HISTÓRIA DA EMPRESA DE ÔNIBUS RIO UNA: DOS QUILOMBOS AOS POETAS. DA NATUREZA AO DESENVOLVIMENTO

ÔNIBUS ANTIGO

Foto: Monobloco Mercedes Benz O 326 da Rio Una. O Serviço Expresso Palmares – Recife, o Superluxo, que contava até com atendimento de bordo, é prova de que o município de Palmares, na região da Mata Sul de Pernambuco, crescia, reflexo do desenvolvimento da Capital e do turismo na região. Revista Sua Boa Estrela.

Rio Una: ligando a doçura dos poetas ao desenvolvimento da Capital Pernambucana
Empresas de ônibus que levava o nome de uma das bacias hidrográficas mais importantes do Nordeste oferecia serviços que se destacavam pelo conforto

ADAMO BAZANI – CBN

Terra dos Poetas, terra dos quilombos, terra da doçura. São várias as designações do município de Palmares, no Pernambuco, que fica a 118 quilômetros da Capital Recife pela BR 101.
Cada apelido para Palmares tem um significado.
Terra dos poetas pois vários artistas regionais elegeram o local para se reunirem, desenvolverem seus trabalhos e se inspirarem na beleza natural da região. Muitos apenas se encontraram em Palmares outros eram tipicamente artistas das cidades.
Em relação aos quilombos, a região compreendeu o famoso quilombo dos Palmares, do líder Zumbi. O nome da cidade se deve a história dos quilombos, principais símbolos de resistência africana à escravidão no Brasil. Os quilombos começaram a ser formados já em 1580 por escravos fugitivos dos engenhos de açúcar.
O quilombo dos Palmares resistiu por mais de um século e era formado por diversos povoados internos.
Palmares é um tipo de divisão geográfica e de vegetação do Nordeste Brasileiro. Esta vegetação é formada por espécies de árvores como Carnaúba, Buriti, Buritana, Bacaba e Babaçu.
A formação dos quilombos na região pelos escravos que fugiam dos engenhos de cana mostra que a principal atividade econômica de Palmares, a agroindústria e a produção de açúcar é bem antiga e remoto da época de pouco depois do descobrimento do Brasil.
Além da agroindustrial a terra doce é terra bela também e devido a beleza natural, Palmares acabou se tornando um polo turístico do Pernambuco. Local de paisagem bonita, bucólica em alguns momentos, quer faz o visitante sentir-se num pedaço especial da natureza. Um paraíso.
A cidade desenvolveu-se aos poucos.
Ela começou a ter as primeiras atividades econômicas mais intensas quando a família Montes loteou parte das terras correspondentes a cidade. Por conta disso, entre 1843 e 1873, o local foi denominado de Povoado dos Montes.
Em seguida de Trombetas, por conta da antiga habitação indígena, antes mesmo dos quilombos, e de uma lenda que dizia quer na busca por índios, um soldado desapareceu com sua trombeta nestas terras.
Depois foi chamado de Povoado do Uma, por conta do rio que corta a cidade até que em 13 de maio de 1862 era criada oficialmente a Comarca de Palmares.
Pouco tempo depois, em 09 de junho de 1879, Palmares emancipava-se e tornava-se emancipada do município de Água Preta.
Mesmo estando a mais de 100 quilômetros da Capital, Palmares se desenvolveu devido ao crescimento maior de Recife, que tornava-se cidade grande, com uma das maiores estruturas urbanas do Nordeste já no início do século XX.
Mesmo com a agricultura como principal atividade, uma forma mais urbana chegava a Palmares e sua comunicação com Recife era essencial.
Neste contexto, alguns empreendedores com jardineiras e caminhões improvisados ligavam a população de Palmares a Recife.
Com o aumento populacional, a modernização das atividades econômicas e o surgimento da vocação turística, os transportes foram se profissionalizando.
Um dos destaques foi a empresa de ônibus Rio Una que servia boa parte da região chamada Mata Sul de Pernambuco até a Capital.
O nome da empresa fazia referência ao rio que banha toda a região.
O Rio Una, que nasce em Capoeiras, agreste de Pernambuco, deságua no Oceano Atlântico e tem 255 quilômetros de extensão. Formando uma bacia hidrográfica, sendo destino de vários rios, como o Piranji, Bonito, Verde, Preto, Quatis, da Chata e Caraçu, o Rio Uma passa por 42 municípios, sendo que Palmares é cortado por ele.
A empresa de ônibus Rio Una atendia a duas demandas consideradas diferentes: a fixa, de trabalhadores que tinham como destino cidades próximas de Palmares ou pessoas que iam fazer negócios na Capital, Os veículos eram convencionais.
Mas já nos anos de 1960 e 1970 atendia também a uma demanda: a de turistas ou passageiros que viajavam a trabalho, mas, com maiores condições financeiras, exigiam um serviço especial.
E o serviço de luxo era bem antigo.
Na imagem, é possível contemplar a beleza da paisagem e de um dos veículos da Rio Uma: um Monobloco Mercedes Benz O 326. O modelo foi lançado pela montadora em 1966.
O serviço Superluxo Expresso Palmares – Recife se destacava não só no local, mas nacionalmente, servindo de referência para outras empresas.
Os veículos contavam com rodomoça, serviço de bordo e todo o conforto oferecido por um monobloco, ônibus diferenciados dos veículos com motores dianteiros e normalmente encarroçados sobre chassis de caminhão.
A Rio Una marcou uma das páginas do turismo e do crescimento do Nordeste brasileiro e lembrar um pouco da empresa com essa nomenclatura é prestar um tributo a tantos profissionais dos transportes que ajudaram no passado e hoje também o Brasil crescer, seja em qualquer canto deste imenso País.
Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes, repórter da Rádio CBN

6 comentários em HISTÓRIA DA EMPRESA DE ÔNIBUS RIO UNA: DOS QUILOMBOS AOS POETAS. DA NATUREZA AO DESENVOLVIMENTO

  1. A cidade de Palmares-PE fica localizada numa região conhecida como Zona da Mata, numa referência a Mata Atlântica que compreendia uma área próxima ao litoral que ia do Rio Grande do Norte até o sul do Brasil.
    A Mata Atlântica era uma floresta muito rica em palmeiras, porém a Carnaubeira não fazia parte da Mata Atlântica.
    A Carnaubeira é uma palmeira de clima seco e é típica da caatinga encontrada com muita abundância nos Estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e parte do Maranhão.
    No Estado de Pernambuco a Carnaúba é encontrada lá no sul do Estado onde a vegetação reinante é a caatinga.

  2. salomao jacob golandski // 12 de junho de 2011 às 16:21 // Responder

    ola
    uma historia maravilhosa
    as histórias das empresa de onibus todas são maravilhois , pois enfrentaram problemas
    de estrada. mecanica. financeiro , mas venceram todos os obstaculos e tão ai firmes e fortes .
    salomão

  3. Boa tarde, novamente e a todos !
    Pelo que compreendi, este belo exemplo de pioneirismo no transporte por ônibus, a Rio Una, já não existe mais.
    É uma pena.
    Amantes, apaixonados, admiradores, busólogos ou simplesmente espectadores, quando nos defrontamos com a máscara imposta às empresas de ônibus, com cores padrão, inscrições de “TRANSPORTE COLETIVO DE…”, percebemos aqui, a agressão que se faz, ao construído, muitas vezes, com muita luta, sangue e suor, pelo empresário que, começou como motorista-cobrador- mecânico e que, em alguns casos, pode se orgulhar de ouvir um elogio, quando o ônibus de sua empresa passa, e, um usuário diz ao seu filho:
    “Esta, é uma boa empresa. Ônibus conservado, limpo e o motorista é educado” !
    É o reconhecimento de que valeu a pena.
    Abraços.

    • irmãos pernanbucanos quando lenbro da viação rio una meu coração bate forte porque na minha infacia via sair e chegar bem em frente o mercado municipal os ónibus que fasia o trajeto palmares recife isso na década de 1960 hoje moro em sp a mais o menos 53 anos mais é inpocivel esquecer a rio una até porque meaposentei trabalhando com ónibus.Não tive o privilégio de trabalhar nela mais me lenbro muito bem dos carros bonito da sua frota.

  4. Meu Pai, Livio Moreira Lins, mais conhecido como “Maninho” era um dos que fazia a Rio UNA funcionar, conheçi muitas histórias da empresa e lê sobre isso me traz saudades. Parabéns

    • OLÁ MARCEL TUDO BEM ..SEU PAI AINDA ESTÁ VIVO…POIS MINHA MÃE TRABALHOU LÁ TAMBÉM E ADORARIA SABER MAIS POR ONDE ESTÁ A EMPRESA OU ALGO DELA AINDA AQUI NO RECIFE?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: