DIA DOS PROFESSORES: Nossas mais sinceras homenagens

ônibus escolar

A Constituição Federal classifica o Transporte Escolar tão importante para educação quanto o material didático e as atividades culturais. Uma questão de lógica, afinal não adianta haver uma bela escola se as pessoas não poderem ser transportadas até ela. O Brasil evoluiu quando o assunto é transporte escolar, principalmente depois do Programa Caminho da Escola que financiou mais de 8 mil ônibus aos municípios. Mas ainda há muito o que fazer. Não é fácil se enquadrar nas regras do Caminho da Escola, ainda mais para municípios com altos índices de endividamento. É comum ainda o fato de crianças, jovens e professores morrem em acidentes com veículos velhos ou mesmo sendo transportados como cargas em caminhões. Foto: Adamo Bazani

Dia do Professor e Transportes
Educação é obrigação do Estado. Assim como o acesso a ela, como o oferecimento do Transporte Escolar

ADAMO BAZANI – CBN

Neste 15 de outubro, desde 1947, o Brasil celebra o Dia do Professor.
Profissional que pode ser considerado um artista, que ajuda a moldar não só as habilidades de um futuro profissional, mas de um ser humano e de um cidadão.
Infelizmente, a categoria não tem muito a comemorar.
Além dos baixos salários (um jogador de futebol de várzea é mais reconhecido que um profissional que forma o futuro da nação), as condições de trabalho do professor não são as melhores.
Em escolas públicas, falta material básico: giz, livros, uma sala adequada, cadernos, etc
Nas privadas, falta humildade dos alunos: muitos criados numa cultura que os pais acabam dando o exemplo, acham que por terem condição financeira privilegiada podem tudo e são donos de tudo, até dos professores.
Nos dois casos, falta segurança, e não é raro professores serem agredidos (e até assassinados) ou por traficantes na periferia ou por radicais em ideologia, jovens que viram uma comunidade “engraçada” de intolerância no orkut e decidiram praticar o que acharam legal sem respeitar a vida de colegas, comunidade e professores.
O Estado tem vários deveres (boa parte não cumprida) em relação a educação.
Construir uma escola é só uma, e talvez a mais fácil delas.
Ele precisa também oferecer acesso à educação. E isso também tem relação com a qualidade de vida dos professores.
Invocando a Constituição Federal, é possível ver que o artigo 197 obriga o Estado (em qualquer esfera) oferecer transporte escolar.
No artigo 198, o transporte escolar é colocado no mesmo nível de importância que até o material didático, na educação:
Art. 198. O Estado completará o ensino público com programas permanentes e gratuitos de material didático, transporte, alimentação, assistência à saúde e de atividades culturais e esportivas.
§ 1º.Os programas de que trata este artigo serão mantidos na escola, com recursos financeiros específicos que não os destinados à manutenção e ao desenvolvimento do ensino, e serão desenvolvidos com recursos humanos dos respectivos órgãos da administração pública estadual.
O transporte escolar influencia diretamente na qualidade de vida do professor.
Muitas vezes, em lugares de difícil acesso, o professor depende também do mesmo ônibus que leva os alunos.
Além disso, a qualidade dos transportes escolares influencia no ânimo, na disposição dos alunos e também no cumprimento do programa curricular.
Um transporte sem qualidade faz com que os alunos cheguem cansados na escola ou universidade e não rendam e aprendam como o professor deseja e precisa ensinar. Além disso, sem acesso adequado ao estabelecimento de ensino, os alunos chegam atrasados e as matérias, para cumprir o estabelecido, tem de ser ministradas de forma mais rápida, quase de qualquer jeito, apesar dos esforços dos professores, com menos tempo para explicações ou tirar as dúvidas.
Mas como é hábito neste País que necessita de educação, a lei não é cumprida.
O estado não oferece plenamente educação e nem acesso a ela.
Em muitas cidades, sem recursos, o transporte escolar é feito em kombis, caminhões ou ônibus muito velhos e mal conservados, normalmente dispensados dos serviços urbanos habituais.
Acidentes envolvendo o transporte escolar são comuns em todo o País justamente pela falta de condições dos veículos.
Não há de se negar que houve avanços em relação aos transportes escolares e um dos destaques é o Programa Caminho da Escola, do Governo Federal.
Criado em 2007, o Caminho da Escola tem justamente o objetivo de facilitar ao acesso às escolas, seja por meio terrestres ou mesmo hidroviários.
O Programa é um dos grandes incentivadores da indústria de chassi e carroceria pela demanda de ônibus encomendada. Desde 2007, forma cerca de 8 mil ônibus escolares para 3.069 municípios, de acordo com dados do FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação
Os veículos são feitos com equipamentos especiais de segurança e para o conforto de crianças, jovens e adolescentes, possuem cintos de segurança especiais, elevadores para cadeira de rodas, compartimentos para o material didático e, para o atendimento em áreas não urbanizadas, eles possuem uma configuração especial, com carroceria e suspensão reforçadas e elevadas, além de itens como quebra-mato e pneus especiais e mais resistentes.
No entanto, para receberem os veículos, os municípios devem entrar numa linha de crédito especial e as condições precárias financeiras, com baixa arrecadação e alto nível de endividamento, nem sempre possibilitam a compra dos ônibus. Por conta disso, o Caminho da Escola ainda não beneficia a totalidade dos deslocamentos para instituições de ensino.
Alguns municípios não têm condições de receber os ônibus ou embarcações e outros recebem em número insuficiente, muitas vezes precisam de vários ônibus e só podem arcar com um só.
Assim, além dos salários, condições de trabalho, cursos de qualificação, mais segurança e locais melhores para exercer o trabalho, oferecer um transporte escolar digno também é valorizar o professor.

Transporte Escolar

Os ônibus do Programa Caminho da Escola são especiais, com equipamentos para conforto e segurança destinados exclusivamente para crianças e adolescentes. Para áreas de difícil acesso, os veículos têm configuração de fora de estrada, com suspensão e carroceria elevadas e reforçadas e itens de segurança. Mas o Programa não financia só ônibus. Em muitas áreas, o transporte hidroviário é a única alternativa de acesso. Foto: Divulgação

POR QUE DIA 15 DE OUTUBRO?
Dia do Professor é oportunidade de homenagear estes profissionais que escrevem o futuro de um País e também discutir os problemas da educação e apresentar propostas.
Mas por que esta data é dia 15 de outubro?
A explicação vem da época do Império.
O Dia do Professor é celebrado desde 1947. O dia foi escolhido porque em 15 de outubro de 1827, Dom Pedro I criou um decreto que determinava como obrigação do poder público o Estabelecimento do Ensino Elementar no Brasil, pelo qual se regulamentou pontos como descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados.
O dia 15 de outubro coincide com a data que os católicos homenageiam Santa Tereza D´Ávila, que foi uma educadora.
O dia do professor nasceu numa escola de São Paulo, o Ginásio Caetano de Campos, na Rua Augusta.
A segunda etapa do ano letivo ia de 1º de julho a segunda quinzena de dezembro.
A rotina dos professores era puxada e eles tinham poucas folgas.
Então, quatro professores da Caetaninho, Salomão Becker, Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko tiveram a ideia de reservar um dia para descanso e também discussão para a melhoria da profissão e do ensino.
Salomão propôs o 15 de outubro porque em sua cidade natal, as crianças e professores se reuniam nesta data, baseadas na criação do Ensino Elementar por Dom Pedro I, e confraternizavam.
A ideia ganhou força em todo o País, mas a data só se tornou oficial em 1963, quando virou feriado escolar depois de Decreto Federal 52.682.
A todos os professores vão as homenagens deste repórter, que sabe que sem eles, nem este espaço da internet poderia receber um texto e muito menos ser lido.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes e,m como todo adolescente, também já teve uma quedinha por algumas professoras.

7 comentários em DIA DOS PROFESSORES: Nossas mais sinceras homenagens

  1. Amigos, boa noite

    PARABÉNS A TODOS OS PROFESSORES e ao Prof. Adamo que nos ensina
    muita coisa neste Blog, incluisive nesta matéria, que me ensinou a origem da data.

    Adamo oprograma Lata Velha de hoje foi sobre um Buzão, vc assitiu?
    Bonita história vale repassar aqui no Blog pois tem um Professor envolvido.

    Uma lição de vida; eu entendo que vale a pena ficar registrada aqui no Blog.

    Olha eu já vi na Bahia uma Âmbulancha, mas um “Barcoescolarbus”, foi a primeira vez.

    Este é o nosso BRASIL.

    Muito obrigado
    Paulo Gil

  2. Valeu Paulo Gil. Eu não posso ser considerado um professor neste Blog, pois aqui eu aprendo mais e só retransmito algum conhecimento, apenas reporto o que acabo sabendo e erro muitas vezes, é verdade.

    Tou procurando o link desse Lata Velha, me falaram que foi legal, eu não cheguei a ver.

    Pois é, as embarcações também fazem parte do CAMINHO DA ESCOLA, que apenasr de poder ser mais felxível, é uma das ações do poder público que temos de reconher como positivas

    Obrigado pelo comentário e parabéns a todos os mestres

  3. B tarde!
    Excelente e oportuna a sua materia.
    Atualmente resido na China. Aqui, o governo faz acontecer.
    E em relacao aos pais que pensam que tudo podem calcados no dinheiro, a China, vem enfrentando uma situacao pior que a vivida no Brasil.
    Em virtude do grande ganho de capital, os chineses endinheirados, saem para viajar as 5 feiras e retornam 3 ou 4 da proxima semana.
    As criancas que estao acompanhando os pais, nao vao a escola.
    E quando questionados, os pais interevem perguntando no alto da soberba, quanto custa ou tu sao chien?
    Agora, ao jovens brasileiros metidos a rambo e outros fantoches de holiwood, se encostar um
    dedo no mestre a situacao sobe para esfera policial.
    Aqui infelizmente e assim, corrupcao sim, agrecao nao!
    Recebi um email comentando uma bela atitude do Luciano Hulk e atraves do quadro Lata Velha conseguiu que uma empresa reformasse um onibus usado para uma APAE.
    O mundo e feito de boas pessoas!

    sds!

  4. Boa tarde.

    Parabéns aos Mestres, com carinho. Sem eles, não estaríamos aqui hoje.

    Boa lembrança sua Adamo.

    Referente a questão, sou da humilde opinião de que, não possuindo condições econômicas, mínimas, muitas cidades, não devem existir.

    Abçs.

  5. Jairo, veja que infelizmente, em vários aspectos os países estçao se igualando, como no caso da soberba da classe ascendente e na corrupção, mas há diferenças entre eles também. As igualdades e diferenças residem na cultura antres de mais nadam, por issom o professor é um agenbte não apenas de ensino, mas de segurança (uma boa educação pode evityar muitrols casos de violência), de justiça social (ensionando crianças a serem cidadãos conscientes, etc).
    Gustavfo, concordo com você ao ver que muitas emancipações de municípiuos foram apenas politicas e não oportunidades econômicas e sociais regionais.
    A máquina pública brasileira sofre de obesidade (e mórbida)

  6. Como educador e busólogo agradeço a homenagem e também quero aqui reforçar que para mim o autor do texto é um excelente professor, portanto Adamo sinta-se também homenageado por todos nós. Falr desse dia é também fazer uma reflexão sobre a situação do professor brasileiro, baixa remuneração, escolas muitas vezes caindo aos pedaços, violencia e mazelas dos nossos politicos que em época de campanhas fazem da educação o mote principal, nesse sentido quero aqui deixar um link de um video da professora Amanda Gurgel, creio que ela diz muito sobre o que é ser professor no Brasil. Forte abraço

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: