Projeto de Lei propõe que toda frota de táxis e ônibus de Belo Horizonte (MG) seja elétrica até 2028

Proposta se baseia na alta do preço do petróleo e na taxa elevada de poluição emitida por veículos movidos a combustíveis fósseis


WILLIAN MOREIRA

Um Projeto de Lei prevê que 2028 seja o prazo máximo para que todos os ônibus do transporte coletivo e táxis de Belo Horizonte (MG) sejam elétricos.

O projeto ainda será analisado nas comissões da Câmara Municipal de Belo Horizonte, para depois ser votado em dois turnos. As informações são do jornal O Tempo.

De acordo com o texto, além dos veículos do transporte, todos automóveis utilizados pela administração pública devem também ser movidos a energia elétrica.

A base para este projeto é o aumento progressivo do preço dos combustíveis e também a emissão de poluentes na atmosfera.

A ampliação da frota mais “amiga” do meio ambiente é uma das intenções dos vereadores, representando melhora na qualidade do ar.

No total, 14 vereadores assinam a proposta. Os custos para implantar a nova lei, caso venha a ser aprovada, virá de dotações orçamentárias próprias.

Willian Moreira para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Luiz Felipe disse:

    O dinheiro vai vir de “dotações orçamentárias próprias” ou seja, do bolso do contribuinte que não tem nada a ver com o problema.
    Esse pessoal deve estar fumando erva estragada.

Deixe uma resposta