GREVE DE ÔNIBUS EM RIBEIRÃO PRETO PODE SER DECIDIDA NA QUARTA-FEIRA

GREVE DE ÔNIBUS EM RIBEIRÃO PRETO
Ônibus em Ribeirão Preto foram parados nas principais vias da cidade em manifestação de motoristas e cobradores. Eles devem realizar nova assembléia na quarta-feira para decidirem se entram ou não em greve. Categoria reivindica 66% de aumento nos salários, índice considerado astronômico pelo próprio sindicato que anunciou, no entanto, que se não houver acordo a situação do passageiro em Ribeirão Preto pode ser pior que a vivida na sexta-feira. Foto: EPTV – Ribeirão Preto.

Greve de ônibus em Ribeirão Preto deve ser decidida na quarta-feira
Categoria pede 66% de aumento. Sindicato admite que índice é astronômico mas promete situação pior do que a vivida pela cidade na sexta-feira

ADAMO BAZANI – CBN

A situação dos transportes em Ribeirão Preto, no Interior de São Paulo, poderá ser pior ainda se não houver um acordo de reajuste salarial entre empresas de ônibus e motoristas e cobradores.
A ameaça é do vice-diretor do Sindicato dos Empregados das Empresas de Transporte Urbano de Ribeirão Preto, Seturp, Alcides Lopes de Sousa Filho.
A categoria pede 66% de aumento nos vencimentos. O próprio sindicato acha o número astronômico, já que nem somando as perdas inflacionárias dos últimos anos, nenhum índice chegaria a isso.
A entidade quer conseguir um aumento para a categoria em torno de 10%.
Alcides Lopes de Sousa Filho disse à EPTV, emissora local filiada à Rede Globo, que na sexta-feira, quando os ônibus pararam a situação foi ruim, com pessoas sendo pegas de surpresa, ônibus parados na faixa da direita das principais ruas e avenidas e a população sem direito ao transporte. Mas não havendo um acordo, o cenário pode piorar.
“Eu acho que acima de 10% seria um número razoável. Mas essa é minha opinião, não da categoria. Essa próxima assembleia será um ponto final. Se não for aceito, haverá uma greve. O que fizemos foi apenas uma paralisação, a greve será bem pior”,

ASSEMBLÉIA:

Na quarta-feira, às 9n30, os motoristas e cobradores realizam uma assembleia para decidirem se entram ou não em greve dependendo das propostas dos empresários a serem oferecidas até esta data.
Até o momento, os donos de empresas de ônibus dizem que podem aumentar os salários em 8%, aliás, o mesmo índice de reajuste usado, por exemplo na cidade de São Paulo, e oferecido pelos empresários no ABC Paulista, onde houve greve e, depois do descumprimento de várias determinações judiciais durante o movimento, a Justiça determinou um reajuste menor que o oferecido pelos empresários: 7,8%, sem os mesmos valores das PRLs Participações nos Lucros e Resultados.
O sindicato promete que até quarta-feira pela manhã não haverá mais protestos e paralisação nos transportes públicos.
A categoria quer maior intervenção da Transerp, empresa de Trânsito e Transporte Público de Ribeirão Preto, nas negociações.
O sistema de Ribeirão Preto é operado pelas empresas Transcorp, Turb e Rápido D´Oeste.
No total são 314 ônibus que prestam serviços ma cidade. Atualmente, o salário de um motorista de ônibus em Ribeirão Preto é de R$ 1.202,39.
A Transurb (Associação das Empresas de Transportes Urbanos Coletivos de Ribeirão Preto) declarou que pretende continuar com as negociações.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.