EXPANSÃO DO METRÔ AUMENTA USUÁRIOS NO TRANSPORTE PÚBLICO

linha 4 vermellha do metrô
Aumento do número de estações e de horário de operação do Metrô da linha 4, faz demanda de passageriros crescer 92%. Foto: Diário da CPTM

Novas linhas de Metrô atraem mais usuários ao transporte público. Linha 4 teve aumento de 92% no número de usuários.

Renato Lobo do Portal Via Trolebus – Técnico em Transportes

Como incentivar a população a deixar o carro e ir de ônibus ou metrô ao trabalho?
A ampliação do sistema metro-ferroviário, e suas novas integrações faz o Metrô chegar a regiões novas, aumentando o número de usuários. Com a inauguração da estação Butantã, em maio deste ano, houve um aumento no ingresso de passageiros da Zona Oeste e de municípios vizinhos, graças a integração com a CPTM feita estação Pinheiros. Antes quem demorava até 1 hora para ir do Butantã, até a Paulista, hoje faz o percurso em 10 minutos.

No dia 29 de Junho foi ampliado o horário de funcionamento das 4h40 até às 21h na linha 4 -amarela, o que acarretou a entrada de novos passageiros. O novo período fez aumentar em 92% o número de usuários, passando de 70 mil para 134 mil. É previsto para setembro a extensão do horário até a meia-noite já com a inaugurações de República e Luz, estas duas que farão integração com as linhas 3 Vermelha e 1 Azul. Em 2014 quando será entregue toda a linha da luz até a Vila Sônia, são esperados 900 mil pessoas por dia. Outros passageiros da linha 5 – lilas também sentiram o aumento de usuários com as novas conexões, na linha que liga o capão Redondo até o largo 13 de Maio.

Com todo este volume de gente, contata-se a urgência que São Paulo têm em sistemas de transportes interligados, seja ele sobre Pneus ou trilhos. Em outras palavras, cada trem novo que se coloca, se tem o espaço preenchido rapidamente, além de mais usuários para as linhas existentes, já que cada vez mais se consolida uma rede sobre trilhos, ainda que bem precária. O fato é que São Paulo sempre corre atras do prejuízo de anos e anos de falta de investimentos nos transportes. A linha 4, por exemplo foi projetada nos anos 70, sendo que em 2011 temos apenas uma parte em operação. Parte dessa rede deve ser compreendida em corredores de ônibus, eles que fazem seu papel de transporte de média capacidade. Mas, como foi noticiado neste blog, nosso ilustre prefeito já assumiu que só vai fazer 1/3 do prometido.

Por outro lado, com estas novas linhas e integrações, percebe-se uma maior distribuição dos passageiros entre metrô e CPTM. Especialistas afirmam que a demanda aumenta mas o tempo de permanência no transporte diminui.

O Governo do Estado está otimista, como sempre, nas novas linhas de Metrô e Trem que vem por aí. Projetos não faltam. Já chegamos no projeto até da linha de número 18, e vem mais por aí. Mas o eleitor sempre acaba ficando descrente de tantas notícias, e poucas realizações. Temos hoje encaminhadas as linhas 4 – amarela, que deve ter a segunda fase iniciada ainda este ano, a linha 5 – lilás que deve ter suas obras inicias em breve, a linha 6 – laranja, a da gente diferenciada, que o governo pretende iniciar as obras até o ano que vêm. Tem também os monotrilhos, da linha 2 – Verde entre Vila Prudente e Hospital Cidade Tiradentes e da linha 17 – ouro que servirá o Aeroporto e o Morumbi. Na CPTM, sempre um tanto quanto esquecida, apesar de ter tido mais investimentos nos últimos anos, a Secretaria de Transportes Metropolitanos promete pela terceira vez construir de Guarulhos, além da linha 9 – Esmeralda até Varginha. se tudo isso estiver pronto no prazo, podemos dar nos por satisfeitos!

Renato Lobo do Portal Via Trolebus – Técnico em Transportes