Linha 7-Rubi tem problemas nesta segunda-feira (1º); CPTM esconde informação e leva bronca de passageiros nas redes

Foto: @Luizeenho/Reprodução Twitter

A CPTM adota a “estratégia” de não comunicar aos passageiros o que está acontecendo, mas em época de celulares inteligentes, atitude não foi a mais sábia

WILLIAN MOREIRA

Desde o final da manhã desta segunda-feira, 1º de agosto de 2022, a circulação dos trens na Linha 7-Rubi da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) é realizada com mudanças no tempo de viagem devido a problemas na operação.

Os trens estão circulando em velocidade reduzida em alguns trechos, o que deixa o tempo de espera maior e as composições lotadas, algo anormal para o horário do almoço.

Nas redes sociais as pessoas se queixam de problemas, mas a companhia não informa o que acontece nos seus canais oficiais, prejudicando a vida de quem depende deste serviço.

Mas, em épocas de redes sociais, esconder informação, parece ser pior para a imagem de uma empresa que admitir um problema. Pelo menos é o que apontam as mensagens e a revolta do passageiro.

 

O Diário do Transporte procurou a CPTM, que admitiu que a linha estava com problemas sim

Nesta segunda-feira (01/08), das 11h10 às 12h18, ocorreu uma avaria em um veículo de manutenção entre as estações Jaraguá e Vila Clarice, na Linha 7-Rubi. Por causa disso, os trens circularam em via única entre as estações Perus e Pirituba, o que causou maior tempo de parada nas estações e velocidade reduzida entre trens no trecho. O serviço 710 foi temporariamente suspenso.

Após atuação dos técnicos de manutenção, o veículo foi rebocado e recolhido à oficina e a circulação de trens está em processo de normalização.

A CPTM pede desculpas aos passageiros pelos transtornos causados.

Willian Moreira para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. E a briga de “desinformação” se amplia. Noto por exemplo que muitos estão lendo mensagens, whatsapp, lendo um livro enquanto a composição roda lentamente nos trilhos. Mas não olham lá fora pra saber, ou ver do por que da lentidão..Eu vejo em muito que alguns locais há funcionários fazendo obras na via, capinado, ou trocando dormentes, trocando fiações, cavando leito pra enterrar cabos e a composição é obrigada a reduzir a velocidade pra evitar acidentes, por segurança. Há até placas amarelas indicando a velocidade de 20km, as vezes aviso de “apitar” antes..O ser humano cada vez mais está desatencioso e só reclama……Há serviços que não podem ser feitos à noite mesmo com trem em movimento…

    1. diariodotransporte disse:

      é, mas nesse caso foi problema mesmo, tá na nota da CPTM que pode ser lida ao fim da própria matéria que conmentou

Deixe uma resposta