PADRE MUDA RUA E DEPARTAMENTOS DA PREFEITURA NÃO SE ENTENDEM

Rua Interditada por causa de pedido de padre, segundo moradores. Um dos únicos acessos para ônibus no dia de feira virou mão unica, atrapalhando passageiros, moradores e pacientes de hospital. Gerenciadora de transportes públicos e empresas de ônibus não foram avisadas!

igreja Nossa Senhora do Paraíso. Local não oferece estrutura para estacionamento próprio. Em dias de missas que parecem cultos evangélicos, trânsito complica. Padre quer que rua se transforme em estacionamento 45º. Igreja recebe patrocínio de vendedores de automóveis.

Ônibus na linha B 63. A mais prejudicada aos sábados com a mudança proposta pelo padre. Aos sábados empresa ainda não sabe como vai servir bairros e hospitais


Padre manda mudar via de rua, trânsito obedece e não avisa ônibus
Gerenciadora de transportes da cidade de Santo André foi avisada da mudança pela reportagem, o que mostra falta de unidade na administração andreense

ADAMO BAZANI – CBN

Quando a minoria prevalece sobre o interesse da maioria e quando a coletividade é prejudicada para satisfazer apenas um grupo, uma administração ou uma representação pública deve rever seus conceitos.
Em nome de votos, de grupos políticos e religiosos, que no fundo, representam votos, são comuns obras, ações e mudanças até egoístas que prejudiquem que mais necessita dos serviços essenciais que em tese deveriam ser garantidos pelos empregados públicos, entre eles o prefeito, o gestor de trânsito, transportes, saúde, educação, etc.
Quando uma administração pública não tem unidade e esforços conjuntos entre seus departamentos, a situação piora ainda mais.
E é justamente isso que ocorre na cidade de Santo André, no ABC Paulista, uma das maiores do Estado de São Paulo, uma das mais ricas do País, que têm ações de desenvolvimento, mas que ao mesmo tempo parece aquelas cidadezinhas distantes, mal administradas, cujo padre é quem manda mais que o prefeito.
E foi justamente isso que ocorreu no bairro Paraíso em Santo André, no pujante ABC Paulista.
Segundo moradores do bairro, por ordem do padre Wanderley Ribeiro, da paróquia Nossa Senhora do Paraíso, uma das principais ruas de acesso para o Paraíso, a Rua Macaúba, que era de mão dupla, virou de mão única, impedindo a entrada de carros e ônibus para o local.
A iniciativa seria para acomodar o número de carros estacionados pelos fiéis que freqüentam as missas carismáticas de Wanderley, que se assemelham aos cultos da Igreja Universal do Reino de Deus.
O interessante é que a Rua Macaúba é cortada por pelas Ruas Alenquer, Igarapé e termina na Rua Juazeiro, mas a mão única só foi instalada nesta semana no quarteirão da igreja católica, entre a Rua Ibiapava e a Rua Alenquer, o que indica que a mudança é só para tender aos fiéis.

PREJUÍZO PARA PACIENTES DE HOSPITAL

Aos sábados, as linhas de ônibus da região serão afetadas, assim como os centenas de passageiros que precisam de deslocamento pelo transporte público, principalmente para o Hospital Estadual Mário Covas.
Isso porque, a rua paralela à rua Marcaúba, a Jabaquara, que é o itinerário normal dos ônibus na semana, aos sábados é usada para uma feira livre. Só restaria então paras as linhas B 63 (Jardim Alvorada – Vila Palmares) e T 15 (Estação de Santo André – Hospital Mário Covas – Bairro Paraíso) a Rua Macaúba, para entrarem no bairro Paraíso e irem até o Hospital. As linhas usam o bairro Paraíso para chegarem a outro estabelecimento de saúde, o Hospital Brasil, de rede particular, mas de grande demanda.
Para o T 15, a opção seria descer a Rua Gamboa e parar na parte inferior do Hospital. Ocorre que o bairro Paraíso e o Hospital Estadual Mário Covas fica no alto, uma subida muito grande e difícil de ser percorrida a pé, principalmente para os pacientes do hospital que têm alguma limitação física e de saúde.
Para a linha B 63, a situação é pior ainda. Vinda do Largo Paraíso, ela não pode mais acessar a Rua Gamboa a esquerda, que há muito tempo é contramão. A única entrada disponível no dia da feira seria a Rua Macaúba, que a pedido do padre, o Departamento de Sinalização e Vias proibiu o acesso. Não tem como o B 63 entrar no bairro e acessar o Hospital.
Ele teria de ir direto pela Avenida Pereira Barreto obrigando os passageiros a subir também ruas muito íngremes.

FALTA DE UNIDADE ADMINISTRATIVA:

Se não bastasse o coletivo ter sido prejudicado pelo interesse de um grupo restrito que não é maioria nem no bairro quanto mais nas linhas de ônibus, a falta de unidade na administração pública é outro ponto que chama a atenção.
O padre pediu, o Departamento de Trânsito obedeceu, deixou a rua em mão única e a SATrans – Santo André Transportes, que gerencia as linhas de ônibus não sabia de nada.
A SATrans foi avisada hoje pela manhã pela reportagem quando foi consultada sobre quais seriam as mudanças.
“E não é comum isso. Não é a primeira vez que o ‘trânsito’ muda a rua a pedido de poucos e não avisa a SATrans. Muitas vezes somos pegos de surpresa e é difícil trabalhar assim” – disse um funcionário da SAtrans que para ser preservado, não vamos revelar a identidade.
A Viação Vaz, responsável pela linha B 63, foi procurada pela reportagem.
Nem um dos proprietários da empresa e nem os responsáveis pelo tráfego foram avisados das mudanças, sabendo também pela reportagem.
Na Viação Guaianazes, responsável pela linha T 15, ninguém foi encontrado para comentar.
Uma das alternativas então seria transferir a feira para o quarteirão da igreja. Assim, não prejudicaria os transportes, os pacientes dos hospitais e os moradores do bairro que usam carro.
Ou então, em suas orações, o padre curar todos os pacientes do Hospital.
Adamo Bazani, jornalista em transportes e que precisa de muita oração.

14 comentários em PADRE MUDA RUA E DEPARTAMENTOS DA PREFEITURA NÃO SE ENTENDEM

  1. Parabéns pela matéria Adamo!
    Essa é nova!
    Nunca tinha visto essa coisa!
    Vamos ver se as autoridades vão resolver logo!

    Abraços
    😉

    • Engraçado Senhores, ninguém mencionou aqui a Casa de amparo e colhida para os parentes de pacientes do Hospital Mario Covas que a Igreja Nossa Senhora do Paraíso custeia????? E não podemos jamais comparar as Missas do Padre Wanderley Ribeiro com os cultos da Igreja Universal, pois o padre anda de carro popular, tem uma vida muito singela dedicada aos que necessitam, diferente dos pastores da Universal que andam de MERCEDES BENZ às custas do dinheiro dos fiéis!!! Vão procurar oque fazer cambada!!!!

  2. Boa tarde Adamo !
    Pausa no trabalho, para esfriar a cuca e dar uma espiadinha aqui !
    Na verdade, esta matéria vem de encontro a uma outra célebre sua, postada a poucos dias, sobre a questão do uso do automóvel.
    Está cada vez mais difícil, até para o poder público, intervir e mediar os conflitos de modo que os direitos e não interesses de uma minoria, não se sobreponha ao todo.
    Humildemente, creio, para este caso, deveria ser encontrado um meio termo. Em um cenário mais positivo, com um transporte mais qualificado e pontual, há de se motivar os seres humanos, a deixar, ainda que um pouquinho seus automóveis em casa, e, tornar desnecessário, tais atitudes, como esta postada por ti.
    Abraço.

  3. vergonha aleia, só aki no brasil ainda se vive como na idade média, a igreja católica dominando tudo

  4. sem contar o padre se distanciar dos dogmas da igreja; até igrejas avisam quando haverá eventos para preparar a população, e vem ele e faz isso com o povo andreense!

  5. Usuário de transporte // 17 de Março de 2011 às 20:48 // Responder

    Malditos vereadores do inferno, não utilizam onibus e botam pra f*der junto com o padre a população, lamentável.

  6. Cena presenciada por mim há pouco. Um carro, provavelmente por engano, entrou na contramão, nessa rua recém convertida para mão única.

    O motorista foi alvo de gritos por um fiel em frente a iggreja, que estava com missa na hora.

    Naquele momento eu pensei. O espírito ciristão não é o de perdoar e orientar?

    E infelizmente, como disse o Gustavo, esse é um exemplo, mais um, que em nome do transporte individual, para beneficiatr um pequeno grupo, se prejudica o transporte púnblico e a maioria.

    INFORMAÇÃO A MAIS, POR NÓS APURADA: ESSA ORDEM DE DEIXAR O QUARTEIRÃO DA IGREJA CATÓLIA DO PARAÍSO NEM PARTIU DO DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO E SIM DIRETAMENTE DO GABINETE DO SENHOR PREFEITO AIDAN RAVIN, QUE TEM MUITA LIGAÇÃO COM VEREADORES E SUPLENTES QUE SÃO FREQUENTADORES DESSA IGREJA CARISMÁTICA CATÓLICA.

    NADA CONTRA RELIGIÃO.

    MAS ESSA NÃO É UMA ATITUDE DE PENSAR NO PRÓXIMO, NÉ?

  7. Por que isso NÃO me surpreende? Deve ter dedo de vereador isso, pois o Wanderley já fez algumas missas no auditório da Câmara de Vereadores, em administrações passadas E, é bom lembrar que já correm várias reclamações quanto a barulho gerado pelas celebrações desta igreja.

  8. Isso pq é Padre….
    Pai, perdoa-lhes, pois eles não sabem o que fazem.

  9. galesitransportes // 18 de Março de 2011 às 04:32 // Responder

    Amigo Adamo

    Parabéns à esta matéria. Analizando, tirei a seguinte conclusão:

    VOLTAMOS AO SÉCULO XV que as igrejas tinham poder sobre os politicos, e reinados. NADA MUDOU.
    Eu penso assim, como diria um padre, CADA UM NA SUA VOCAÇÃO lugar de padre é ir com a missão que Deus lhe concedeu é ir atrás das pessoas que estão perdidas, apoiar as viúvas e os enfermos e não intervir em trânsito que é trabalho da CET.

    Cada um tem que respeitar a vocação de cada pessoa.
    Padre é ir atrás das pessoas que estão perdendo a vida, e
    CET é que tem que planejar e ver qual é a melhor solução para o trânsito.

    • Eu sou um Paroquiano, pois eu achei errado o que o Padre Vanderlei fez.
      Mais eu acho que é fácil “Meter o Pau” quando nem sabe como que são as coisa.
      A Paróquia N. S. Do Paraíso quando é Sexta feira lota de Pessoas, por isso que foi melhor o rua ficar com uma mão só.
      Obs. O nome do Padre é com V não com W ( Vanderlei).

  10. Eu acho que o Padre Vanderlei já passou da hora de sair da Paróquia.

  11. Gente vocês não sabem o que estão falando. O Padre Vanderlei é abençoado e ungido por Deus, é um homem que só faz o bem e ajuda as pessoas. Não sejam cruéis!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: