MONOTRILHO E VLT SÃO OS QUE MAIS ATRASAM E PREOCUPAM PARA TCU

MONOTRILHO DE SÃO PAULO

Obras do Monotrilho de São Paulo. Ritmo da construção preocupa Governo Federal e atrasos podem custar mais no bolso do contribuinte.

Metade das cidades sedes da Copa estão com obras problemáticas, admite Ministro de Dilma
Relatório do Tribunal de Contas da União revela cidades que podem atrasar as obras

ADAMO BAZANI – CBN

Se as cidades que devem sediar os jogos do mundial de futebol de 2014 não se apressarem e logo se organizarem, principalmente aquelas que escolheram obras mais complexas no setor de transportes, o Brasil vai passar sim uma grande vergonha na Copa do Mundo e o que é pior, no dia a dia da população que paga os impostos para que tais obras sejam concluídas no tempo esperado.
O próprio ministro do governo Dilma Rouseff, Mário Negromonte, da pasta das Cidades, disse na quarta-feira, dia 20 de abril, que seis das 12 cidades sedes apresentam dificuldades no setor de transportes e não descarta atrasos ou obras não concluídas como nos projetos originais.
A declaração foi feita durante cerimônia de formatura de diplomatas, em Brasília.
Durante o evento, Negromente disse que a burocracia tem atravancado algumas obras.
“O papel da União é mobilidade urbana e vamos ter que ter a responsabilidade de levar o torcedor até a catraca dos estádios, sendo que a redução da burocracia nas licitações pode solucionar o problema”
O Ministro não quis revelar os nomes das cidades, mas as que possuem obras mais complexas e caras são as mais problemáticas, segundo o próprio Governo Federal.
Relatório do Tribunal de Contas da União mostra a possibilidade real de atrasos nas seguintes cidades:
São Paulo, Brasília, Recife, Manaus e Fortaleza.
Apenas uma destas cidades escolheu o BRT – Bus Rapid Transit – corredor de ônibus segregado, moderno, com possibilidade de ultrapassagem e pagamento antes do embarque no veículo: Recife.
As demais cidades que apresentam possibilidade de atraso, segundo o TCU, elegeram como meio principal nos investimentos do PAC da Mobilidade, modais de implantação mais cara e trabalhosa, que exigem mais intervenção no espaço urbano, como VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e Monotrilho.
São Paulo optou pelo Monotrilho e o cronograma de obras foi alterado várias vezes. Manaus elegeu também o Monotrilho e enfrenta várias contestações de ordem legal, principalmente em relação à necessidade de mais esclarecimentos quanto aos custos das obras e seus impactos urbanos e ambientais. Mesma situação é enfrentada pelo projeto de VLT – Veículo Leve Sobre Trilho de Brasília.
Fortaleza deve unir BRT com VLT, sendo o último também o mais demorado e caro, apresentando problemas de execução de obras.
O temor, alega o Governo Federal, é que por conta dos atrasos, o dinheiro liberado não seja suficiente nestas obras.
Quanto mais atrasa e mais complexa é a intervenção, mais ela tende a consumir dos cofres públicos.
As mudanças constantes nos cronogramas, devido a desapropriações e maior necessidade de licenças ambientais e urbanas, também tendem a encarecer o projeto original.
Assim, as discussões são em torno do que tais obras podem oferecer à população em relação ao custo/benefício.
Tais construções vão beneficiar muito mais gente, e numa velocidade muito maior, na mesma proporção que são mais caras?
Adamo Bazani, repórter da CBN e jornalista especializado em transportes.

17 comentários em MONOTRILHO E VLT SÃO OS QUE MAIS ATRASAM E PREOCUPAM PARA TCU

  1. indiretas para BRT, e parcialidades a parte, GF investe centavos no metrô de sp, que tem ótimos projetos, que vai calar a boca de quem defende BRT pra tudo.
    BRT não é solução interna para a Cidade de São Paulo, SP é uma metrópole, e precisa investir em metrô e não em tapa buracos, acorda gente, BRT é tapa buraco!

  2. Junior, José Martins da Silva // 25 de abril de 2011 às 03:22 // Responder

    Recife com BRT. Meu Deus…, dói isso…!

  3. Bom dia à todos !

    Concordo com o Gabriel e tantos outros que, dizem o BRT não ser solução para tudo. Contudo o que percebo quando falamos em BRT, quando o mesmo é sugerido, é a questão da mais fácil e econômica implantação, pois, o metrô apesar de excelente meio de locomoção, não é fácil de ser construído, tampouco barato.

    Analogicamente, é o mesmo que estão fazendo com o Trem de Alta Velocidade em despretígio à malha já existente que, poderia ser melhorada, abrangendo um maior número de localidades e quem sabe, a um custo menor.

    Abraços.

  4. Tambem afirmou que nao vai mais haver corpo mole do setor publico e que ve o animo de empresarios e governantes. Os demais recursos financiados pelo governo Federal serao investidos na implantacao de corredores exclusivos de onibus estacoes de transferencia terminais e sistemas de monitoramento e BRT s…Nos pactos federativos sao definidos os valores prazos e responsabilidades do governo Federal de governos estaduais e prefeituras.

  5. Rafaella Coelho // 1 de junho de 2011 às 15:52 // Responder

    Bom, temos vários problemas mesmo com VLT, aqui em Brasília não vai ficar pronto esse sistema, podendo manchar a imagem da nossa cidade de um jeito vergonhoso. O governo não está dando uma devida atençaõ a isso, e aqui, a via engenharia, já a vi envolvidas em alguns escandalos, principalmene em gyn. É super triste, porém, nós como brasilienses temos que pressionar o governo para mudanças essencialmente efetivas.

  6. Esse VLT é uma perda de tempo, precisa parar com essa idéia. Muito ruim, pois as empresas envolvidas são corruptas e caso se inicie e não acabe, Brasília pode perder a abertura da copa do mundo. Isso é lamentável.

  7. Hahahaha…até agora eu não vi nada disso sendo efetivado, pelo menos aqui em Brasília, concordo com o pessoal, aqui em Brasíia por exemplo o VLT não vai ser nunquinha até a copa do mundo, tá um problemão, problemas com licitação, e gente envolvida em escândalos, aiii Capital, o que o governo tem que fazer é investir no tranporte, para ele proporcionar no mínimo um conforto básico, se é que é possível.

  8. Carlos de sousa // 2 de junho de 2011 às 23:55 // Responder

    Concordo com a Andressa, porque se o governo não fizer uma reforma completa no sistema. Tudo vai continuar uma porcaria.

  9. Fala séiro, ainda tem gente que acredita que isso vai sair? 0O Nem quero estar aqui no DF para passar vergonha, é tanta coisa suja envolvida, corrupção e o governo nada faz né? A gente precisa é de onibus de qualidade, serviço de qualidade, primeiro para populaçõe e consequentemente para a copa do mundo, é pedir demais GDF?

  10. queria ver brasila,manaus e sao paulo com monotrilhos mais do jeito q anda n vai dar q pena q nosso país é corrupto.

  11. Tá vendo??????????? Como fazer para que o DF não corra esse risco. Tal situação poderá nos trazer vários malefícios.

  12. Infelizmente os governantes que ai estao nos envergonham mais e mais, pensando apenas em beneficio proprio… Uma vergonha

  13. Complicado, o DF precisa de se livrar das possibilidades negativas, de coisas que possam nos fazer mal. Vamos que vamos DF.

  14. Fico muito preocupado com esse tal VLT, ainda mais que aquela Via Engenharia está no processo, pois essa empresas é mais suja que pau de galinheiro. Existem várias suspeitas de obras superfaturadas e mau feitas.
    Vamos ficar de olho Brasília.

  15. Pior que os atrasos é saber que o VLT de Brasília tem vários indicios de corrupção.

  16. Outra coisa sobre o VLT de Brasília é que uma tal de Via Engenharia, que é mais suja que pau de galinheiro, vai participar da construção do mesmo. Absurdo.

  17. Atrasar nem é o problema, o problema é a corrupção que está envolvida, aqui em brasília o VLT antes era bem visto, agora, ninguém quer nem saber…a população só quer que aumente o investimento nos onibus, com mais subsídios, para assim mudar e melhorar nosso sistema.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: