O MAIOR ÔNIBUS DO MUNDO JÁ CIRCULA EM GOIÂNIA

A população pode não saber o nome dos modelos de ônibus, como sabe dos carros. No entanto, ela diferencia um veículo moderno, mais seguro e mais bonito. Além de apostar em eficiência operacional, que é fundamental em qualquer sistema, operadores e indústrias investem no design mais moderno dos ônibus para atrair passageiros e usuários dos carros para os sistemas de transportes públicos. Mas os ônibus não se limitam a ser bonitos. Eles são mais seguros, modernos e confortáveis. O modelo Neobus Mega BRT, Volvo, entregue em Goiânia, e que já roda em Curitiba, tem espaço interno maior, corredores e distância entre os bancos aumentados assim como a altura interna. Monitores de TV, painéis que avisam por imagem e áudio as paradas para os passageiros, computadores de bordo que informam em tempo real os dados operacionais de veículos e sistemas de rastreamento inteligentes que emitem relatórios de como o ônibus está sendo dirigido também oferecem mais segurança e confiabilidade aos passageiros.
A população pode não saber o nome dos modelos de ônibus, como sabe dos carros. No entanto, ela diferencia um veículo moderno, mais seguro e mais bonito. Além de apostar em eficiência operacional, que é fundamental em qualquer sistema, operadores e indústrias investem no design mais moderno dos ônibus para atrair passageiros e usuários dos carros para os sistemas de transportes públicos. Mas os ônibus não se limitam a ser bonitos. Eles são mais seguros, modernos e confortáveis. O modelo Neobus Mega BRT, Volvo, entregue em Goiânia, e que já roda em Curitiba, tem espaço interno maior, corredores e distância entre os bancos aumentados assim como a altura interna. Monitores de TV, painéis que avisam por imagem e áudio as paradas para os passageiros, computadores de bordo que informam em tempo real os dados operacionais de veículos e sistemas de rastreamento inteligentes que emitem relatórios de como o ônibus está sendo dirigido também oferecem mais segurança e confiabilidade aos passageiros.

Biarticulados se destacam em Goiânia
O maior ônibus do mundo começou a circular nesta terça-feira pela Metrobus, no Eixo Anhanguera

ADAMO BAZANI – CBN

Eles chamam mesmo a atenção. São grandes, têm desenho futurista, equipamentos modernos e acima de tudo trazem a esperança de uma mobilidade urbana melhor.
Foram essas as sensações provocadas na população pelos primeiros ônibus biarticulados e articulados comprados pela Metrobus Transporte Coletivo S.A.,. nesta terça-feira, dia 06 de setembro de 2011, primeiro dia de operação destes veículos, em Goiânia, Goiás.
Os ônibus começaram a prestar serviços no Eixo Anhanguera, partindo do Terminal Padre Pelágio e seguindo pela Avenida Anhanguera.
A população já teve a oportunidade de conhecer estes gigantes, a versão biarticulada trata-se do maior ônibus do mundo, com 28 metros de comprimento, e até escolheu a cor do veículo. Foram 22 mil pessoas que votaram. A maioria decidiu pela cor azul, mais sóbria que a amarela adotada pela Metrobus, inclusive em ônibus biarticulados um pouco mais antigos.
Mas nada como vê-los à disposição da cidade.
Com a presença de autoridades, como o Governador de Goiás, Marconi Perillo, e o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, foram colocados hoje em circulação 11 ônibus de grande porte.
Cinco são do tipo biarticulado, com 28 metros de comprimento, e outros seis são articulados, com até 21 metros de comprimento.
No total, a Metrobus comprou 90 ônibus do tipo BRT (Bus Rapid Transit). Deste total, que á incluem os apresentados nesta terça-feira, 60 são articulados e 30 biarticulados.
De acordo com o presidente da Metrobus, Carlos Maranhão, a compra dos ônibus é um primeiro passo para a modernização e capacitação dos transportes em Goiânia.
Obras para privilegiar o transporte público e melhorar estrutura de corredores e terminais também estão no cronograma do município.
Outra ação do municio e o Embarque Cidadão e Embarque Solidário que visam reeeducar passageiros para dar prioridade na entrada dos ônibus para idosos, gestantes, pessoas com limitações e portadores de necessidades especiais.
Aliás, a acessibilidade, promete o poder público, será outra prioridade para o aperfeiçoamento do sistema, com a reforma de estações e terminais e colocação de equipamentos que facilitem o uso do transporte público por parte de portadores de deficiência.
A renovação da frota deve diminuir a idade média dos veículos. Em Goiás, há ônibus de 13 anos de idade, considerada muito alta para serviços urbanos.

MODERNIDADE:

Os ônibus não são apenas veículos novos. Pelos atributos da carroceria e do chassi, eles conferem modernidade e mais conforto para os passageiros.
As carrocerias são produzidas pela Neobus – San Marino, modelo Mega BRT. Os chassis são da Volvo. A configuração articulada, de 21 metros, tem capacidade para transportar 170 pessoa, 30 a mais que os ônibus antigos articulados de 18 metros. O biarticulado, considerado o maior ônibus do mundo, tem 28 metros de comprimento e capacidade para 280 pessoas, também 30 a mais em comparação aos veículos biarticulados de 25 metros.
A Metrobus calcula que só a colocação destes ônibus, sem a necessidade de compra de outros veículos para o sistema, a oferta de transportes na cidade será ampliada em 20%.
Com menos ônibus, porém maiores e mais espaçosos, será possível oferecer mais lugares, o que deve diminuir o problema da superlotação.
Os ônibus têm um design mais moderno. Isso pode atrair também quem usa carro para se deslocar. Isso porque, com um modelo que remete rapidez e eficiência, o sistema mostra que os transportes estão mudando. E quebrar a imagem do ônibus “quadradão”, velho, que vive lotado e quebrado, é um dos desafios da indústria e dos operadores.
Um dos problemas em relação aos transportes é a imagem. Veículos novos e com desenho futuristas, aliados acima de tudo com um sistema que realmente funcione, pois não basta ter apenas ônibus bonitos, pode chamar a atenção do usuário do carro a pelo menos experimentar a novidade.
Além de maiores por fora, maiores por dentro também. O corredor permite melhor circulação dos passageiros (o ônibus possui largura total de 2,60 metros), as poltronas são mais anatômicas e, seguindo as novas normas de conforto e qualidade, a distância entre elas é maior. A altura interna do ônibus também é mais elevada.
Computador de bordo, com informações em tempo real sobre dados de consumo, desempenho do veículo e eventuais problemas, deixam a viagem mais segura e confortável, além de proporcionar economia na operação.
O motor e a suspensão funcionam eletronicamente e os ônibus também possuem monitores de TV. Há câmeras internas de segurança.
Painéis eletrônicos para os passageiros informam as paradas atendidas pelo veículo. Essa informação também é concedida em forma de áudio.
O sistema ITS dos ônibus permite rastreamento via satélite em tempo real e emite relatórios sobre a condução dos veículos, o que deixa os motoristas mais cuidadosos em seu trabalho.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.