DIADEMA DEVE DEIXAR DE TER MICROS E PREFEITURA QUE PRIVATIZAR ETCD EM 21 DE MARÇO

ÔNIBUS
Ônibus de Manutenção da ETCD é o que mais trabalha na cidade, O Caio Amélia tem de socorrer a frota que quebra constantemente por causa dos baixos recursos para a conservação da frota pública. Boa parte desta frota está bloqueada judicialmente. Foto: Adamo Bazani
Privatização de Diadema será no dia 21 de março
Cidade deixará de ter micros para oferecer micrões, pelo menos nas linhas que são hoje operadas pela ETCD – empresa que deve ser privatizada

ADAMO BAZANI – CBN
No dia 21 de março deste ano devem ser apresentadas as propostas para a privatização das operações da ETCD – Empresa de Transportes Públicos de Diadema, a primeira empresa de transportes públicos criada no ABC Paulista, em 1986, na gestão de Gilson Menezes na época pelo PT. Atualmente é a última empresa de poder municipal da região e acumula dívidas de R$ 110 milhões, dos quais, cerca de R$ 20 milhões são devidos à Viação Alpina, empresa da família Setti & Braga, do Grupo da Auto Viação ABC. A Alpina que não opera mais, porém existe como pessoa jurídica, prestou serviços para a ETCD nos anos de 1990.
É a terceira vez que o prefeito Mário Reali, do PT, tenta privatizar a empresa. Das outras vezes, uma cooperativa de São Paulo, Cooperlíder, e uma empresa de Jundiaí, Auto Ônibus Três Irmãos, contestaram alguns pontos do edital.
Com exclusividade, a Prefeitura de Diadema atendeu a Reportagem e mostrou-se confiante no sucesso da licitação e reconheceu que são necessárias melhorias nos transportes na cidade.
Uma novidade para os usuários é que os polêmicos e não muito confortáveis micro-ônibus devem ser substituídos por veículos maiores.
O poder público, no entanto, não entrou em detalhes em relação ao parecer do Tribunal de Contas do Estado que julgou irregular a licitação de 2002 e o contrato de 2003 que possibilitou a Viação Imigrantes de operar na cidade.
Acompanhe nota enviada pela Prefeitura por solicitação de nossa reportagem:

“A Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Diadema informa que o parecer do TCE sobre o edital da Viação Imigrantes encontra-se em análise jurídica pela administração municipal. Em relação ao edital de concessão das linhas da ETCD, a Prefeitura seguiu as recomendações do TCE e republicou o edital em 16 de fevereiro com as alterações necessárias. A Prefeitura reitera que segue a lei federal 8.666/93, que versa sobre processo de licitação.
O objetivo da concessão das linhas da ETCD é melhorar a qualidade dos serviços prestados à população, modernizar e aumentar a eficiência do sistema de transporte municipal.
Entre os benefícios com a concessão, estão a frota renovada com ônibus zero km, o que significa redução de falhas mecânicas, otimização dos tempos de partidas dos terminais e menos tempo de espera para os usuários. A frota será 100% adaptada ao transporte de portadores de deficiência.
A modernização dos veículos também inclui frota equipada com rastreador GPS, que garante melhor fiscalização do cumprimento do tempo real das partidas, dos percursos e desvios de rota. Veículos equipados com câmeras de vídeo internas para proporcionar mais segurança e conforto aos usuários e funcionários, além de controlar melhor o uso indevido dos cartões. A concessão prevê a substituição dos atuais micro-ônibus pelos denominados micrões para acomodar um número maior de passageiros e com mais conforto.
O atual quadro econômico-financeiro da ETCD não permite novos investimentos para atingir os objetivos contidos no processo de modernização e qualificação do atendimento proposto no projeto para o transporte coletivo municipal que está sendo posto em prática. Além de melhoria no atendimento, o processo de concessão das linhas visa superar as dificuldades financeiras e equacionar a situação dos trabalhadores.
Os avanços já conquistados na área não sofrerão alteração com o processo de concessão. O município é o único da região a ter integração gratuita com as linhas municipais, intermunicipais e de trólebus nos dois terminais da EMTU (Diadema e Piraporinha). O beneficio do bolsa-transporte continuará conforme os critérios estabelecidos pela lei, atendendo estudantes, idosos e deficientes.”

Além dos grupos que já participaram das tentativas anteriores, novos podem participar do certame
Adamo Bazani.