ÔNIBUS SÃO QUEBRADOS EM GREVE NO ABC PAULISTA

Ônibus que saíram para as ruas foram quebrados
Sindicato disse que não se responsabiliza pelos atos de vandalismo. Algumas empresas retiraram toda a frota que tinham colocado

ADAMO BAZANI – CBN

Vários ônibus que saíram às ruas no ABC Paulista nesta quarta-feira, dia 1• de junho de 2011 foram quebrados ou sofreram algum tipo de dano.
Os motoristas e cobradores de ônibus estão parados desde às 0 hora de hoje, reivindicando aumentos salariais e adequações em direitos.
As empresas que chegaram a colocar os veículos em funcionamento retiraram boa parte dos ônibus.
É o caso da Rigras, de Ribeirão Pires, que teve veículos quebrados logo no início da manhã.
A Viação Vaz, que opera linhas municipais de Santo André, chegou a operar 30 ônibus, mas os veículos também foram alvo de vandalismo. A frota teve de ser retirada.
A Metra – Sistema Metropolitano de Transportes Ltda – disse que opera com 75% da frota no Corredor ABD, que em 33 quilômetros liga São Mateus, na Zona Leste de São Paulo, ao Jabaquara, na Zona Sul da Capital Paulista, por Santo André, Mauá (Terminal Sônia Maria), São Bernardo do Campo e Diadema.
Mas a linha que para dentro do Terminal Sônia Maria, a 476, não está operando.
Sindicalistas estão visitando as garagens e recomendando que nenhum ônibus preste serviços.
“Não vamos incentivar a violência, mas não podemos controlar todo mundo e não nos responsabilizamos em caso de atos violentos contra os ônibus, passageiros, motoristas e cobradores. Já fomos disso, mas agora somos de negociar” – disse um dos representantes numa empresa.
A legalidade da greve pode ser contestada. Uma paralisação de serviço público, pela lei, precisa ser avisada com 72 horas de antecedência. Mas os motoristas e cobradores decidiram nesta terça-feira, dia 31 de maio de 2011, a parar já à 00h00 do dia 1 de junho.
Muita gente foi pega desavisada principalmente de madrugada e teve de voltar apara a casa ou fazer longas caminhas até a estação de trem da CPTM ou ao trabalho.
A reportagem do Blog Ponto de Ônibus está desde às 04 horas da manhã em campo acompanhando a paralisação.
Os motoristas pedem 15% de aumento e as empresas de ônibus oferecem 8%.
O Sindicato disse que ponderaria a proposta patronal, mas que os trabalhadores foram incitados pelos “cipeiros”, membros da Cipa, que gozam de estabilidade de emprego, a cruzarem os braços pelos 15% de reajuste.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

19 comentários em ÔNIBUS SÃO QUEBRADOS EM GREVE NO ABC PAULISTA

  1. E o pior: segundo fontes de internet, cada ônibus depredado pode ficar até dez dias na oficina. Se toda a frota fosse depredada, a população ficaria sem transporte por até 30 dias. É um absurdo.

  2. Boa tarde à todos.

    Como escrevi em outro post sobre o assunto, é direito de todos reivindicar aquilo que acha justo, e, este caso, não foge à regra, contudo, observamos mais uma vez que os meios empregados, não são os mais adequados.

  3. Boa Tarde,
    Adamo, sou técnico especialista em transporte e trânsito e um apreciador de seu trabalho. Gostaria de saber como poderia contactá-lo para podermos trocar algumas ideias e, se possivel, contribuir com informações deste que é um dos mais importantes setores da cidade.

  4. Se eu opinar sobre isso, me chamariam de terrorista…

    Transporte público deve ser operado pelo estado, SEM INTENÇÃO DE LUCRO, senão sempre vai ter isso…

    • Também acho mas deve ser operado por pessoas competentes que realmente entendem de transportes.

    • Marcos Elias, boa tarde

      O lucro é o que estimula a “vida”, não veja este somente sobre está ótica.

      Tudo tem de estar em equilíbrio, o que não é fácil nunca, nesta vida .

      A operação pelo Estado do transporte público, não eliminará, nem evitará as greves do setor.

      Somente por interméio de um diálogo “flexibilizado” entre partes, evita greve
      minimizando o risco “da corda arrebentar do lado do barbante”.

      Grato

      Paulo Gil

      • Gustavo Cunha // 1 de junho de 2011 às 20:57 //

        Boa tarde à todos, novamente !

        Paulo, parabéns por sua ótica sobre o assunto.

        Aproveitando a oportunidade, e, sabedor que és um fã dos 0362 e da Gato Preto, lhe pergunto:

        Tens conhecimento de um carrinho destes por aí ? Admito que não tenho o conhecimento exato, assim, você saberia me dizer qual o ano e modelo do 0362 com as borrachinhas no para – choques ?

        Para ajudar na resposta, envio-lhe o link abaixo para ilustrar o modelinho !!!

        http://fotolog.terra.com.br/tudodeonibus:785

        Se você puder me responder, agradeço.

        Quanto a um post anterior, onde vc.. pergunta sobre, se ainda há lugar para o ônibus, eu humildemente, lhe dou a minha opnião:

        Sim, pois há cidades de menor porte, onde apenas ele é viável, técnica e economicamente.

        Abraço.

  5. Vivemos em dias difíceis, precisamos todos de um slário melhor e também de condições melhores de trabalho, mas o governo nunca está diposto a isso.
    Enquanto para aumentar salário de deputados e senadores é a situação mais fácil do mundo, e tem um reajuste quase inacreditável.
    O povo brasileiro fica com um salário mínimo de R$ 540,00 e se faz um alarde em reunião para aumentar mais R$ 5,00, UM ABSURDO!!!!!

    Então, acredito que é isso que o pessoal da greve quer e é disso que necessitam, pelo menos estão correndo atrás do deles.

  6. Eles trabalham o ano inteiro, dia e noite e merecem
    aumento em seus sálarios sim. É direito deles.

  7. Eraldo Pires do Nascimento // 1 de junho de 2011 às 20:00 // Responder

    No transporte coletivo eu vejo ganância de ambas as partes, o estado quer lucro a prefeitura também, os funcionarios das empresas querem melhores salarios e a ganância dos da concorrencia fazem de tudo para ganhar a concorrencia até por meios ilícitos.
    é sinal que a fatía é boa.

  8. o problema esta na segurança publica do senhor presidente hilario com suas surras matinais e infiéis compostas de empresarios sulbalternos de efeitos pre obstencional totalmente irracional na qual perante essas atitudades julgadas de minimalista se obrigam a tomar conta do ser perante a tanta desigualdade.

  9. Parece que vivemos em um circulo vicioso onde sempre acontece a mesma situação. Grevistas reenvindicam com razão seus direitos, mas que acabam sendo egoístas ao não avisarem com devida antecedência sua paralisação, para que o usuário, que sempre paga a conta em todos os sentidos, se programe antecipadamente. Aliás, meia paralisação ja que 60% da frota deve operar em caso de greve, por ser um serviço básico.

    Quanto á depredação dos ônibus, o que também é um vício da sociedade – ainda que seja de oportunistas de plantão, é sempre revoltante! Mais uma vez, para variar, quem paga o preço é o próprio usuário e o ônibus. Para um país que quer cediar eventos importantes, esse comportamento contrasta com a boa imagem pacifista do povo brasileiro. Um povo sem educação (didática e comportamental), sem lei, sem limites, deficiente de políticas públicas dignas, valoriza mais a cultura estrangeira que a própria e vítima de corrupção e suas consequências.

    Ser estatal ou privada? Um, sempre tem investigação de desvio de verba pública; outro, visa lucro e pouco privilégio ao “colaborador”; as duas opções são, portanto, péssimas! Em outras palavras, estamos perdidos.
    E olha a copa e olimpiada aí gente! Falando nisso, parece que quando se aborda o tema infraestrutura em relação a esses eventos só se trata de aeroporto, ou é impressão minha? É como se fosse o único problema do país: depois de passado pelo saquão, os turistas/estrangeiros encontrarão tudo o que precisam durante os jogos. Cadê os BRTs, metrôs, planos de deslocamento emergencial – como bombeiros e policia atuarão em situação de evacuação dos estádios e outras áreas críticas, centro de informação ao turista e todos os preparativos dessa natureza na pauta? É só aeroporto! Taí outro exemplo ruim de adminstração estatal. Ou então a mídia só exemplifica essa questão ao tratar do tema.

    • Andre, boa noite

      Sábias palavras.

      Esta é uma oportunidade para que surjam novos nomes e candidaturas aos
      cargos públicos em todas as esferas, só assim poderá ser alcançada uma real admistração Pública em prol dos interesses Público e Social.

      É a evoluçao do Brasil, dias melhores já chegaram e ótimos virão.

      Grato

      Paulo Gil

  10. Opinando sobre a questão ou “reflexão” do Paulo Gil sobre a obsolência do ônibus, acho infundada essa observação ja que tudo depende de boa adminstração, para que eles funcionem. Os ônibus são flexiveis, fazem parte de um sistema de interligação e alimentação atuando em rede com outros coletivos como trem, barco, avião etc. Sem ônibus Paulo, a cidade de SP seria inviável por contar com linhas de metrô insuficientes e rede ferroviária “inferiorizada” como estamos presenciando no protesto dos funcionários da CPTM.
    Não substime os ônibus caro Paulo (independente do porte da cidade Gustavo), assim vc reforça o preconceito que já existe contra eles.

    Obsoleto é forma como são geridos. Não preciso usar novamente o exemplo do biarticulado que substitui 270 motores em uma era de consciência ambiental não é?
    Apesar de eu discordar de sua opinião e de outros participantes, quero frizar o respeito que tenho de outras idéias diferente das minhas, para que não aconteça a mesma intriga dos fotologs, e peço o mesmo respeito.

    • Andre, boa noite

      Alguns esclarecimentos.

      Em parte entendo que falamos a mesma coisa, o ônibus é útil isto eu não nego,
      mas “o produto ônibus” é obsoleto pelos motivos que já coloquei.

      Pode ser que o termo (obsoleto) que eu utilizei não esteja tão correto, mas pode-se usar outro, porém o resultado ainda é o mesmo o “produto ônibus”
      ainda deixa a desejar.

      Quanto ao seu pedido de respeito; entendo que eu não fui desrespeitoso com o senhor nem com suas colocações e ou opiniões; mesmo assim, apresento minhas escusas.

      Muito obrigado.

      Paulo Gil

  11. Gustavo, boa noite

    Como eu comentei outro dia, eu vi um dentro da extinta garagem da GP
    na Rua Aurelia.

    O ano exato eu não sei, mas deve ser 77 ou 78, quanto ao modelo, só conheço
    o básicão O 362.

    Quanto a viabilidade do ônibus em cidades pequenas estou de pleno acordo; outro dia
    fui em uma a 600 Km de São Paulo que sequer tem uma linha de micro.

    Bem lembrado.

    Quanto ao GP, não ajudei muito, mas quem sabe alguém possa nos ajudar.

    Abraço!

    Paulo Gil

    • Boa noite à todos e a vocês Paulo e André em especial !

      Bacana gente ! Como o André observou, eu coloquei e o Paulo havia questionado e me perdoem quaisquer outros opinadores que eu não tenha mencionado, o ônibus têm ainda muita importância, assim como todos os outros meios de transporte.

      Todos os meios precisam ser utilizados e se complementarem, e, penso humildemente, dentro do que for possível, não aguardemos a tão necessária expansão do metrô, a imperiosa ampliação e contínua modernização da CPTM, e, criemos novos corredores de ônibus, melhoremos os já existentes, enfim, é tanta coisa que, em resumo, façamos mais com menos, porque, não podemos nos esquecer, e, perdoe-me (ADAMO), pois aqui, não é fórum adequado, mais, não esqueçamos de que as cidades pequenas, médias ou grandes, carecem , de saúde, educação (IMPRESCINDÍVEL), segurança e tantas outras necessidades.

      Quanto ao 0362, Paulo, obrigado pelo toque. Vou ligar qq hora na GP e sondar sobre que me disses.

      Ufá ! Perdoem-me pelo longo texto, mas o assunto está interessante.

      Abraços pessoal !

  12. Amigos, boa noite

    Jeitinho brasileiro.

    Modernidade com simplicidade.

    Um bravo Gabriela com degráu baixo, para facilitar o embarque e o desembarque.

    http://onibusbrasil.com/foto/438136/#437928

    [O crédito da foto é do autor.]

    Sempre dá para melhorar, mesmo de forma criativa que só “alguns brasileiros”, sabem.

    “O sol é pra todos, mas a sombra pra poucos”

    Grato

    Paulo Gil

  13. Fernando Mancha // 2 de junho de 2011 às 04:50 // Responder

    AI O SINDICATO TEM É DE SER RESPONSABILIZADO SIM POR CADA ONIBUS QUEBRADO MANDEM A CONTA PRO SINDICATO , A ORDEM PRA QUEBRADEIRA É DELES ENTÃO POLICIA PAU NELES

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: