Fretamento 3: Números e empresas no ABC Paulista

ADAMO BAZANI

Nielson Diplomata 31

Existe um total de 1822 registradas pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos – do Governo do Estado de São Paulo, que além de gerenciar os transportes intermunicipais nas três regiões metropolitanas do estado, São Paulo, Baixada Santista e Campinas, também é responsável pela fiscalização e regularização dos serviços e frotas dos ônibus fretados nessas regiões.

Centro e 41 empresas são do ABC Paulista com perfis bem distintos. Há companhias que são administradas por grandes grupos empresariais e que possuem mais de 1000 ônibus e outras cujo motorista é o dono da micro-empresa com 1 veículos apenas.

Cada característica de empresa com seu tipo de cliente e participação no mercado. Não via de regra, mas normalmente, viações grandes prestando serviços para empresas de grande porte, como indústrias e centros comerciais. Pequenas empresas para clientes de poder aquisitivo mais modesto, em especial para fretamento eventual.

Boa parte das empresas surgiu nos anos de 1970, na plena consolidação da indústria automotiva e da cadeia produtiva.

Das 141 empresas operadoras, a maior parte encontra em Santo André e São Bernardo do Campo:

SANTO ANDRÉ: 42 empresas de ônibus de fretamento
SÃO BERNARDO DO CAMPO: 36 empresas de ônibus de fretamento
SÃO CAETANO DO SUL: 08 empresas de fretamento por ônibus
DIADEMA: 11 empresas de fretamento e turismo
MAUÁ: 30 empresas de ônibus que prestam serviço de fretamento
RIBEIRÃO PIRES: 12 empresas de fretamento
RIO GRANDE DA SERRA: 02 empresas de fretamento

Monobloco Mercedes Benz O 400

Citar com detalhes todas as empresas é uma tarefa difícil, mas pelo tamanho e pela importância histórica no desenvolvimento regional e de toda a Grande São Paulo, algumas merecem destaque:

BREDA (São Bernardo do Campo)
Data da Fundação: 20/01/1953
Sócios atuais: Grupo Áurea, Comporte Participações, Constante Participações, Constantino de Oliveira Júnior, Henrique Constantino Ricardo Constantino.
Frota: 1040 veículos cadastrados.

TURISMO BONINI (São Bernardo do Campo):
Data da Fundação: 25/07/1972
Sócios atuais: João Luiz Bonini Neto, Amauri Tadeu Bonini, Ana Márcia Binini Lalli
Frota: 31 veículos cadastrados.

TURISMO SANTA MARIA (São Bernardo do Campo):
Data da Fundação: 23/03/1972
Sócios atuais: Carlos Alberto Calado Nunes e João Calado Nunes
Frota: 103 veículos cadastrados.

CATI ROSE (São Bernardo do Campo):
Data da Fundação: 16/06/1972
Sócios atuais: Marinho Eustáquio Duarte e João Nogueira dos Santos
Frota: 83 veículos cadastrados.

KUBA (São Bernardo do Campo):
Data da Fundação: 08/09/1970
Sócios atuais: Sérgio Kuba, Romeu Higa, Lucas Conti Kuba, Fernanda Kuba, Luis Carlos Belícia.
Frota: 155 veículos cadastrados.

DIADEMA (São Bernardo do Campo)
Data da Fundação: 08/03/1983
Sócios atuais: Sérgio Rinaldi e Sérgio Rinaldi Filho
Frota: 33 veículos cadastrados.

GALO DE OURO (Santo André)
Data da Fundação: 15/07/1976
Sócios atuais: Vânia Maria Fogli Pisaneschi, Aladino Pisaneschi Júnior.
Frota: 83 veículos cadastrados.

PLANETATUR (Santo André)
Data da Fundação: 24/09/1974
Sócios atuais: Duílio Pisaneschi, Maria do Carmo Balieiro Pisaneschi, Fábio Duílio Pisaneschi, Graziela Pisaneschi, Alexandre Joe Pisaneschi e Cristiana Pisaneschi.
Frota: 94 veículos cadastrados.

TURISMO RODRIGUES (Santo André):
Data da Fundação: 18/07/1947
Sócios atuais: Waldir Antônio Belatti, Wilson André Belatti e Whalter Humberto Belatti
Frota: 22 veículos cadastrados.

BENFICA (São Caetano do Sul)
Data da Fundação: 02/10/1962
Sócios atuais: José Roberto Alves de Freitas, Paulo Narciso Fuso, Elizabeth Gomes de Figueiredo Freitas, Zaíra Gomes da Conceição Freitas, Fátima Gomes Figueiredo Freitas Brandão, Marilene Freitas Carreira, Joel José Paes de Figueiredo de Freitas, Zélia Figueiredo de Freitas Júnior, Maria Isabel de Figueiredo Freitas Callegaro
Frota: 104 veículos cadastrados.

TUCURUVI (São Caetano do Sul)
Data da Fundação: 16/02/1967
Sócios atuais: Heloísa Bambirra Silveira, Fábio Eustáquio Silveira e Fahel Participações
Frota: 53 veículos cadastrados.

SANTO IGNÁCIO (Diadema)
Data da Fundação: 11/03/1965
Sócios atuais: Roberto Pelosini, Elvira Romano, Ana Maria Romano e Laerte Pelosini Filhi
Frota: 145 veículos cadastrados.

BOZZATO (Mauá)
Data da Fundação: 14/0/1968
Sócios atuais: David Bozzato e Cláudio Bozzato.
Frota: 243 veículos cadastrados.

MARACÁ (Mauá)
Data da Fundação: 20/06/1974
Sócios atuais: Maria Camila Passarelli, Antônio Tadeu Passarelli, Odete Casagrande Passarelli e Sebastião Passarelli
Frota: 56 veículos cadastrados.

TAHUANA (Ribeirão Pires)
Data da Fundação: 15/03/200
Sócios atuais: Tell Correa de Almeida Trindade e Thiago Correa Gorzunski
Frota: 21 veículos cadastrados.

OPINIÃO (Ribeirão Pires)
Data da Fundação: 03/01/2000
Sócios atuais: Wilson José Pereira e Wilson Fernandes Pereira.
Frota: 22 veículos cadastrados.

Marcopolo Geração 5 da Saload

Vale lembrar que o mercado de fretamento no ABC Paulista é tão grande que existem ainda dois aspectos a serem observados:

Empresas que não são da região, mas que tem forte atuação em todas ou em algumas das sete cidades do ABC. Há vários exemplos como Gracimar, de Taboão da Serra com 200 veículos, Domínio, de Guarulhos, com 116 veículos, Júlio Simões, de Mogi das Cruzes com 114 veículos e a Advance Transatur, especializada em turismo de luxo, com veículos de alto padrão, prestando serviços para agências de viagens como a CVC, com 46 ônibus e sede na Capital Paulista
Empresários de ônibus urbanos da região que se pretendem lançar em fretamento: Frente às perspectivas de crescimento da demanda de fretamento na região, advinda de novas atividades, como universidades a serem inauguradas, centros empresariais, prédios de executivos e de moradias de alto ou médio padrão e os benefícios do Rodonael que deve atrair atividades industriais para a região, alguns empresários locais não perderam tempo e converteram o objeto social das empresas também para serviço de fretamento. A intenção é até mesmo tornar algumas empresas que deixaram de operar nos serviços urbanos, mas que ainda existem legalmente, em companhias de fretamento, como é o caso da Viação Padroeira do Brasil, tradicional empresa que operava desde 1956 e deixou de cumprir linhas intermunicipais em 2000, sendo substituída pela Empresa Urbana Santo André, de Baltazar José de Sousa, e deixou de fazer linhas municipais em 2002, quando seus serviços foram substituídos pela Viação Vaz, de Thiago Vaz e Gustavo Vaz, filhos do empresário Ozias Vaz, tradicional na Capital Paulista, em Guarulhos e que hoje tem a Viação Padroeira do Brasil em seu nome.

Adamo Bazani, jornalista e pesquisador da história dos transportes.