Prefeitura de Rio Branco (AC) anuncia passagem gratuita no dia das eleições

Prefeitura de Rio Branco (AC) garante passagem gratuita para os que forem votar nas eleições em outubro

Benefício é valido para a volta com apresentação do comprovante de votação

ARTHUR FERRARI

Os rio-branquenses que forem votar para Presidente da República, no dia 2 de outubro de 2022, poderão voltar para casa sem pagar a passagem de ônibus.

A decisão é da prefeitura de Rio Branco (AC) em conjunto com o Tribunal Regional Eleitoral do Acre e a Ricco Transportes, responsável pelos coletivos da capital.

Nesta segunda-feira, 25 de julho de 2022, o prefeito Tião Bocalom, que esteve no Tribunal Regional Eleitoral, acompanhado do assessor especial de Articulação Institucional, Helder Paiva, para tratarem com o presidente do TRE-AC, Desembargador Francisco Djalma e o representante da Ricco Transportes, Sérgio Pessoa, falou sobre as vantagens dos eleitores em irem exercer o seu direito e na volta terem a gratuidade da passagem.

“Se o eleitor não votar, para ele se regularizar terá que gastar R$ 3,70 para o pagamento da multa. Ele indo votar serão gastos R$ 3,50 para chegar até a votação e depois retorna de graça, ou seja, fica mais barato ir votar do que esperar para justificar, principalmente porque ele vai cumprir com seu dever de cidadão”, disse Bocalom.

Sérgio Pessoa, representante da empresa Ricco Transportes, disse que no dia 2 de outubro, a frota de ônibus estará nas ruas como nos dias úteis para atender a população.

O desembargador Francisco Djalma ressalta como será o trabalho para facilitar o eleitor.

“Nosso empenho junto a prefeitura e empresa de ônibus é para que os coletivos comecem a rodar na cidade a partir de 3h30, facilitando o acesso do eleitor ao local de votação, e sobretudo, para o mesário, que terá que estar no local de votação às 5h”, afirmou.

Vale ressaltar que para garantir a volta pra casa gratuita, o eleitor deve apresentar o comprovante de votação até as 17h.

Arthur Ferrari, para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta