ESTUDANTES PROTESTAM CONTRA TARIFAS NO ABC

estudantes santo andré

Grupo de estudantes reivindica também integração tarifária e melhoria na prestação dos serviços. Órgãos públicos afirmam que itens que foram os custos para a operação dos transportes também tiveram aumento acima dos índices inflacionários. Foto: Adamo Bazani.

Estudantes protestam contra tarifas de ônibus no ABC Paulista
Grupo se reuniu no Paço Municipal de Santo André. Falta de linha e integrações também são outras reivindicações dos estudantes

ADAMO BAZANI – CBN

Os recentes aumentos nas tarifas de ônibus nas principais cidades do País causaram insatisfação numa série de passageiros.
Além dos reajustes, em sua maioria terem superado os índices de inflação, os usuários se queixam da qualidade dos serviços frente aos valores das passagens.
Nesta quarta-feira, 02 de março de 2011, um grupo de estudantes da ANEL – Assembléia Nacional de Estudantes Livre, entidade criada em 2009, esteve no Paço Municipal de Santo André, para protestar contra os reajustes das tarifas de ônibus na região do ABC.
Mayara Conte, da Executiva Estadual da Entidade, disse que os valores são proibitivos principalmente para quem utiliza duas ou mais conduções por dia.
“Calculamos que a pessoa que ganha um salário mínimo, já levando em consideração os R$ 545 pode ter ¼ de sua renda consumida somente em transportes, o que é um absurdo”- disse a jovem.
Os aumentos tarifários do ABC Paulista foram acima da inflação. Se forem somente considerados os valores das passagens municipais, os reajustes municipais variaram entre 9,4% e 19,5%.
Em Santo André, a tarifa que era de R$ 2,65 foi para R$ 2,90, alta de 9,4%. Em São Bernardo do Campo, o reajuste dos ônibus municipais foi de 16%, de R$ 2,50 para R$ 2,90. São Caetano do Sul, que tinha tarifa municipal de R$ 2,30 passou a cobrar R$ 2,75, aumento de 19,5%. Em Diadema, que está prestes a privatizar a ETCD – Empresa Pública de Transportes Coletivos – aumentou as tarifas municipais em 12%, com a passagem subindo de R$ 2,50 para R$ 2,80. Mauá não teve reajuste por conta da entrada da Empresa Leblon Transporte de Passageiros, do Paraná. A empresa assinou contrato com a Prefeitura em maio de 2010, após vencer licitação de 2008 e ser considerada legítima pela Justiça, e a tarifa permanece por um ano inalterada, desde maio do ano passado.
Felipe Campos, estudante da Fundação Santo André, reclama da falta de linhas da região da faculdade para outros municípios da região.
“Quem mora em cidades como São Caetano, Mauá, Ribeirão Pires, São Bernardo do Campo e estuda na Fundação Santo André têm dificuldades para se deslocar. Transporte público é um direito e não estamos tendo acesso a este direito” – disse Felipe Campos.
Os aumentos das tarifas dos ônibus intermunicipais também desagradaram o grupo de estudantes.
Na Grande São Paulo, o reajuste médio das passagens dos ônibus foi de 7,66%.
Os órgãos gestores de transportes, tanto os municipais, como a EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos – , justificam os aumentos acima da inflação dizendo que alguns custos fixos das empresas de ônibus também tiveram aumentos além dos índices inflacionários.
Com o mercado aquecido e renovação de frota, a indústria de ônibus aumento em média 12,5% o preço para a aquisição de novos veículos. Os custos com mão de obra subiram 6,7%, der acordo com os gestores de transportes que autorizaram os aumentos.
Segundo a ANEL, cerca de 70 estudantes estiveram reunidos na frente da Prefeitura e da Câmara Municipal de Santo André.
Mayara também afirma que uma das reivindicações da entidade para a região do ABC, é uma melhor integração entre as linhas de ônibus.
“Falta mais integração. O Bilhete Único Regional deve existir. Não é lógico a pessoa se deslocar por um trajeto pequeno e ter de pagar duas tarifas diferentes” – comentou a integrante da Executiva estadual.
A ANEL promoveu no último dia 17 de fevereiro uma mobilização nacional contra o nível de reajustes das passagens urbanas. Foram realizados movimentos em Belém, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.
“Belém adiou o aumento para 24 de abril, o que consideramos uma vitória” – comemora Mayara.
Adamo Bazani, repórter na área de transportes.

6 comentários em ESTUDANTES PROTESTAM CONTRA TARIFAS NO ABC

  1. Helio Ribeiro da Silva Filho // 3 de março de 2011 às 01:17 // Responder

    Bom saber que o pessoal está se movimentando! Não pude ficar na manifestação (tentei achar uns rostinhos conhecidos, mas, ninguém :D), mas, se eu conheço esse pessoal, amanhã vai ser maior.

  2. acredito que muitos desses protestos usam a tarifa como pretexto para protestar contra os prefeitos de oposição … Na baixada santista houve um protesto, contra os aumentos nas cidades de Santos, São Vicente , Praia Grande. Menos Cubatão que teve um aumento de 50 centavos na passagem …
    Nas outras cidades o máximo foi 20 centavos de aumento … em Cubatão a administração é petista, nas demais cidades não ….

    • Francisco Oliveira // 5 de março de 2011 às 13:26 // Responder

      Willian, então o mundo é maravilhoso; não tem aumento nenhum de passagem, né? Se não teve em Cubatão, tenho certeza que foi coincidencia, pois o grupo que organiza não é alinhado ao PT.

      • Quem deve achar o mundo maravilhoso são os petistas , que acreditam que o brasilero viva com 545 reais por mes .
        Como é que o trabalhador de empresa de onibus vai exigir aumento se a empresa não aumenta as passagens ?
        Quem organizou esses protestos são os petistas que espertos só protestam contra os adversários. Apontam os erros dos outros mas escondem os seus .

        Na baixada santista, os aumentos em Santos e São Vicente foram de 7 %… na petista Cubatão , 25% …

        Por isso que odeio petistas, sempre se acham ”donos da verdade. Realmente o mundo seria maravilhoso sem esta maldita raça.

  3. Francisco Oliveira // 9 de março de 2011 às 16:12 // Responder

    Willian, eu estava lá, conheço todas as pessoas que organizaram o movimento no abcd. Sei que não são petistas, até porque os petistas também tem envolvimento com empresas de onibus. Tenho certeza que você está falando isso sem conhecimento de causa. Se eu estiver errado, quero que você me prove!

  4. Denis Roberto Andrade // 30 de março de 2011 às 13:14 // Responder

    Vocês precisam fazer manifestação onde chame atenção de alguém. Escondido dentro da Câmara e fazendo pose pra foto não dá.
    Vão para aquela central que fica no estacionamento do Shopping Plaza e fazem barulho lá, porque eles serão obrigados a atender para não ter mais protesto no estacionamento do shopping.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: