Prefeitura de São Vicente (SP) determina fechamento do escritório de empresa do transporte por aplicativo

Pacotes com material de propaganda encontrados pelos fiscais. Foto: Divulgação Prefeitura Municipal de São Vicente

Vários materiais de propaganda foram apreendidos

WILLIAN MOREIRA

A Prefeitura de São Vicente (SP) realizou nesta sexta-feira, 29 de julho de 2022, uma operação para coibir o transporte de pessoas por aplicativo ilegal na cidade.

Com apoio de fiscais da Secretaria do Comércio, Indústria e Negócios Portuários (SECINP), em conjunto com a Guarda Civil Municipal de São Vicente (GCM-SV), Polícia Militar e Secretaria do Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (SEMAM), um escritório da empresa em pleno funcionamento foi encontrado, inclusive com material de propaganda sendo apreendido.

A empresa que vem atuando no litoral paulista foi intimada pela prefeitura para encerrar as operações em São Vicente e parar de exibir material publicitário, inclusive por meio de panfletagens e banners em vias públicas.

A determinação ocorre em razão da empresa de transporte não possuir a licença necessária tanto para realizar o transporte, como para a exploração de espaços públicos para propaganda e publicidade.

Por não possuir essa licença, a empresa já foi multada em abril deste ano em R$ 44 mil.

No total a força-tarefa apreendeu 15 caixas com adesivos para poste, seis banners de tamanho pequeno, um banner médio, duas faixas e três placas grandes para fixar em postes.

Willian Moreira para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Virou moda, o vai que pega! Lançam nas ruas e mídias, sem um planejamento legalizado (por mais ruim que sejam os impostos deste país), Uber, Buser, colocando gente pra trabalhar, isso prá dizer que dá trabalho à quem precisa, mas de forma fraudulenta a ponto de alguns países da Europa, por exemplo, a coibir, proibir UBER devido improbidade administrativa, em que a empresa recebe mas não repassa, e cada condutor se vira em casos de acidentes, prejuízos, já que não está embasada nas leis de cada país. E pior que seus proprietários batem teimam em manter os aplicativos, e tem gente que apóia, usa sem saber ao menos se é legal ou não. Até dizem que é por conta da facilidade, que lá na frente pode custar mais caro. Em SP Capital querem colocar mototáxis nas ruas,,,Gente, SP, é a cidade quem mais tem motociclos e como consequencia acidentes fatais até. Imaginar que uma moto ja carrega uma vida, imagine duas sem muita proteção numa cidade caótica como a nossa. JA TEMOS RADIO TÁXI…

  2. Renato disse:

    Pq Foi Acionada a Secretaria de Proteção Animal???????

  3. Rodrigo disse:

    No mínimo a empresa não consegue se legalizar , Brasil colônia, pessoal de fora vem aqui levam o que querem ,implantam o que querem e vida que segue , quando a iniciativa é de Nativos , aí a coisa muda e tanta burocracia e impostos , que a concorrência se torna inviável .

  4. Alef disse:

    Se tem gente preferindo esse aplicativo ao invés dos tradicionais, quer dizer que ele tem alguma vantagem em relação aos outros, tanto para o motorista quanto para o passageiro.
    Não tem o nome do aplicativo na reportagem, mas se for um que eu vi o panfleto uma vez, parecia bem favorável aos motoristas e passageiros. Cobravam taxas mais baixas e tinham uma remuneração mais transparente.
    Acho essas medidas erradas pois acabam reduzindo a concorrência e assim deixando o mercado menos competitivo (corridas mais caras e menos disponibilidade).
    Sobre o rádio táxi, queria ver o percentual da população que sabe que esse serviço existe (note que eu nem estou falando das que usaram isso alguma vez) e comparar com o percentual de quem já usou o Uber alguma vez. Tenho a percepção de que a diferença seja gigantesca, mostrando assim a quantidade de empregos que as empresas de transporte por aplicativo geram.
    Sobre essa questão da Uber, acho errado o percentual retirado das corridas, mas legislar sobre isso é, no meu ver, incorreto. O Estado interferindo cada vez mais faz reduzir a concorrência e assim estimulando o surgimento de monopólios.

  5. Thiago disse:

    O prefeito de São Vicente tem que se preocupar com outras coisas na cidade que há muito tempo não sai da mesmisse! Por exemplo: acabar com as enchentes na época de maré cheia no canal do Catiapoã e na Av. Augusto Severo, vários buracos nas ruas da cidades onde está difícil para andar de carro, no bairro do Jockey, calçadas cheios de mato alto, tampa de bueiros quebradas, procure olhar mais para os bairros mais humilde sr. Prefeito e não venha querer começar a fazer algo em época de eleição porque nessas áreas mais humildes você não vai arrumar nada.

  6. Almir Rodrigues disse:

    Isso só existe porque transporte público deficiente ou ineficiente. Basta ver caso OTRANTUR onde conseguiram piorar o que já era ruim.

  7. Chuchu disse:

    É só fazer um acordinho que ele libera !!! Está mais preocupado com aposentadoria , do que ajudar a população

  8. Ze do Caixão disse:

    Não fez a propin…, digo, licenciamento na cidade, não vai ter como mesmo

Deixe uma resposta