Linha 5 Lilás tem problemas e ViaMobilidade omite informação para passageiros que reclamam

Passageiros se acumulam nas plataformas da estação Capão Redondo. Foto: Carol Cruz/Reprodução Twitter

Prática tem sido comum na empresa fruto da associação da CCR e do Grupo Ruas

WILLIAN MOREIRA

Os passageiros da Linha 5-Lilás do sistema metroviário de São Paulo enfrentam problemas na utilização do serviço nesta sexta-feira, 22 de julho de 2022.

De acordo com a concessionária ViaMobilidade, desde às 6h um problema no sistema de sinalização nas proximidades da estação Giovanni Gronchi, é a causa dos problemas.

Nas plataformas e trens, as estações ficam ainda mais cheias.

Em nota ao Diário do Transporte, a empresa confirmou o problema, mas não explica porque isto é omitido dos passageiros nos canais oficiais da empresa fruto da associação da CCR e do Grupo Ruas, que mostram que a operação é normal, mas não é verdade.

”Devido à falha de sinalização entre as estações Giovanni Gronchi e Santo Amaro, trens da Linha 5-Lilás circulam com velocidade reduzida neste trecho. Técnicos estão atuando para normalizar a situação.”

Após a publicação desta matéria a ViaMobilidade encaminhou a seguinte nota:

São Paulo, 22 de julho de 2022 – Devido a problemas técnicos na atualização do site e do aplicativo da ViaMobilidade, a ocorrência na linha 5-lilás não foi notificada esta manhã. A concessionária informa que técnicos atuaram no sistema para normalizar as notificações.

Willian Moreira para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. rebU disse:

    Passei por isso, às 6h50, na estação Chácara Klabin, sentido Capão.
    Ninguém abre a boca na estação para anunciar nos alto-falantes e aí as pessoas descem pelas escadas e veem a surpresa da plataforma lotada de gente!
    Nem podemos reclamar pelo celular, pois não há sinal dentro daquela estação.

  2. Eriton Costa disse:

    Essa empresa Via Mobilidade, é péssima em todos os aspectos, justamente com os funcionários que são pessimamente qualificados. Esse problema está acontecendo desde quarta-feira, mas quem paga o pato e o alto preço, é a própria população.

  3. Douglas Silva disse:

    Inúmeras vezes isso acontece, e o pior, na estação Santo Amaro o usuário é obrigado a dar a volta por toda plataforma, pois segundo eles estão controlando o tráfego, quando você chega, está uma multidão de pessoas…
    Enfim de mobilidade a Via Mobilidade não entende…

  4. Doug disse:

    Palhaçada. Todos os dias o trem para entregas estações Giovani Gronchi e Santo Amaro. Depois anda lento até a estação Santo Amaro. Tranquilo. Ninguém precisa se preocupar com o tempo mesmo. Ninguém precisa trabalhar, chegar no horário. Sem falar que ontem mesmo 22/07 fiquei 20 min. Esperando um trem da CPTM na plataforma da estação Santo Amaro.

  5. Lukas Vieira Campos disse:

    O problema da viamobilidade é que ela paga salários tão baixos, que força os trabalhadores a sairem da empresa, existindo muita rotatividade de funcionários. Por isso nunca há funcionários experientes para normalizar falhas, informar os passageiros.

    Isso é GRAVE em um setor que transporta milhões de pessoas.

Deixe uma resposta