Governo Federal anuncia cinco novas autorizações ferroviárias; medida possibilitará volta do transporte de passageiros

Contratos de outorga beneficiarão os estados do Mato Grosso, Bahia e Goiás, diz comunicado da ANTT/Minfra

ATUALIZAÇÃO: ANTT oficializa aprovação de cinco novos contratos de autorização ferroviária (diariodotransporte.com.br)

ALEXANDRE PELEGI

Nesta quarta-feira, 26 de outubro de 2022, às 17h, serão assinadas cinco novas autorizações de exploração de ferrovias nacionais por contrato de outorga, informa o Governo Federal.

Os contratos beneficiarão os estados do Mato Grosso, Bahia e Goiás, e serão firmados na sede da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), em Brasília (DF).

Em comunicado conjunto, a ANTT e o Ministério da Infraestrutura informam que a medida promete aquecer os investimentos privados no setor.

Com as novas outorgas, haverá o equilíbrio da matriz de transporte de cargas e a retomada do transporte de passageiros, informa o comunicado governamental.

Além disso, possibilitará a diminuição do custo de frete e o aumento da competitividade nacional, além de gerar mais empregos e criar soluções sustentáveis.

De acordo com o comunicado, o início das autorizações ferroviárias se deu com a Medida Provisória nº 1.065/2021.Durante sua vigência, foram recebidos 80 requerimentos, dos quais foram assinados 27 contratos de autorizações, totalizando 9.923 novos quilômetros de ferrovias, em um investimento aproximado de R$ 133 bilhões”, informa a ANTT.

Em dezembro de 2021 foi publicada a Lei º 14.273/2021 e, recentemente, foi regulamentada pela Resolução ANTT nº 5.987/2022.

“Em aproximadamente um mês de vigência da resolução, foram requeridas 13 novas autorizações e complementada a documentação em mais de 20 requerimentos realizados durante a MP nº 1.065/2021”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
   
Assine
     
Comentários

Comentários

  1. Luciano Fernandes da Silva disse:

    E o ramal de Barra Mansa a Angra dos Reis?

    1. Jair Amorim disse:

      Este ramal certamente está 100% sucateado, jamais será refeito, embora pela beleza do trecho deveria ser explorado pela iniciativa privada (que normalmente já gosta de receber sem pendências técnicas)…

  2. RAIMUNDO CESAR DA SILVA disse:

    Creio que o sonho dos brasileiros voltar a ter este tipo de transporte .

  3. Guilherme Ximenes disse:

    Em minha infância e juventude fiz muitas viagens de trem, sinto saudades.
    Nosso país com dimensões continentais, necessita urgente da volta desse meio de transporte, em todo o país.

  4. Amilton disse:

    E os estados de Río, são Paulo,e Minas gerais tem que ter os trens de passageiros de volta ligando as 3 maiores capitais do país

  5. Defildis disse:

    Até hoje não aceito e não entendo a extinção da RFFSA pelo governo FHC em 1999 do jeito que foi feito, particularmente acredito que deveria ser extinta por partes, fazendo as concessões e mantendo pelo estado os trechos que não foram absorvidos pelos leilões até serem, o prejuízo para o país e para sociedade foram imensuráveis, hoje sabemos que muitos trechos estão abandonados e o patrimônio público se perdendo, sabemos também que o transporte público existe em todo mundo e é subsidiado pelo estado, já que seu objetivo é social, oferecendo todo tipo de transporte vital para qualidade de vida dos trabalhadores para que estes possam produzir com mais qualidade serviços e produtos, e o transporte de cargas para que possamos escoar nossas riquezas e fortalecer o bom e livre comércio para prosperando juntamente com toda à nação.

    1. RAIMUNDO CESAR DA SILVA disse:

      Tem que voltar e necessário , o Brasil e gigante , passagem de:
      Avião e cara , de ônibus sofrida pelas estradas ruins . Se o governo investir neste setor , pra ficar satisfatório, ainda leva uns 15anos. E com
      manutencao diária . Deixa o denit e concessionárias ,com as obras em construção com estado e municípios e concessionárias a manutenção

      1. Jose Esteves disse:

        O sucateamento da malha ferroviária no Brasil teve início no governo de Juscelino em prol do alinhamento com as montadoras de veículos rodoviários. Verdadeiro descalabro.Hoje temos péssimas rodovias e não temos ferrovias .

    2. JOSE LEONEL DE MIRANDA disse:

      Nossos governantes se renderam às indústrias automotivas, e não foi por pouco.

  6. Nonias José Storck roberto disse:

    Tem que disponibilizar transportes ferroviario intermunipais e interestaduais para que haja concorrecia com transp, rodoviário e assim ficar mais acessíveis aos usuários.

  7. Alberto Duarte disse:

    O lobe em Brasília dos empresários do transporte rodoviário de cargas e passageiros, e industrias montadoras de caminhões venceram essa batalha.

  8. Adriano Guimarães disse:

    O único frete que está diminuindo é o do autônomo

  9. Avanir disse:

    O ramal de vila velha ES até Cachoeiro de Itapemirim e que segue até RJ está abandonado. Existe expectativa de recuperação? Sei que é um ramal complexo com rampas agressivas.

  10. José Carlos da Silva souza disse:

    Bem melhor Até pro meio ambiente e para economia do país o frete fica mas barato

  11. Fabio Paes disse:

    colocar uma foto de locomotivas da MRS que só tem a malha Sudeste para trabalhar ……

  12. José Carlos Bertotti disse:

    Existe em funcionamento de cargas a linha da antiga FEPASA que passa por Pederneiras, sabemos que necessita de reformas, mas será de grande utilidade a volta dos trens de passageiros. Existe estudo?

Deixe uma resposta