LINHAS NOTURNAS DE SANTO ANDRÉ SÃO BOAS, MAS PASSAGEIROS PRECISAM DE MAIS ÔNIBUS E INFORMAÇÕES

ônibus de Santo André

Linhas noturnas de ônibus de Santo André têm bom serviços, mas passageiros precisam de mais ônibus e de informações


Linhas Noturnas de Santo André têm bom serviço, mas pouca divulgação
Motoristas são bem preparados, itinerários são bem elaborados e horários condizentes com os dos trens que chegam de São Paulo. Muitos moradores da cidade não saem à noite ou são obrigados a usar carro ou táxi por desconhecerem os serviços

ADAMO BAZANI – CBN

A vida noturna em São Paulo, Região Metropolitana e em demais grandes cidades brasileiras tem sido cada vez mais agitada.
Com o passar do tempo, a população aumentou, novas atividades surgiram, outras se intensificaram, e também as manifestações culturais, relacionamentos, hábitos e costumes também se transformaram.
Profissões estritamente da noite, serviços de assistência 24 horas e uma vida cultural.
Além disso, há os deslocamentos de emergência em relação a trabalho e saúde.
Toda essa movimentação noturna necessita de um serviço de transportes adequados.
E esse é um dos grandes problemas enfrentados pelas cidades que precisam conciliar esta vida na noite com os altos índices de criminalidade.
Neste aspecto, não basta apenas uma série de viaturas nas ruas.
Afinal, não é possível colocar viaturas e policiais em todas as vias servidas pelos ônibus, em especial as da periferia.
Além de haver a presença de policiais nas ruas, estações e terminais, o próprio serviço de transporte deve passar a sensação de segurança para o cidadão.
Isso ocorre com freqüência, assiduidade, área de abrangência maior atendida, cumprimento correto dos horários e maior oferta de veículos.
Todos estes fatores dão confiabilidade ao cidadão que não possuiu meio de condução própria ou que pode deixar o carro em casa, principalmente se for a uma festa, onde normalmente há uso de álcool. E como sempre é bom lembrar: bebida e direção não combinam.
A reportagem precisou se deslocar de São Paulo a Santo André na madrugada por transporte público.
A sensação foi de segurança. Apesar do horário avançado. O trem era o da última partida da Luz para Rio Grande da Serra, à 1h da madrugada.
A estação, em São Paulo, não estava tão lotada como no horário comercial. Mas estava bem iluminada e com seguranças.
Nessas horas foi possível perceber mais um pouco de São Paulo. Além da bela arquitetura da estação, a diversidade da população. Seja em relação a diversidade religiosa, étnica, culturas, de opções sexuais entre outras. De um lado, um casal de dois rapazes esperava a composição de mãos dadas. Na mesma plataforma. Um garoto e uma garota se beijavam. Mais a frente, um homem, aparentando uns 50 anos, com feição cansada, voltando do trabalho estava bem perto de aproximadamente uns 10 religiosos vestidos a caráter de cultos afros.
Ao chegar em Santo André, estávamos prontos para procurar um táxi quando, saindo da estação, porque na cidade não há integracão nem física e nem tarifária entre os modais, um micro-ônibus da linha T 15, Bairro – Paraíso, Hospital Mário Covas – Terminal Santo André Oeste, aguardava a demanda do trem. O veículo lotou rapidamente e saiu num trajeto maior que o da linha, que já é extenso. Mas não foi apenas passageiros que desceram do trem que usaram o ônibus. Por onde ele passava, em ruas centrais e de bairro, sempre havia alguém para tomá-lo. Demanda fixa, na maior parte das vezes.
O motorista Fernando Nogueira falou da importância do serviço, de como é trabalhar em linhas noturnas e do tipo de passageiros que usa o ônibus neste horário que a maioria das pessoas dorme.
CONFIRA NO VÍDEO

Há outras linhas noturnas em Santo André, como I 02 (Cidade São Jorge – Jardim Ana Maria), I 04 (Jardim Las Vegas – Parque Capuava), T 29 (Vila Suíça – Terminal Oeste), além da própria T 15..
O serviço é considerado bom pelos passageiros, que pedem mais ônibus, mas muitos cidadãos não sabem dessas linhas.
A divulgação é pouca e o site da SATrans não deixa claro quais as linhas noturnas.
Adamo Bazani

12 comentários em LINHAS NOTURNAS DE SANTO ANDRÉ SÃO BOAS, MAS PASSAGEIROS PRECISAM DE MAIS ÔNIBUS E INFORMAÇÕES

  1. Rodrigo Olimpio Vieira ( digobus ) // 27 de fevereiro de 2011 às 22:44 // Responder

    Adamo mais uma vez meus parabéns, otima materia , faltou citar a linha da expresso guarará LP107 que liga a Represa/Estação Santo André , falta divulgação dessas linhas pois eu conhecia essas linhas mais muita gente não , cade o tal site do consorcio união santo andré que seria criado e o 0800 ate agora nada , já o site da SAtrans não informa nada.um abração a todos

  2. Amigo Adamo

    Parabéns por mais esta reportagem, eu me lembro que de madrugada em Curitiba o serviço é chamado de “MADRUGUEIRO” e o mais interessante a demanda é tanta que as empresas utilizam ônibus “ARTICULADOS” na época que fui, e perguntando para algumas pessoas, o serviço de CURITIBA era perfeito e os ônibus eram a cada 30 minutos, que iam para o bairro Portão.
    Aqui na cidade de São Paulo, na região que moro, há duas linhas noturnas a 2363 Jd.Danfer que inicia seus serviços no terminal PQ.D.Pedro e a linha 1177-Term.A.E.Carvalho – Term.Amaral Gurgel e a título de prestação de serviço vou passar os horários.
    Amigo Adamo, como eu costumo pegar o ônibus no sentido Centro-Bairro na linha Jd.Danfer, peço aos caros leitores do Blog que tenham paciência pois vou apurar junto à Consórcio Plus os horários das linhas noturnas.

    Linha 2363-Jd.Danfer – Pq.D.Pedro
    Sentido Centro > Bairro
    1:20 – 2:40 – 3:20 – 4:40

  3. Valeu amigos pelos comentários.

    Um dia, Galesi, precisamlos fazer uma matéria sobre as noturnas da CApital.

    Rodrogo Digobus, o motorista chegou a mencionar a linha da Represa na entrevista, procurei no site da Prefeitura, página da SATrans – e lá não explicita quais são as linhas noturnas. Então deduzi, pelo exemolo da T 15 e da T 29 que seriam as que começam a operar por volta da 01h00, mas a falta de informação em deixar explícitas as linhas que prestam esse serviço deve privar muita gente de ter acesso a ele.

    Abraços a todos.

    • Amigo Adamo

      Podemos prestar serviço a população, eu farei levantamentos das linhas noturnas aqui de São Paulo e do ABC, seria interessante que as pessoas que acessarem este site pudesse nos ajudar a fazer um painel só das linhas noturnas creio que a população nos agradecerá e ao mesmo tempo quem não conhece o blog vai acabar conhecendo mais.

      fica minha sugestão

      Abraços
      Marcos Galesi

      • Rafael Asquini // 7 de março de 2011 às 04:48 //

        Galesi, Adamo. Sugiro que peguemos uma madrugada para passarmos nas ruas de São Paulo, avaliando o quão pobre é o atendimento noturno das linhas da SPTrans. Intervalos enormes e pouquíssima oferta de linhas e lugares atendidos, concentração no Terminal Amaral Gurgel (não sei por quê) entre outras coisas. Onde eu moro, por exemplo, não fica a mais de 1500m da Praça da Sé e não vejo nenhum ônibus passando na porta da minha casa da 1h30 até 5h da manhã. Por várias vezes fui obrigado a gastar uma boa grana com táxi para não andar de bobeira por ruas ermas e chegar em casa com segurança.

        Isso sem falar em motoristas que não param nos pontos, o que é uma constante, e pude presenciar na Praça da República, certa vez um trólebus da linha 2291/10 à 1h da manhã largando ao menos 10 pessoas no ponto para mais uma hora de espera num frio de 10 graus. De acordo com os que ficaram na espera, isso é algo constante na linha.

        Sem falar que recentemente fui ao Rio de Janeiro, e assim como na visita anterior em 2009, percebi como é visível que a oferta de ônibus de madrugada é bem maior na Capital Fluminense.

  4. Sensacional essa reportagem, pois ela é exxtremamente de interesse público para a população da cidade de Santo André, na capital temos linhas noturnas, porém há regiões da cidade onde elas nã existem, por exemplo na região onde eu moro na área 8. Outra coisa que me chamou a atenção foi a clareza que o motorista teve ao repassar as informações para o reporter, isto demonstra que a empresa treina bem seus colaboradores e o motorista é experiente quando ele cita as questões de segurança tanto no transito quanto ao risco de assaltos. Em ultimo fico contente e ouvir a voz do Adamo Bazani, isso significa que sua recuperação está plena, forte abraço.

  5. Mais uam vez agradeço aos amigos.

    Vamos sim Galesi, levantar a realção das linhas noturnas, inclusive com tabelas de horários. No nosso blog, RELEMBRAMOS A RICA HISTÓRIA DOS TRANSPORTES, QUE, POR SER UM SETOR INTIMAMENTE LIGADO COM O COTTIDIANO, NOS AJUDA A ENTENDER DIFERENTES CONTEXTOS CULTURAIS, ECONÔMICOS E SOCIAIS

    TAMBÉM, FALAMOS DAS NOVIDADES, QUE MEXEM COM A ECONOMIA, COM EMPREGOS E MOSTRA A COMPETÊNCIA DE NOSSOS PROFISSIONAIS DE DIFERENRES SEGMENTOS

    ABORDAMOS O MEIO AMBIENTE, POIS SÓ DE TIRAR VEÍCULOS DE PASSEIO DAS RUAS, O TRANSPORTE PÚBLICO JÁ CONTRIBUIU COM A NATUREZA, AINDA MAIS SE FOR DE TECNOLOGIA LIMPA COMO O TROLEBUS OU MOVIDO A COMBUSTÍVEIS NÃO FÓSSEIS

    DENUNCIAMOS IRREGULARIDADES, POIS A POPULAÇÃO, QUE MANTÉM COM SEU SUOR O SISTEMA, NÃO PODE SER ENGANADA JAMAIS, NEM POR EMPRESA, NEM POR COOPERATIVA, NEM POR AGENTE PÚBLICO, NEM POR INDÚSTRIA, BEM POR NINGUÉM

    E PRESTAMOS SERVIÇOS, COMO ESTES. VAMOS EM FRENTE.

    ROBERTO, REALMENTE, A CLAREZA AO SE EXPRESSAR DO MOTORISTA, MOSTRA O SEU TREINAMENTO E NÃO FOI NADA PREVIAMENTE COMBINADO. ME ADMIREI DO SERVIÇO EXISTIR, POIS SAI DA ESTAÇÃO DE TREM E COM MEDO DE NÃO ENCONTRAR UM TAXI E ANEHI UM ÔNIBUS QUE PASSA NA MINHA RUA, E ISSO ERAM QUASE DUAS DA MANHÃ.

    COMO VC FALOU SOBRE A ÁREA 8, DA CAPITAL, EM VÁRIAS REGIÕES, DEVERIAM HAVER MAIS LINHAS NOTURNAS. OS PERFILS ECONÔMICOS E CULTURAIS MUDARAM. A NOITE AGORA TÊM VIDA E NECESSIDADE DE TRANSPORTES.

    FORTE ABRAÇO.

    ESTOU ME RECUPERANDO, MAS AS VEZES VEM UMAS RECAPIDAS BRAVAS AINDA.

  6. Interessante a matéria, bem diferente 😀

    Aqui em SP Capital as linhas noturnas são muito mal administradas, várias regiões ficam sem. Poderiam criar mais linhas, usando micros em alguns casos. Seria interessante também algumas “circular central” nos terminais do centro com horários de partidas reduzidos, como a cada 15/30 minutos – pelo menos poderia levar pessoas “perdidas” na rua pro terminal, bem mais seguro, com abrigo, banheiros, etc.

    Cansei de voltar às 5h da manhã pra casa mesmo terminando o rolê lá pras 2 ou 3h, por falta de opções pra região em que moro 😛

  7. Tá vendo no que dá pensar em taxi, o ônibus apareceu e você embarcou nele as duas horas da manhã, grande amigo, não tem jeito, ser busólogo é isso e principalmente quando estamos falando de uma pessoa especialista no assunto como você, mas voltando ao assunto das linhas noturnas, realmente você tem razão o perfil economico e cultural mudou muito e isto decorre da própria vocação economica da região metropolitana, é preciso repensar as cidades a partir do eixo economico que existem na atualidade, a cidade de São Paulo por exemplo há muito tempo deixou de ser uma cidade tipicamente industrial, hoje concentram-se muitos empreendimentos de eventos, hotelaria, gastronomia e lazer, o funcionamento desses eventos depende muito do sistema de transporte devido ao fato de como o motorista falou na reportagem, isto é, as pessoas vão e vem do trabalho, da balada e o melhor meio de transporte é o ônibus sobretudo por causa da lei seca e perigos da madrugada entre muitas coisas. O problema é que algumas prefeituras ainda não conseguiram perceber isto ou convenientemente preferem investir no transporte individual para favorecer amigos, outra questão é a segurança, dizer que hoje as periferias estão perigosas chega ser preconceituoso, pois como o motorista disse é possível saber quem é quem e além disso é muito comodo para o poder publico dizer que não dá para colocar segurança nas ruas, mas uma coisa é certa, basta algum grupo protestar por exemplo contra aumento de tarifa que a segurança está lá para “manter a ordem”. Enfim estou aqui tentando provocar um debate sobre esse tema que foi muito bem abordado por você Adamo, uma coisa é certa se tiver ônibus na madrugada as pessoas vão utilizar, forte abraço.

  8. Mais uma grande matéria de nosso amigo Adamo meus parabens !!!!

    Eu ja conhecia este serviço da madrugada da cidade , mas nunca o utilizai , e confesso que sempre admirei pois acredito que há sim a possibilidade das outras cidades seguirem o exemplo e fazerem linhas nos principais corredores , dos bairros com intervalos maiores que os normais e com Micros , e terão sim retorno , pois ha uma vasta gama de serviços que atendem a madrugada , que vão muito alme da bohemia e das baladas , serviços que atraem as pessoas e os os proprios trabalhadores da madrugada em geral , serião os usuarios destas linhas ,fora os funcionarios de empresas de ônibus que não são poucos , e estão sempre pelas ruas nas madrugada indo ou vindo do trabalho , como disse o amigo acima , tem aqueles que tão perdidos pela noite afora , ou fora dos seus horarios normais , por causa de chuvas ,ou outras situações inusitadas , basta somente as prefeituras terem o real conhecimento e verem isto e as empresa criarem as linhas e verão sim que terão passageiros para trasnportar.
    Em Mauá mesmo , no sabado as operações vão até 01:40 devido a horário do trem ser extendido por mais uma hora pela CPTM , onde os trens partem do centro sentido as cidades as 01:00, eu preciso saber corretamante quais são as linhas que partem nesse hoario no sabado pela VCM , pela LEBLON eu sei que é 061 Sônia Maria e 084 Zaíra 04.
    Ja que estamos falando de linhas da madrugada , em Mauá as linhas que são corredor como a 041, 061, 072 ,084, 132, 1091e 1111 poderião sim atender ao serviço da madrugada , como disse basta apenas implantar e a demanda aparecera.

    Agora eu lembrei de uma linha na madrugada que é muito importante , pois ela salva avida de varios que estão perdidos pela noite , e faz com que varios não passem a noite pela rua , é a 063 da Ribeirão , a ultima a chegar no Sacomã , e a ultima aretornar ao ABC , varias vezes eu a utilizei , pois vinha de de Diadema ja tarde nos ultimos troleibus , e perdia o ultimo trem em Sto André ,e o ultimo EAOSA na 158 , e tinha que ficar até 02:30 esperando o ultimo Ribeirão e descer e, Mauá e ir apé pra casa.
    Só mais uma coisinha ,eu acredito que se tiver linhas na madrugada tera sim varios usuários ,e olhe lá se não tiver algum Busólogo perdido pela rua tirando foto na madrugada.

  9. Boa noite, meu caro Adamo !
    Minhas considerações sobre a importante reportagem abordando a questão do transporte urbano na ZL de São Paulo, já tens conhecimento, agora, quanto a esta reportagem abordando o transporte urbano noturno, por trem, por ônibus, muito interessante, muito interessante mesmo !
    Afinal é uma maneira democrática, simples mais eficiente, de proporcionar à população, CIDADANIA, possibilitando o necessário acesso, ao trabalho, ao lazer, enfim…
    Finalizo, desejando que estejas bem e que tenhas uma boa semana.

    Abraço forte.

    Gustavo.

  10. Todas as cidades do ABC tem porte e demanda para linhas noturnas. Gostei do exemplo de Santo Andre, que utiliza a base das linhas normais, mas durante a madrugada atende um maior numero de bairros.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: