ÔNIBUS VAI MOSTRAR VELOCIDADE PARA PASSAGEIRO

tela em ônibus

Os ônibus na Capital Paulista não desenvolvem as melhores velocidades possíveis. Pela falta de espaços prioritários ou mesmo de corredores bem estruturados, a média de velocidade é de cerca de 15 km/h, mas em alguns lugares esta média é bem inferior: 7,5 km/h, como no prolongamento da Estrada do M Boi Mirim. Mas fora de congestionamentos e em vias menos fiscalizadas, os motoristas de ônibus ultrapassam os limites permitidos, o que causa acidentes. Só no ano passado, por exemplo, 20,5% das mortes por atropelamento envolveram ônibus. Para ajudar o passageiro na fiscalização, a Prefeitura determinou que fossem instalados painéis que informam em tempo real a velocidade dos ônibus. Os veículos novos já devem vir com os PNDVs - Painéis Numéricos Indicadores de Velocidade. Toda a frota da Capital Paulista deve ter os aparelhos em dois anos, apesar de a instalação já ter sido prevista desde 2007 Foto: Adamo Bazani

Passageiro vai saber da velocidade dos ônibus da Capital Paulista
Veículos terão uma tela que acusa em quantos quilômetros por hora os ônibus estão andando em São Paulo. Inicialmente,só os veículos novos terão o dispositivo
ADAMO BAZANI – CBN
A velocidade dos ônibus da Capital Paulista não é a das melhores possíveis. Nos principais corredores da cidade, ela não ultrapassa de 15 quilômetros por hora em média. Em alguns casos, como na extensão da Estrada do M’Boi Mirim, na zona Sul da Capital Paulista, a velocidade média chega apenas aos 7,5 kim/h.
Realmente são valores muito baixos.
Mas, em vias de bairro, onde o trânsito é maior, muitos motoristas de ônibus abusam e ultrapassam o limite permitido da via ou então a variação entre 50km/h e 60 km/h possível para veículos urbanos de transporte coletivo.
Agora, o passageiro vai poder saber qual a velocidade exata do ônibus e dar até “aquele puxãozinho” de orelha no motorista se ele estiver abusando, ou fotografar e filmar o indicador de velocidade para depois denunciar.
É que os ônibus de São Paulo terão PNDVs – Painéis Numéricos Indicadores de Velocidade, que são telas que mostram ao passageiro em tempo real qual a velocidade que o ônibus está.
O secretário Municipal de Transportes, Marcelo Cardinele Branco, determinou que em dois anos, todos os ônibus e micro-ônibus de São Paulo tenham as telas. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Município, mas o uso do equipamento já estava previsto desde 2007, pela lei municipal 14.645, que dispõe sobre o uso de tacógrafos em ônibus.
Além de notificarem sobre a velocidade, os aparelhos vão indicar para o passageiro se o limitador do ônibus está em, funcionamento.
O objetivo é reduzir o número de acidentes envolvendo ônibus em São Paulo, principalmente atropelamentos.
Dados da CET – Companhia de Engenharia de Tráfego revelam quem em 2010, 20,5% dos veículos que causaram morte de pedestres em São Paulo eram ônibus. Foram 109 ônibus no total envolvido em morte de transeuntes.
Inicialmente, devem receber o Painel Numérico Indicador de Velocidade os ônibus novos, que sairão de fábrica para substituir os veículos que alcancem os 10 anos de limite de idade da frota.
Na cidade, de acordo com a SPTrans, há pelo menos 150 ônibus já com o aparelho, o que representa 1% da frota da Capital.
As empresas de ônibus que não colocarem os aparelhos dentro deste prazo de cerca de dois anos e as viações que não apresentarem os ônibus novos já com o dispositivo podem ser multadas em R$ 180 por veículo.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

11 comentários em ÔNIBUS VAI MOSTRAR VELOCIDADE PARA PASSAGEIRO

  1. Em vez do Kassab se preocupar em fazer corredores, tirar COOPERATIVAS E EMPRESAS BANDIDAS DO SISTEMA como nosso querido consórcio l… lá vai mais desperdício de dinheiro inútil, que advinha de onde vai sair? O povo é muito tonto, muito, muito tonto mesmo de aceitar isso calado…

  2. Amigos, bom dia

    “PNDVs – Painéis Numéricos Indicadores de Velocidade”

    Já ganhou esta é a piada do século, muito melhor do que a do papagaio.

    1) Isto não servirá pra quase nada, pois a velocidade todo passageiro já sabe;

    2) Depois de 06 (seis meses) estará tudo quebrado e sem contrato de manutenção;

    3) Quando as reportagens começarem a mostrar ao vivo as velocidades nos telejornais
    no dia seguinte todos os PNDVs serão desligados, etc;

    A única utilidade é aumentar cu$to para aumentar tarifa; ahhhhh ai $im, vantagem
    para “eles”.

    E o GPS ??? Está funcionando?

    Por que nos “páu véio” dos Apaches não coloca a data de fabricação e início de operação?

    Por que remendar o Corredor Rebouças no mesmo lugar pela 2a ou 3a vez?

    E o Consórcio 4 Leste?

    Por que há novos linhas se sobrepondo sob a linha 4 amarela do Metrô?

    Por que não limpam os buzões internamente?

    Por que não checam o plano de manutenção, quando tem buzão soltando roda nas avenidas?

    Por que não projetam assento confortáveis ?

    POR QUE NÃO FAZ LICITAÇÃO INTERNACIONAL E TRAZ O “ORANGE BUS” PARA OPERAR
    EM SAMPA?

    Concluindo:

    Piadas de papagaio, não tem mais graça; “AGORA É A PIADA DO BUZÃO”.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk,

    DEIXE SEU CARRO EM CASA E VÁ DE “MICO”

    Obs.: Não confundam MICO com MICRO.

    Qual será a próxima piada?

    QUE PAÍS É ESSEEEEEEEEEEEE?

    Muito obrigado
    Paulo Gil

  3. É uma forma esperta da prefeitura desviar atenção dos contribuintes usando painéis eletrônicos para entreter, enquanto a verdadeira causa desses problemas é falta de infraestrutura. Kassab deve estar tentando ser pior administrador que o Pitta! Não é possivel!!!! Sempre se pode esperar mais dessa prefeitura paulistana. Um povo que joga lixo pelas janelas do ônibus e suja os mesmos não tem moral para cobrar eficiência do motorista.
    Enquanto outros países (inclusive EUA) se beneficiam de uma iniciativa curitibana, o BRT, SP vai na contra mão desse tipo de investimento. Não vejo a hora de chegar 2012 para tirar esse prefeito, credo!

    • concordo plenamente contigo,André!sou motorista e vejo passageiro fazer cada coisa dentro do meu carro!uma vez,uma senhora me disse:”motorista,tem uma barata aqui!”.eu perguntei a ela:”tem uma espiga de milho aí do seu lado,não tem?”.ela respondeu que sim,aí eu disse pra ela:”é só parar de dar comida pra elas que elas somem!”a população cobra muito de nós,mas se esquece de fazer sua parte para tornar a viagem tranquila…

  4. Boa tarde.

    Havia, não sei se, ainda existe, em alguns ônibus, plaquetas, com os dizeres “fale ao motorista somente o indispensável”.

    Bom…

    Aqui, nesta matéria, observamos claramente, o mal uso dos recursos públicos, com o DISPENSÁVEL e, a falta dele para com o necessário, o mínimo, como, melhoria das vias para a circulação dos ônibus, construção e ampliação de corredores, expansão e melhoria do metrô e trens metropolitanos.

    A responsabilidade é nossa.

    Abraços.

    • Bem colocado, Gustavo.
      SEMPRE é possível fazer alguma coisa. Se não temos poder para conseguir uma determinada rota de BRT, parece mais fácil conseguir transparência da pavimentação dos corredores. Dados de capacidade, durabilidade, escoamento de águas pluviais, sinalização, programas de manutenção. Aos poucos e com boa organização é possível atingir objetivos maiores..

      • Luiz Vilela, boa noite

        Não dá para conseguir é nada.

        O corredor Rebouças está sendo reformado pela 2a ou 3a
        vez no mesmo local, próximo a saída do túnel no sentido Centro Bairro.

        O Ministério Público deveria analisar esta coincidência, incluindo ai o disperdício do tal do PNDV; alguma coisa está errada, ou a 1a, ou a 2a ou a 3a; nem boi num dorme mias numa história dessa.

        Além de tudo há reincidência, haja peróba.

        PNDV = PARA NADA DEVE VALER

        Alguém discorda?

        Grato
        Paulo Gil

      • Gustavo Cunha // 7 de agosto de 2011 às 18:12 //

        Boa tarde.

        Sim Luiz, que, ao menos seja aos poucos e com o mínimo de organização. Ainda no tema “FAZER O NECESSÁRIO”, confesso, já havia lido em um encarte que, falava do plano de governo de Olavo Setubal, sobre o SISTRAN (perdoem-me se a denominação não estiver correta), mas, o que constatamos hoje, é a DESCONTINUIDADE do que foi pensado, debatido e planejado, em benefício do improviso.

        Perseverar é preciso.

        Abraço

  5. Galesi, boa noite

    Gostaria de suas considerações a respeito dos PNDV´s; pode ser?

    Grato
    Paulo Gil

  6. sou motorista de ônibus na zona sul de sp e dirijo um carro 2011 com este sistema ridículo!!!ele informa tudo errado!explico:estou dirigindo á 40,50 por hora e o sistema diz aoa passageiros que estou á 79 por hora!isso é um absurdo,já que os ônibus modernos conta com sistema que corta a aceleração aos 60 por hora!!!!e isso não é tudo:todos os ônibus que conheço que têm este dispositivo informam errado e a SPtrans diz que devemos seguir o instrumento e não o velocímetro,senão é multa!!rídiculo isso!agora terei que ficar olhando pro teto ao invés do painel??? na lombada eletrônica já fiz o teste de velocidade e ela estava compatível com o velocímetro!e o pior:a SPtrans diz não ter tempo pra consertar essa imbecilidade!AFF!

    • Vanderlei, boa noite

      Está tudo normal.

      Vc acha que vão informar a velocidade REAL para os passageiros,
      ai a galera pira de vez.

      Olha siga o instrumento, poie euquero é andar a 79 Km por hora
      de BUZÃO em Sampa, nem que seja em sonho.

      Me diz a hora que vc passa que vou dar um jeitinho de embarcar
      nessa viagem dos sonhos 79 Km/h UUUUUuuuuuuuuuuuuuuu.

      Vanderlei, não olha nem pro teto nem pro painel, OLHA PRA FRENTE
      que será melhor pra todo mundo; afinal tem o cagueta mesmo.

      BOA SORTE!

      Grato
      Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: