Informe publicitário

ViaMobilidade substitui mais de 16 mil lâmpadas comuns por modelos de LED em estações e reduz mais de 100 toneladas de CO2

Estação Júlio Prestes. Crédito: ViaMobilidade

De janeiro de 2022 a julho de 2023, foram trocadas 16.635 unidades nas Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda

A ViaMobilidade, concessionária responsável pela operação e manutenção das Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda de trens metropolitanos de São Paulo, já substituiu mais de 16 mil lâmpadas comuns por modelos de LED nas estações. Com isso, a redução de emissões de CO2 superou 100 toneladas.

Desde o início da concessão, a equipe de manutenção de equipamentos fixos (MEF) já substituiu 16 mil lâmpadas fluorescentes por lâmpadas de tecnologia LED, o que gerou a redução de energia elétrica e por consequência a redução da emissão de CO2. No ano de 2022, foram trocadas 13.340 lâmpadas, e em 2023, até o mês de julho, já foram mais 3.295 lâmpadas.

A redução das emissões de CO2 com a substituição das lâmpadas reforça o compromisso da concessionária com o conceito ESG. A ViaMobilidade observa critérios de sustentabilidade para a tomada de decisões, com base em práticas ambientais, sociais e de governança corporativa”, afirma Francisco Pierrini, diretor da ViaMobilidade.

Considerando as condições da matriz energética no Brasil, atualmente, por mês, a concessionária deixa de emitir aproximadamente 7,8 toneladas de dióxido de carbono em comparação às instalações anteriores.

A média de emissões de CO2 por quilowatt-hora (kWh) de eletricidade produzida no país varia dependendo da fonte de geração e da eficiência do processo. No ano de 2023, a ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) apresentou a média de emissões do poluente no território nacional até julho é de 0,0355kgCO2/kWh, segundo os dados que são apresentados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Os cálculos levam em consideração esta referência.

Redução no consumo de energia

As lâmpadas fluorecentes possuem potência de 40w enquanto os modelos de LED são de 18w. A diferença proporcionou uma redução da potência instalada de iluminação das estações de 55%, o que consequentemente também contribuiu para a diminuição do custo de energia.

Assim, com esta ação, foi gerada uma redução de mais de 158 MWh em julho de 2023. Deste modo, a economia obtida permite maior investimento em atividades de manutenção em equipamentos fixos das estações, o que garante maior conforto e segurança aos passageiros.

Outra medida adotada pela ViaMobilidade é que, desde janeiro de 2023, 50% das lâmpadas das plataformas passaram a ficar desligadas durante a maior parte do dia, quando há luz do sol. Assim, há utilização consciente do recurso sem afetar o conforto dos passageiros.

Descarte consciente

Para as atividades de substituição de lâmpadas, a ViaMobilidade destina os resíduos adequadamente, reforçando o compromisso com o meio ambiente.

Por exemplo, somente nas trocas da Estação Júlio Prestes da Linha 8-Diamante, foram descartados 72,5 kg de materiais, por meio da contratação de uma empresa parceira que realiza o descarte correto. Na atividade, foram substituídas 77 lâmpadas, 9 luminárias e 19 reatores (aparelhos que filtram a tensão da rede elétrica para controlar a variação de corrente).

GALERIA DE FOTOS

Estação Barra Funda

Estação Barra Funda

Estação Júlio Prestes

Estação Júlio Prestes

Estação Júlio Prestes

Estação Júlio Prestes

Estação Socorro

Estação Socorro

Estação Socorro

Estação Presidente Altino

Estação Presidente Altino

Estação Presidente Altino

Estação Quitaúna

Estação Osasco

Estação Cidade Jardim

Estação Cidade Jardim

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
   
Assine
     
Comentários

Comentários

  1. Regis Campos disse:

    Desde quando o sistema elétrico paulista é dependente de termoelétricas à combustão para a tal concessionária reduzir “toneladas de CO²” que não existem?
    Enquanto tentam implantar essa paranóia ecomilitante no país menos poluidor do mundo, USA, China e Índia queimam megatoneladas de combustível em busca da energia barata, enquanto isso os pobres brasileiros tem que pagar mais caro na sua conta de luz gerada de forma limpa.

    1. FELIPE disse:

      Vamo cada um cuida da sua vida? Não é pq o amiguinho do lado está se jogando da ponte que vc vai tbm né? Ou a mãe não ensinou que vc deve fazer o certo e não o que os outros fazem?

      1. Regis Campos disse:

        Se é pra cada um cuidar da sua vida, porque deixamos os estrangeiros poluidores cuidarem da nossa? Liberte-se do curral ideológico que o prenderam.

  2. Elton disse:

    Nossa isso vai mudar e muito a vida dos passageiros. Me poupe, fazer propaganda disso é demais.

  3. Rodrigo Zika disse:

    Sacanagem essa notícia, tinha que revitalizar a questão enérgica das linhas e trocar os trilhos e dormentes danificados pra evitar novas panes, porque tá um vergonha a cada dia que passa.

    1. Glauber disse:

      O problema não é elétrico, é sabotagem mesmo. No dia da greve dos sindicatos malditos, eles depredaram vários pontos da viamobilidade e chegaram até a cortar cabos.

      Fora que a polícia já prendeu vários caras com alicates especializados em cortas cabos de força, equipamento esse que não é fácil de adquirir. Então há um complo de sindicatos e servidores em prejudicar as linhas privadas.

      1. Gabriel Lopes disse:

        Eles não são tão loucos pra chegar nesse ponto né

Deixe uma resposta