FAIXA DA VILA MARIANA: DESRESPEITO DE TODOS OS LADOS

Faixa Domingos de Moraes

Ônibus é obrigado a sair de faixa exclusiva porque carros estão estacionados em seu espaço. Faixa da Vila Mariana é improvisada e gera confusão. População precisa de corredores de verdade, como os prometidos pelo Prefeito Gilberto Kassab que prometeu 66 km e não entregou nenhum. – Foto: Fábio Braga / Folha Press – Publicada no Jornal Agora São Paulo de 126 de abril de 2011.

Faixa improvisada na Vila Mariana mostra desrespeito de todos os lados
A confusão foi grande e especialistas afirmam que medida tem caráter político apenas para passar a impressão de que transporte público é priorizado

ADAMO BAZANI – CBN

Toda mudança exige um período de adaptação e pode gerar confusões. Isso é normal principalmente no trânsito de São Paulo, bem complexo e com um volume de veículos que supera a população de países inteiros.
Mas quando tais mudanças parecem ser feitas no improviso, sem o planejamento necessário, incompletas ou às pressas apenas para darem respostar à cobrança social, aí a situação das confusões e dificuldade de adaptação se agrava ainda mais.
É o que ocorreu nesta segunda-feira, dia 25 de abril de 2011, na instalação de uma faixa exclusiva de ônibus não permanente na Rua Domingos de Moraes, na Vila Mariana.
O primeiro dia de operação foi marcado até por conflitos pelo espaço entre ônibus e carros de passeio.
As invasões dos carros eram constantes. Ironicamente, onde estava escrito ÔNIBUS passava carros e no lugar para os carros, os ônibus eram obrigados a trafegar.
A confusão foi agravada porque os horários de Zona Azul foi alterado. Normalmente, a Zona Azul na cidade de São Paulo funciona de segunda a sexta-feira das 7h às 19h e aos sábados das 7h às 13h.
Por causa da intervenção, no trecho, o horário foi limitado entre 9 h e 17 h.
Mesmo com a sinalização, alguns motoristas tentavam estacionar na área do corredor.
Muitos, no entanto, viam a sinalização, que era clara e insistiam em invadir a faixa de ônibus.
Desrespeito de parte da população.
Mas também não deixa de haver um desrespeito do poder público: a forma como foi implantada a alteração que não pode ser considerada em hipótese nenhuma como corredor.
Primeiro porque tudo é no improviso. Não existe uma segregação e uma priorização de fato ao transporte público.
Apenas no sentido centro, os ônibus trafegam nesta faixa e somente nos horários de pico, das 6 h às 9 h e das 17h às 20 h. O trecho, entre as Ruas Afonso Cruz e Afonso Celso, tem apenas 750 metros de extensão.
Para que a área tenha um corredor, ou pelo menos uma faixa, de fato, serão necessários, segundo a Prefeitura, obras de 3 meses para o alargamento da Rua Domingos de Moraes.
Enquanto isso, o improviso e a desorganização continuam.
Para especialistas, a medida foi tomada não só pela urgência de a região ter um sistema atraente que aliviasse a demanda de parte da linha 1 Azul do Metrô, mas por questão de imagem política.
Nenhum dos 66 km de corredores para ônibus prometidos pela Gestão do Prefeito Gilberto Kassab foi inaugurado ou pelo menos teve a obra concluída.
Então, antes da conclusão da obra da Domingos de Moraes, Kassab colocou a faixa em funcionamento. Uma das maiores cobranças em relação às promessas não cumpridas é justamente esse descaso com os corredores de ônibus.
E mais uma vez, o fato de o corredor se alternar com estacionamento de Zona Azul, é encarado como prioridade ao transporte individual.
Às repórteres Analuiza Tamura e Fernanda Barbosa, do Jornal Agora São Paulo, o engenheiro Creso Peixoto, especialista em transportes da FEI, disse que o revezamento entre Zona Azul e Corredor de Ônibus na Domingo de Moraes é uma atitude “sóciopolítica” para agradar os motoristas.
“Com o tempo, isso vai ter de desaparecer para privilegiar o transporte público e de massa”. – concluiu.
Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes e repórter da Rádio CBN.

6 comentários em FAIXA DA VILA MARIANA: DESRESPEITO DE TODOS OS LADOS

  1. Olha eu ai de novo, mas não dá pra não deixar de comentar um absurdo desses por parte dessa gestão da prefeitura da cidade de São Paulo, é ridiculo existir um negocio desses como diz a matéria é para agradar motoristas dos carros particulares que circulam nessa regiao, afinal a Vila Mariana é um grande colégio eleitoral dessa gestão que ai está. Hoje vi uma matéeia no SpTv na qual uma advogado moradora do Jabaquara por um dia andou de ônibus e metrô para chegar no seu trabalho em Pinheiros, um dos dias ela foi de carro e ao passar num corredor a mesma disse que aquilo atrapalhava quem anda de carro, no dia que ela andou de ônibus e metrô pasmem ela só consegiu ir sentada no ônibus e passou num dos corredores que a atrapalha quando está de carro, resultado há sim na cidade um grande preconceito com quem anda de transporte publico, sobretudo com quem anda de ônibus e metrô, “coisa de pobre” como dizem, pra piorar vem uma gestão e faz um serviço desses, isso já passou dos limites de qualquer cidadão que depende dos transportes publicos na cidade. Já passou da hora desse Sr. Kassab começar prestar contas de tudo que vemprometendo ao longo de seu mandato, que para mim é pior que Pitta e Maluf, além disso ele está tentando mudar o foco para não responder sobre o que esrtá acontecendo no CL4, corredores que não foram construidos, diminuição drastica do número de ônibus na cidade, pois no final de 2004 tínhamos 15 mil. hoje temos mais ou menos 10 mil com tendencia diminuir mais e agora vem com um corredor mequetrefe desses, fala ´srio viu.

  2. ADAMO BAZANI

    Venho atravez deste veiculo de cominicação
    te PARABÉNIZAR, pelo serviço prestado em relação ao consórcio 4 leste
    algumas pessoas só acordam com algumas criticas construtivas assim com tem sido as suas, porque, Após estas materias te ido ao ar, á limpeza dos veiculos tem melhorado muito, Assim com a operação, e isso acho que é um fruto do fato ter ido atona graças a você. PARABÉNS

  3. Thiago dos Santos da Silva // 26 de Abril de 2011 às 17:58 // Responder

    Mais uma demonstração de uma obra inaugurada às pressas! É plausível a atitude do Kassab, dar mais espaço ao ônibus! Mas o jeito como ele aplica, está totalmente errado!

  4. Amigos, boa noite

    Tudo de acordo com o padrão de trabalho adotado.

    Mais uma “obra” efetuada no transporte público, sem a devida TÉCNICA.

    Será que a ouvidoria da PMSP, já foi notificada, quem será responsabilizado?

    A pessoa de sempre: O PASSAGEIRO PAGANTE DA TARIFA.

    Muito obrigado.

    Paulo Gil

  5. Mas no caso devia ter guarda e trazer guinchos para guinchar estes carros na minha opinião.

  6. Morador de Cidade Tiradentes // 27 de Abril de 2011 às 21:19 // Responder

    Será que o Kassab ver esse blog? ou para ele não tem poder quem paga o salário dele, porque aqui a maioria e usuário de transportes públicos e se lê porque não dá uma resposta que convença os eleitorados ou seja os patrões dele.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: