GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA! É o Brasil que os ônibus rompem fronteiras e superam desafios !

ônibus novos de Manaus

GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA! Assim é o Brasil, com culturas, características geográficas e climas diferentes. A maior reserva de água natural do Planeta é também cortada por estradas que são verdadeiros tapetes e outras que são um verdadeiro desafio para qualquer viajante. Quem vê um ônibus novo circulando nas cidades, não sabe muitas vezes o trabalho de logística por trás dele. Nesse país de terras continentais, os ônibus vão seguindo, rompendo fronteiras e superando obstáculos por terra e até por água, como os veículos novos de Manaus.

O Brasil sem fronteiras para os ônibus
Novos veículos de Manaus atravessaram 1200 quilômetros por rios. Viagem demorou uma semana

ADAMO BAZANI – CBN

Quando alguém vê um ônibus novo circulando pelas ruas da cidade pode não imaginar toda operação necessária para que este veículo passasse a servir a população.
Num País de dimensões continentais como o Brasil, a logística se torna uma questão mais importante ainda e em alguns casos mais complicada.
A colocação de um ônibus novo em uma cidade requer várias estratégias, que dependem da distância entre montadoras, encarroçadoras, das características geográficas da cidade e até mesmo dos recursos do município e das empresas compradoras dos veículos.
O primeiro desafio de logística é em relação a “montar” o ônibus. Isso porque, os veículos geralmente são comprados em “dois”: o chassi, produzido por montadoras como Agrale, Iveco, Volkswagen/MAN, Mercedes Benz, Volvo, Scania e a carroceria, feita por empresas como Comil, Busscar, Marcopolo, Caio, Neobus, Metal Bus, Mascarello, Ciferal, Irizar, etc.
Normalmente, o chassi é levado à encarroçadora por carretas, onde aquela estrutura “feia” de ferro se transforma no ônibus que conhecemos.
Há uns cerca de 15 anos, era comum ver os “motoristas de chassi”. A situação era precária. Numa cadeirinha de madeira, com um cinto de segurança simples, um parabrisa improvisado e capacete, era possível ver estes profissionais pelas estradas.
A prática era perigosa. Além de não dirigir protegido, o condutor estava sobre uma estrutra na qual faltavam várias peças.
Depois de “montado” , o ônibus então deve seguir ao seu destino, que pode ser logo ali ou demorar dias e semanas.
Isso porque, tanto as montadoras de ônibus e as encarroçadoras, se concentram nas regiões Sul e Sudeste do País.

ônibus novos de Manaus

Depois de uma semana de navegação e mais de 1200 quilômetros sobre os rios Madeira, Solimões e Negro, 54 ônibus que vão fazer parte da renovação da frota da cidade de Manaus chegam ao porto da Savana, na estrada do bombeamento no Amazonas. Neste ano, a cidade deve fazer uma das maiores renovações de frota do País: 900 veículos novos, com acessibilidade, espaço para passageiros que precisam de atenção especial e motores eletrônicos. Passagem vai aumentar para R$ 2,75, aumento previsto e que contempla a renovação da frota. Apesar do custo maior, é bom para o passageiro e para a cidade em geral veículos mais limpos, modernos, com aspecto melhor e menos poluentes.

Dependendo da distância, da condição financeira do comprador e da situação geográfica da cidade, os ônibus podem vir rodando (muitos 0 km chegam já com milhares de quilômetros percorridos, mas bem amaciados), em cima de carretas e até por barcos.
Foi o que aconteceu com parte da nova frota de ônibus de Manaus, que chegou ao Amazonas nesta quarta-feira, dia 03 de agosto de 2011.
Foram 54 ônibus carroceria Comil, modelo Svelto Midi, chassi Volkswagen.
A plataforma desses ônibus foi feita no Rio de Janeiro, onde fica a Volkswagen Caminhões e Ônibus, empresa desde 2008 pertencente ao grupo alemão MAN.
Depois, os chassis seguiram para Erechim, no Rio Grande do Sul, onde fica a Comil, a encarroçadora.
De lá, os ônibus já prontinhos cruzaram o Brasil literalmente, saindo da região Sul do País para a Norte.
E foi quase uma odisséia por estradas e pela água.
Os veículos já a partir de Porto Velho, em Rondônia, foram transportados por cerca de mil e duzentos quilômetros pelos rios Madeira, Solimões e Negro.
Manaus fará uma das maiores renovações de frota do País. A previsão é de que neste ano sejam colocados 900 ônibus 0 km nas truas.
Os ônibus que chegaram nesta quarta-feira têm motor eletrônico, elevador para cadeira de rodas e pessoas com mobilidade reduzida, 20% dos assentos destinados a idosos, portadores de deficiência, gestantes, pessoas machucadas e outros passageiros que merecem atenção especial. Além disso, haverá bancos para obesos.
Ao portal D 24 AM, o superintendente municipal de Transportes Urbanos, Marcos Cavalcanti, disse que estes primeiros veículos devem ser apresentados à população numa solenidade no dia 19 de agosto.
“Vamos convocar toda sociedade manauara, Ministério Público, Câmara Municipal e Assembléia Legislativa do Amazonas, alem de outros órgãos para mostrar os novos veículos que vão circular pela cidade, trazendo benefícios a toda população”
A partir de setembro, a passagem da capital amazonense será de R$ 2,75.
O reajuste já estava previsto, mas a renovação da frota está inclusa na composição tarifária.
Um custo a mais para o passageiro, é verdade, mas uma frota nova é essencial para a qualidade dos serviços, conforto, segurança e bem estar de quem anda de ônibus e até de quem não sua, mas vê uma cidade mais limpa com veículos modernos, com visual melhor e menos poluentes.
E assim vão os ônibus do Brasil, rompendo fronteiras e superando obstáculos e desafiando ruas, estradas, avenidas e até rios e mares deste País que é gigante pela própria natureza.
Adamno Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

9 comentários em GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA! É o Brasil que os ônibus rompem fronteiras e superam desafios !

  1. Amigos, boa noite

    …” Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
    “Nossos bosques têm mais vida”,
    “Nossa vida” no teu seio “mais amores.” …

    Muito obrigado
    Paulo Gil
    Um brasileiro com orgulho.

  2. OS ÔNIBUS SÃO UM POUCO DO RETRATO DO BRASIL.

    ACOLHEM A TODOS. NELES HÁ DIVERSIDADE DE ETINIAS, RELIGIÕES CRENÇAS E, APESAR DE SER CONSIDERADO ERROENAMENTE DE VEÍCULO DE POBRE, ACOLHE TODAS AS CLASSES SOCIAIS.

    ÀS VEZES NOS IRRITAMOS COM ELES, MAS SABEMOS DE SUA IMPORTÂNCIA E COMO O BRASIL, NOSSOS ÔNIBUS SÃO GIGANTES PELA PRÓPRIA NATUREZA.

    AQUI SOMOS APAIXONADOS PELOS TRANSPORTES, SOMOS APAIXONADOS PELO BRASIL, APESAR DE TODOS OS PROBLEMAS DE AMBOS

    A TEMPO OUTRA SEMELHANÇA – ÀS VEZES COMO O BRASIL, ALGUNS ÔNIBUS TAMBÉM SÃO MAL DIRIGIDOS !

  3. Boa noite.

    O ônibus, uma paixão que acomete a alguns. Também merece menção carinhosa que, muitos de nós, “brincou” de estrada de ferro, na infância, com os ferroramas da vida.

    Suavizar os comentários se faz necessário, pois a realidade do transporte, assim como, de muitos setores do nosso país, precisa melhorar e, MUITO.

    Paulo Gil, gostei do “Um brasileiro com orgulho”. Precisamos disso, pois, as nações ditas de “1º mundo” possuem este orgulho que lhes ajuda e motiva; precisa nos motivar também, a, continuarmos lutando, perseverando e construindo, cada um de nós, um país melhor.

    Abraços.

  4. Amigos Paulo Gil, Amigo Adamo e Amigo Gustavo Cunha

    Sinceramente….. Tenho orgulho de ser brasileiro, porém, tenho vergonha dos nossos politicos que não tem ou até tem um plano na qual o transporte coletivo seja prioridade, pois ultimamente o que mais tenho visto é o transporte individual sendo mais difundido do que o transporte coletivo. Só ver e pesquizar os investimentos feitos nos últimos anos.

    Falta um Jaime Lerner nas grandes cidades para amenizar o problema de transportes.

    Abraços
    Marcos Galesi

  5. salomao jacob golandski // 4 de agosto de 2011 às 10:56 // Responder

    ola
    tudo bem
    é um orgulho para nós os gauchos deste pago do Rio Grande do Sul verem onibus
    fabricados aqui rodando neste longincuo Brasil .
    A comil cada vez levando bem, longe o nome do Rio grande do sul
    salomão

  6. Juan Carlo Blanco Delatore // 4 de agosto de 2011 às 12:13 // Responder

    Interessante a reportagem sobre a entrega dos ônibus e o quanto eles “rodam” para chegarem as suas cidades de operação, onde vão servir milhares e milhares de pessoas com “lealdade” por alguns anos. Parabéns pela reportagem e fotos de Nathalie Brasil, será que é parente do Fernando Brasil?? rs abçs

  7. Roberto Zulkiewicz // 7 de agosto de 2011 às 13:27 // Responder

    Esses ônibus, fabricados em Erechim – RS, rodaram o Brasil inteiro até chegar ao destino que é Manaus – AM. Pergunto: não teria sido muito mais econômico e seguro se tivessem sido embarcados por navio no porto de Rio Grande – RS?
    Esse acontecimento mostra que no Brasil, a priorização é pelo modal rodoviário.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: