interna: entrada/saída, fluxo e cobrança. Acho estes pontos muito pouco discutidos e são fundamentais para conforto, atratividade, agilidade e integração do modal á rede..

  15. Fora Novo Horrorizonte :

    Ádamo a Ambiental trans pode ficar com algumas linhas q esta no poder da novo horrorizonte q por sinal presta um péssimo serviço na zona leste com os seus cabritos com uma manutenção precária .

  16. nos da zona leste só queremos um transporte de qualidade coisa q essa cooperativa não faz e não vai faze nunca por q esses cooperados só q ganha dinheiro tem onibus q roda com banco souto uma manutenção péssima não é só coloca onibus novos isso é bom mais não é o fator principal queremos se transportado como gente não como animais nos pagamos um preço alto e queremos um transporte de qualidade FORA NOVO HORRORIZONTE…….FORA CONSORCIO LESTE 4

  17. Eu acho que a Ambiental Trans do Grupo Ruas deveria assumir também a garagem da Novo Horizonte,que lá sim existem muitas e muitas irregularidades, sei disso pq trabalho lá e a manutenção lá é um caos,trabalhamos sob ameaças e tem muita gente envolvida no meio como policiais e criminosos do PCC e eles desfilam dentro da garagem com armas na mão como se fossem donos da verdade, espero que a prefeitura tire esses canalhas do poder que isso é uma vergonha tanto para nós que trabalhamos lá como para a população que depende de um transporte digno, espero que ao lerem essa denúncia providencias sejam tomadas. Agradeço muito pelo espaço

  18. VAGNER DA SILVA . // 21 de outubro de 2011 às 01:10 // Responder

    Boa noite , gente estes diretóres da Empresa Novo-Horizonte eles (VILSON,GERSON,ANTONIO,EDMAR,MARCOS) são verdadeiros espertalões e ladrões , relatos de acionistas ou donos de ônibus á SP-TRANS repassa de cada passageiros transportados R$ 2,14 reais quando os diretóres pagam em remissões R$1,74 reais sem explicações ficam com R$ 0,40 centavos de reais para eles de cada passageiro transportados extima-se que da pôr volta de 4 milhões de reais més , cade o MINISTÉRIO PÚBLICO para verificar , como pode é só verificar seus béns em 4 anos , multiplicaram aos milhões promotores públicos vamos acordar e verificar tamanho absurdo .

  19. Não e estranho que em nenhum site da Prefeitura ou da Sptrans, informem sobre a mudança de prestador de serviços no Consorcio 4, e nem o motivo da mudança, será que e para não serem cobrados quando a população no futuro perceberem que nada mudou, continuo achando que a permanecia da Novo Horizonte e injustificavel, concordo com um dos comentários acima a Himalaia saiu porque quis.

  20. VAGNER DA SILVA . // 22 de outubro de 2011 às 02:19 // Responder

    Da só uma olhada neste canal do TJSP…o cara tem 500 processo no tj incrivel , faz parte do consórcio leste 4 é apena um deles …?

    http://esaj.tjsp.jus.br/cpo/pg/search.do;jsessionid=C383FB302132BC1BFE024494566F54DD?paginaConsulta=1&localPesquisa.cdLocal=-1&cbPesquisa=NMPARTE&tipoNuProcesso=UNIFICADO&dePesquisa=Paulo+Roberto+dos+Santos

  21. Thiago dos Santos da Silva // 22 de outubro de 2011 às 21:45 // Responder

    Realmente fiquei com receio quando soube que o Grupo Ruas assumiu a área 4, por lembrar o que fizeram em 2003 com as outras duas garagens de trólebus! Mas co essa fiscalização de perto, pelo MP, dá para ficar mais tranquilo!

  22. segundo conversas com empregados da sptrans, falaram setor 4 ninguém gosta de trabalhar, porque qualquer coisa que se faça, lá vem o vereador tal, o deputado tal , o grandão da sptrans e etc. Setor 4 precisa limpar.

  23. http://www.youtube.com/watch?v=ckDsBggKKLU

    Olha só a 309T!!! Vários motoristas pegam o corredor da Rio Branco mesmo sem ter porta à esquerda, deixando passageiros no ponto do outro lado, sendo que a 309T era pra parar à direita da via…

    • Concordo com você, eu pego essa linha todo dia, e ela não para na Rio Branco mesmo.
      Outra, esses Mascarello Gran Via deveria ir pra outra linha, porque o caso da Rio Branco tem corredor e o ideal seria ônibus com porta do lado esquerdo, porque eu não sei se vc já percebeu, no ultimo ponto da Rio Branco, o ônibus sai da faixa da direita e corta todas as faixas pra chegar no corredor, só pra entrar no Largo do Paissandu. Além de perigoso, muitos motoristas estressados vão com tudo e não querem nem saber. Falta inteligência nas linhas de São Paulo.

    • Isso não vai adiantar colocar onibus com portas as esquerda pq ai eles para naum pegar passageiros no corredor vão voltar a trafegar pela direita esse consorcio é um lixo msm cheio de onibus reciclado de outras empresas como campo belo e metropolitana chega de consorcio…

  24. Por favor, ajudem a divulgar, a situação da linha é muito crítica pois está com um ônibus só!!!
    http://queroa3221.bemoperada.com/

  25. Por favor, ajudem a divulgar, a situação da linha é muito crítica pois está com um ônibus só!!!
    http://queroa3221.bemoperada.com/
    Só tem o 1213 nela e demora mais de duas horas pra passar, afinal ainda tem o descanso do motorista e cobrador… Esse consórcio tá de sacanagem 🙁

  26. volte o 3221 ao terminal pq dom pedro ii // 3 de novembro de 2011 às 02:50 // Responder

    então a 4lestes roubou todas as linhas que a Himalaia preservava,eles são uma fraude vamos denunciar,população da zona leste,queremos justiça com as linha retiradas ou melhor saqueadas!

  27. ô pessoalzinho besta meu Deus….Vcs acham que a Himalaia deixou realmento a área 4? Os diretores e administradores somente mudaram de garagens, a GTA (garagem do Tatuapé) por exemplo pode ter diminuido seu efetivo de funcionários administrativos, mas, grande parte está lá…continuam os mesmos o gerente que era da GSA (garagem sapopemba) está lá na gta. OSr. Ruas e o Sr Felipe são sócios, ou vcs acham que o Sr. Felipe iria largal uma área tão rentável como área 4 de mão beijada. Vcs do MP fiquem mais atentos a isso! Já que é pra investigar que o façam direito…

  28. Um exemplo prático do que eu citei acima: Os diretor adm Sr aldari Serrano que está sendo “processado” pelo mp conforme dito acima pelo promotor, saiu da himalaia e sabem onde ele está?? Na Viasul, de propriedade do Sr Ruas. Assim como ele, funcionários do CPD, controle de horas e recebedoria. Alguns inspetores foram transferidos para a n horizonte., outros ficaram na GTA. O Sr. ângelo Vieira dos Reis, tb citado acima, está na garagem do Jaguaré (se n me engano) de propriedade do Sr. Felipe, como Viação Osasco. O Sr. Antonio Soares tb mencionado, continua na GTA como diretor de compras…Aí vcs me dizem que a himalaia saiu da área 4, me poupem….
    O que tem que ser feito realmente é essa cambada da sPTrans fiscalizar mais, pois, devido ao protecionismo de alguns mal profissionais que integram essas garagens (operadores) por parte de um sindicato dos motoristas composto por pilantras, esse sindicato sim, verdadeira máfia, integrada pelos tres pilantras netinho, moleque e português, que por mais que a fiscalização da empresa, gerentes e disciplina queiram trabalhar direito para coibir as práticas ilícitas desses maus profissionais do transporte, são coagidos a nada fazerem por quando operadores q se dizem “sou do sindicato”, os agentes fiscalizadores sofrem represálias desses verdadeiros pilantras netinho, moleque e portugûes, sofrendo às vezes até agressões físicas por parte desses idivíduos. São esses maus profissionais que os Srs. passageiros vêem andando de um lado pra outro “RESERVADO”, pra n carregar passageiros, simulam defeitos mecânicos pra “matarem” as viagens, recolhem por conta própria pq os pilantras do sindicato os acobertam, e nada acontece com eles…. Eu acho que isso sim é que tem que acabar…. O verdadeiro crime organizado é o sindicato dos motoristas da cidade de s paulo, especificamente área 4.
    O diretor do sindicato da GSA Sr. Laércio Cristiano da Silva, vulgarmente conhecido como BOCA, outro pilantra, a GTA acabou é tudo N horizonte, mas onde vcs acham q ele está? Ele tb tem carros na N horizonte…assim como seu vice Sr. Zequinha….outro pilantra.
    Investiguem direito, srs promotores, que isso há vários anos tem causado transtornos, agressões e até mortes.E n vai parar! Abraços à todos e fica o meu conselho, INVESTIGUEM!!!!!

1 Trackback / Pingback

  1. Via Trolebus » Saad Mazloum, do Blog do Ônibus fala sobre saída da Himalaia

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: