Mãozinhas para os pedestres. Antes da multa, a orientação!

ônibus urbano

Ônibus urbano em São Paulo. Prefeitura realizou a primeira fase do Programa de Proteção Máxima ao Pedestre a região Central da Cidade e na Avenida Paulista, e garante que nestes locais, o número de atropelamentos diminuiu em 69%. A partir desta segunda-feira, dia 18 de julho de 2011, entram em serviço mais 146 agentes orientadores, apelidados de mãozinhas. Eles vão orientar motoristas e pedestres em regiões próximas a estações de Metrô e em corredores de ônibus, onde a concentração de pessoas é grande e onde elas estão com mais pressa e desatentas. Prefeitura quer reduzir em 50% os atropelamentos até 2012. Foto: Adamo Bazani

Uma mãozinha para os pedestres
Programa de orientação a motoristas e pedestres começa hoje em São Paulo perto de estações de metrô e de corredores de ônibus

ADAMO BAZANI – CBN

A falta de respeito ao pedestre é um problema crônico, já de décadas, e que tem provocado ao longo deste tempo inúmeras mortes de pessoas.
Especialistas em trânsito e transportes garantem que tem solução, apesar de ela não ser alcançada de um dia para a noite.
Assim como a falta de respeito é longa, a mudança da situação também requer um tempo e várias ações coordenadas, entre elas, educação, orientação e punição.
A Prefeitura de São Paulo tenta desta forma atuar contra a situação.
Para se ter ideia da gravidade, no ano passado, 630 pessoas morreram atropeladas na Capital Paulista. Isso contanto apenas os casos que foram registrados como atropelamento, pois há situações em que mesmo envolvendo veículos pedestres, há casos registrados como morte a esclarecer, por exemplo.
Assim, estes números de guerra podem ser até maiores. Guerra da máquina contra o ser humano pelo espaço urbano.
Dentro do Programa de Proteção Máxima ao Pedestre, a Prefeitura de São Paulo colocou nesta segunda-feira, dia 18 de julho, 146 agentes orientadores que vão atuar em travessias de grande circulação de pessoas, como nas proximidades de estações da linhas 1 Azul (Tucuruvi – Jabaquara ), 2 – Verde (Vila Madalena – Alto do Ipiranga), 3 Vermelha (Barra Funda – Itaquera) e em trechos dos corredores de ônibus 9 de Julho / Santo Amaro e Pirituba/Lapa/Centro.
Em maio, a Prefeitura já criou áreas de proteção ao pedestre na região central e na Avenida Paulista. O poder público garante que houve redução de 69% no número de atropelamentos nestas regiões.
O trabalho dos agentes, apelidados de mãozinhas, cabe orientar motoristas e pedestres sobre qual momento é de preferência do carro ou de quem anda a pé que, para evitar acidentes, deve atravessar nas faixas.
Nos corredores de ônibus, no trecho da Avenida Francisco Matarazzo, os orientadores devem ficar das 06 às 12h e nas estações Saúde, Praça da Árvore, Paraíso, Vergueiro, São Joaquim, Tiradentes, Tietê, Vila Madalena, Santa Cecília e Marechal Deodoro.
Em proximidades de corredores e estações de metrô, a possibilidade de mais acidentes é maior pelo fato de haver grande concentração de pessoas e por elas estarem com mais pressa e desatentas.
Até 2012, a Prefeitura de São Paulo espera reduzir entre 40% e 50% as mortes por atropelamentos na Capital Paulista.
O objetivo é orientar as duas partes no trânsito: motoristas e pedestres. O motorista deve respeitar as faixas e criar o hábito de fazer curvas com cuidado e em baixa velocidade e o pedestres devem se acostumar a atravessar nas faixas ou usar passarelas se houver na região, mesmo que tenha de caminhar um pouquinho mais.
O motorista desrespeita que anda a pé, é verdade, e os casos são maioria, já que o carro é mais forte que o transeunte. Mas há casos também de acidentes motivados pelo mau comportamento do pedestre.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

2 comentários em Mãozinhas para os pedestres. Antes da multa, a orientação!

  1. Boa tarde.

    Infelizmente, na minha humilde opinião, só há respeito, quando sentimos DOR no bolso.

    Que isto se aplique aos motoristas, aos motociclistas e aos pedestres também.

  2. Amigos, boa noite

    No carro da foto tem a informação sobre ano de fabricação e data de operação?
    (eu não vejo)

    Em caso negativo, alguém poderia colaborar explicando o por que?

    Muito obrigado
    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: