São Roque (SP) oficializa contrato da Jundiá para concessão do transporte municipal

Licitação foi realizada pelo critério do menor valor da tarifa de remuneração

Assinado em 04 de julho com valor total de R$ 303 milhões, contrato tem prazo de 15 anos

ALEXANDRE PELEGI

Agora é oficial.

Desde 04 de julho deste ano a Jundiá Transportes assumiu a concessão do transporte coletivo de São Roque, interior de São Paulo, por pelo menos 180 meses.

O Extrato do contrato, assinado nesta data, foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira, 14 de julho de 2022.

A licitação foi realizada pelo critério do menor valor da tarifa de remuneração, e a Jundiá apresentou o menor valor da tarifa técnica, estabelecido em R$ 10,40.

O valor total, segundo o Extrato publicado, é de R$ 303 milhões.

Como mostrou o Diário do Transporte, cinco empresas apresentaram propostas no certame, que ocorreu no dia 19 de abril de 2022, mas somente duas foram habilitadas para prosseguir à próxima fase do processo licitatório: a Jundiá Transportadora, que opera atualmente na cidade em caráter emergencial, e a São João Fretamento e Turismo, do grupo São João, empresa de Sorocaba que opera o transporte coletivo em cidades da região. Relembre: São Roque (SP) habilita Jundiá e São João em licitação do transporte coletivo

Por não atenderem a itens do edital, foram inabilitadas após análise dos documentos pela Comissão Permanente de Licitações, as empresas CAF Transportes Eireli, Três Irmãos Ltda, e Viação Paraty Ltda, da região de Araraquara.

CONTRATO EMERGENCIAL

A empresa Jundiá Transportadora Turística Ltda opera no sistema de ônibus da cidade de forma emergencial no lugar da empresa Mirage. Como noticiou o Diário do Transporte, a prefeitura anunciou em 11 de fevereiro de 2021 a nulidade e rescisão do contrato de prestação do transporte coletivo municipal operado pela empresa Mirage Transportes.

No dia 15 de setembro de 2021 a prefeitura publicou nova contratação emergencial da Jundiá, por dispensa de licitação, para que a empresa continuasse o atendimento do serviço de transporte público municipal. O contrato foi assinado no dia 31 de julho daquele ano no valor de R$ 8.262.509,34.

LICITAÇÃO

A prefeitura realizou audiência pública sobre o tema, para colher informações da comunidade sobre o futuro sistema, no dia 05 de janeiro de 2022. Relembre: São Roque (SP) avança em processo de licitação do transporte coletivo

Nessa audiência pública, a prefeitura apresentou os parâmetros que orientaram o edital do certame, e que deverão ser obedecidos pela empresa que assumir a concessão dos serviços.

De acordo com a prefeitura, o edital da licitação prevê 23 veículos (21 em operação e dois reservas), todos com três portas, suspensão a ar, e idade máxima de dois anos de uso no início da operação.

Dentre os planos apresentados, estavam previstos para o futuro a ampliação da frota, além da reforma da atual rodoviária, a construção de terminais de transbordo no Largo dos Mendes e na Praça da República.

Há previsão ainda de se construir uma nova rodoviária fora da área central, transformando o espaço atual num terminal urbano e metropolitano.

MODELAGEM

A prefeitura de São Roque, interior de São Paulo, publicou no Diário Oficial do Estado do dia 22 de fevereiro de 2022, um novo aditamento ao contrato firmado com a empresa Cegeplan para elaboração do projeto para concessão dos serviços do Sistema de Transporte Coletivo do município.

Como mostrou o Diário do Transporte, em agosto de 2021 a prefeitura contratou a empresa por R$ 40,2 mil para realizar o projeto em quatro meses. Com a expiração do prazo, em 21 dezembro a prefeitura voltou a estender o contrato por mais dois meses. Como o prazo expirou novamente, o Município assinou no dia 08 de fevereiro deste ano o segundo aditamento, agora com prazo de 180 dias.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. vagligeiro disse:

    Noto que a Jundiá aparentemente tem bons veículos, apesar de uma operação com horários bem restritos. No entanto, houve algumas mudanças de linhas (como a criação de linhas “troco” como a São João Novo – Catarina Outlet) que parece que dá uma agilidade a população. Faltam horários, no que agora com a oficialização esperemos que tenha mais possibilidades.

    A tarifa atual está em R$ 3,25, o que é ótimo inclusive para a região. E a Jundiá também está operando em Mairinque, com tarifa a R$ 2,00, uma das menores e excelente ao meu ver. Dado que a tarifa técnica está em R$ 10,40, entende-se que o subsídio fica em R$ 7,15, no que espero que as empresas da cidade contribuam, sendo que São Roque tem uma baixa densidade habitacional, e ao mesmo tempo centros comerciais, cívicos e empresariais distantes entre si. Uma tarifa de ônibus barata ajuda a ter uma mobilidade convidativa a população.

Deixe uma resposta