QUER ECONOMIZAR R$ 11 MIL POR ANO? MAS O ATRASO NÃO VAI DEIXAR!

ônibus de São Paulo

O cidadão que possui um carro popular de R$ 25 mil poderia economizar por ano R$ 11 mil se deixasse o carro em casa. Mesmo assim, ele não opta pelo transporte público pela falta de qualidade dos serviços. A principal queixa é o atraso nas partidas e entre os intervalos. No ano passado (2010), a SPTrans aplicou 152 mil multas em geral aos ônibus de empresas e de cooperativas, sendo que deste total, 50 mil foram por atrasos. É como se os 15.003 ônibus recebesse em 1 ano 137 multas por dia por conta deste motivo. Especialistas acreditam que as multas servem muito mais como termômetro do que como forma de resolver o problema. Corredores e maior comprometimento das empresas e do poder publico com a qualidade dos transportes são apontados como caminhos para a solução. Foto: Adamo Bazani

Ônibus em São Paulo é recordista de multas por atraso
Longa espera nos pontos faz com que as pessoas não deixem o carro em casa. A economia se o cidadão usasse ônibus seria de R$ 11 mil

ADAMO BAZANI – CBN

Todo o dia é a mesma coisa para milhares de paulistanos: chegar ao ponto esperando que o ônibus passe em determinado horário, mas o veículo só aparece vários minutos depois.
Pelo atraso, o ônibus está totalmente lotado. Quase não dá para entrar. Mas não tem jeito, espreme daqui, espreme da dali e o passageiro segue apertado.
Por conta disso, este mesmo passageiro que poderia ficar mais tempo em casa, descansando, se preparando, sai mais cedo para chegar mais tarde.
No meio da viagem o ônibus para. É o trânsito que atrasa ainda mais o horário do ônibus. O transporte público definitivamente não tem prioridade no espaço urbano.
Quando chega ao trabalho ou escola, o cidadão já está cansado. Cansado por ficar até horas entre esperar no ponto e em pé dentro do ônibus.
Isso reduz a produtividade do trabalhador e prejudica a economia. Claro e simples assim. Mas parece que os responsáveis pela gestão dos transportes não pensam nisso.
Multas pelos atrasos até existem. Mas será que multas sem o real comprometimento das empresas em prestar bons serviços e acima de tudo corredores de ônibus para agilizar as viagens podem resolver?
Pelo menos as multas são um sinal de que o problema existe e é sério. Multas ultimamente têm servido muito mais como um termômetro que uma forma de resolver o problema.
O jornal Destak revela que em média cada ônibus da Capital Paulista foi multado no ano passado 10 vezes pela STrans. A frota em 2010 era de 15.003 veículos, entre de empresas dos principais sistemas e das cooperativas dos sistemas locais, prestando serviços em 1.300 linhas. No total, em 2010, foram 152 mil multas às empresas de ônibus e cooperativas.
Deste total, mais de 50 mil multas foram por atrasos: descumprimento de partidas ou intervalos previstos entre os ônibus.
Esta média dá 137 multas por dia por conta deste motivo.
Pesquisa da SPTrans revela que a principal queixa dos passageiros em São Paulo são justamente os atrasos. Os dados vêem ao encontro do que responderam as pessoas que foram entrevistas pelo Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Elas disseram que esperam dos transportes públicos mais velocidade, o que pode ser refletido em confiabilidade no cumprimento das partidas e dos intervalos.

COM ÔNIBUS, A ECONOMIA SERIA R$ 11 MIL POR ANO:

Imagine se você ganhasse por ano R$ 11 mil a mais?
Poderia não resolver os problemas financeiros de muita gente, mas que seria uma grande ajuda seria.
Pois é isso que pode deixar de gastar um cidadão que dirige cerca de 8 km por dia (uma boa parte das pessoas com carro mora perto do trabalho ou escola) se caso ele usasse o transporte público.
É o que revelou o professor de finanças da FGV – Fundação Getúlio Vargas, Samy Dana, também ao jornal Destak.
Para isso, o professor considerou o que gastaria uma pessoa que possui um carro popular de R$ 25 mil levando em conta custos como combustível, IPVA, manutenção periódica, licenciamento, seguro obrigatório, depreciação do valor do carro e estacionamento,
Mesmo assim, a maioria dos entrevistados disse que prefere gastar isso a ficar muito tempo esperando nos pontos e ser transportado de maneira desconfortável.
Para as empresas e o poder público (que recebe também pelas tarifas, apesar dos subsídios) é uma grande demanda que o sistema de transportes coletivos deixa de ganhar por não melhorar a qualidade.
Mesmo assim, o universo dos passageiros de ônibus da Capital Paulista é bem grande.
No ano passado (2010), foram 2,9 trilhões de viagens nos ônibus de São Paulo. Em média, é como se cada veículo transportasse 193 mil passageiros anualmente.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

3 comentários em QUER ECONOMIZAR R$ 11 MIL POR ANO? MAS O ATRASO NÃO VAI DEIXAR!

  1. Amigos, boa tarde

    Repito meu comentário de ontem efetuado no post “vá de galinha”
    deste blog, ilustra bastante.

    Grato

    Paulo Gil

    ======================

    Amigos, boa noite

    Mais uma vez fui de mico, digo paguei um mico, de São Paulo
    a Guarulhos, vejam os MICOS.

    1) EMTU, po4rta trazeira quebrada com um bilhete avisando;

    2) CPTM, piso próximo a porta, com afundamento móvel;

    3) Metro (trem novo) Ao parar na estação Sé, o tem deu um grande tranco
    ao parar e em outras paradas também e

    4) EMTU, operador sem condições de operar um coletivo, pois freava e arrancava
    bruscamente.

    Eu tento andar de galinha, mas o MICO não deixa.

    Sinceramente, se eu tivesse ido de carro, não teria passado todos estes
    dissabores além de ter dispendido mais dinheiro .

    Realemnte não compensa, é mais BARATO e CONFORTÁVEL se locomover
    de carro.

    Diz o ditado que errar é humano, mas errar duas vezes é burrisse.

    Como errei pela segunda vez …

    Muito obrigado

    Paulo Gil

  2. Boa tarde à todos !

    Como impor rapidez, cumprimento de horários, se, como disse em posts anteriores, ônibus de uma mesma linha que, deveriam ter intervalo de 15 x 15, 20 x 20, não importa, estão todos presos, um atrás do outro, nos GIGANTESCOS congestionamentos da capital ?

    Multar a empresa de ônibus ?!

    Seria cômico, se não fosse trágico.

    O que seria possível fazer com R$ 11,0 mil ?

    MUIIIIIIITA COISA !

    Abraços.

  3. Olha amigo exemplo,em todos os locais o ideal é ter Trólebus,em zonas residenciais,Ônibus normal em zonas industriais e Ônibus Hidrogenado em zonas comerciais,tem que ser assim,se tiver só Trólebus ocorre o seguinte é bom por um lado e ruim por outro,consome energia que dá para acender 1000 luzes,se tiver em uma cidade inteira,Ônibus Hidrogenado é bom por um lado e ruim por outro,consome água,e se tiver muitos,mais agua precisará fazendo com que ajude a desperdiçar aguá, ônibus normal é ruim por um lado e é bom por outro,ele em zonas industriais economiza água e energia! 😀 com isso tudo faz de uma cidade melhor!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: